YouTube suspende Sky News Austrália

Por Melanie Sun

O YouTube suspendeu temporariamente a opção de publicação da Sky News Australia em sua plataforma de vídeo, decretando um primeiro bloqueio ao popular canal de notícias de direita por “desinformação sobre COVID-19”, segundo um comunicado.

A gigante da tecnologia disse que sua decisão de emitir um bloqueio foi baseada na orientação de autoridades de saúde locais e globais, que a Sky News Australia diz estar constantemente “sujeita a mudanças”.

A Sky News Australia acrescentou que a suspensão foi devido a “vídeos antigos” postados em seu canal.

O bloqueio significa que o canal Sky News Australia está suspenso por uma semana, incapaz de enviar conteúdo para seus 1,85 milhão de assinantes em sua conta no YouTube.

“Especificamente, não permitimos conteúdo que negue a existência da COVID-19 ou incentive as pessoas a usar hidroxicloroquina ou ivermectina para tratar ou prevenir o vírus”, disse o YouTube em uma primeira versão de seu comunicado, enviado a vários meios de comunicação locais. “Permitimos vídeos que tenham contexto compensatório suficiente, algo que os vídeos infratores não fornecem.”

A Sky News Australia disse que “rejeita expressamente a ideia de que qualquer emissora tenha negado a existência da COVID-19 como sugerido, e tais vídeos nunca foram publicados ou removidos”.

Ele acrescentou que a rede reconhece o direito do YouTube de aplicar suas próprias políticas e “espera continuar publicando suas notícias populares e conteúdo de análise para seu público”.

“Apoiamos uma ampla discussão e debate sobre uma ampla variedade de questões e perspectivas, o que é vital para qualquer democracia”, acrescentou um porta-voz da rede. “Levamos muito a sério nosso compromisso de atender às expectativas editoriais e da comunidade.”

Vários meios de comunicação locais noticiaram que o bloqueio entrou em vigor em 29 de julho.

De acordo com as políticas do YouTube, três bloqueios em um período de 90 dias representam o banimento permanente de um canal na plataforma.

Os comentaristas da Sky News Australia apresentam visões predominantemente de direita, libertárias ou conservadoras. Por outro lado, um de seus repórteres tem sido consistentemente o primeiro a cobrir atualizações polêmicas sobre planos globais para rastrear as origens do COVID-19, alguns dos quais foram inicialmente descartados como “teorias da conspiração”, mas que desde então ganharam maior reconhecimento como possíveis explicações.

O repórter investigativo da Sky News Australia, Sharri Markson, foi um dos primeiros a relatar que existiam imagens de pesquisas com morcegos dentro do Instituto de Virologia de Wuhan, datando de maio de 2017, e que membros da equipe de investigação da Organização Mundial da Saúde continuaram a negar que morcegos vivos estivessem alojados no local.

 

Entre para nosso canal do Telegram.

Siga o Epoch Times no Gab.

Veja também:

 
 
 

ONU adverte que IA pode representar uma ameaça ‘negativa e até mesmo catastrófica’ aos direitos humanos

ONU adverte que IA pode representar uma ameaça ‘negativa e até mesmo catastrófica’ aos direitos humanos
A Organização das Nações Unidas advertiu que os sistemas de inteligência artificial (IA) podem representar uma ameaça "negativa, ...
Leia Mais >
 

Navios de guerra chineses entram em zona americana

Navios de guerra chineses entram em zona americana
Navios de guerra chineses entraram na zona econômica exclusiva americana. A mídia estatal chinesa disse ser uma medida ...
Leia Mais >
 

EUA, Austrália e Reino Unido firmam pacto histórico de defesa contra a China

EUA, Austrália e Reino Unido firmam pacto histórico de defesa contra a China
Estados Unidos, Austrália e Reino Unido anunciaram nesta quarta-feira um pacto de defesa histórico, que inclui o apoio ...
Leia Mais >
 

Investidores de empresa chinesa exigem seu dinheiro de volta

Investidores de empresa chinesa exigem seu dinheiro de volta
Um novo surto do vírus do PCC atinge a China. Um homem testa positivo após 3 semanas em ...
Leia Mais >