Vila na China é descoberta com toneladas de metanfetamina e armas

Autoridades chinesas descobriram recentemente uma vila na província de Guangdong que produzia toneladas de metanfetamina. O ataque também revelou um carregamento de AK-47, granadas caseiras e bestas, segundo relatos. Como muitos suspeitavam quando a notícia foi divulgada, toda a operação ilegal ocorria com a bênção das autoridades locais do Partido Comunista, colocando a população num cerco entre o oficialismo corrupto e as operações criminosas.

Um líder de esquadrão das operações antidrogas locais do regime chinês era um dos principais protetores das quadrilhas de traficantes. No domingo, a imprensa estatal disse que o oficial de sobrenome Guo foi preso e submetido à investigação disciplinar.

Ataque surpresa na madrugada

A polícia de Guangdong acabou apreendendo três toneladas de metanfetamina e capturando 182 membros de quadrilha na vila de Boshe, na cidade de Lufeng, em 29 de dezembro. Mais de 3.000 policiais civis e militares, tropas de defesa de fronteira e helicópteros estiveram envolvidos na batida antes do amanhecer.

Pelo menos 18 gangues de tráfico de drogas foram quebradas e 77 fábricas de drogas, além de um local de produção de bombas, foram desmantelados. Três toneladas de metanfetamina e 23 toneladas de materiais precursores foram descobertas.

Alguns policiais locais agiam como protetores dos traficantes, tendo sido pagos por autoridades políticas e administrativas locais do Partido Comunista para proteger a produção de drogas, segundo o jornal chinês Diário Metropolitano do Sul.

O artigo disse que 14 quadros do Partido Comunista Chinês (PCC) e funcionários do governo foram presos na operação, incluindo o secretário do PCC na vila de Boshe, Cai Dongjia, e o vice-secretário Cai Hanwu. A polícia apreendeu 350 kg de metanfetamina na casa de Cai Dongjia em 29 de dezembro.

As investigações policiais mostraram que Cai Dongjia coletava informações sobre investigações policiais de narcóticos e avisava os fabricantes de drogas para que pudessem fugir a tempo. Ele também subornou coordenadores de operações policiais para ajudar traficantes.

“Nossa investigação descobriu que havia policiais envolvidos em proteger os fabricantes de drogas, aceitar subornos e inclusive participar diretamente nos crimes”, disse Qiu Wei, comissário político de Departamento de Controle de Narcóticos da Secretaria de Segurança Pública da província de Guangdong.

Qiu indicou que dois policiais transportavam drogas em veículos da polícia, atuando como traficantes há mais de dois anos.

No ano passado, 21 quadros do PCC e funcionários do governo, incluindo três chefes de polícia e oficiais, estiveram envolvidos em 10 casos de tráfico de drogas, segundo o Diário Metropolitano do Sul. Sete deles foram colocados sob procedimentos secretos de interrogatório disciplinar do PCC.

A indústria

A fabricação e o tráfico de drogas é uma das indústrias fundamentais na vila de Boshe. Relatos na imprensa chinesa indicam que 20% das 1.700 famílias da vila (que tem uma população total de 14.000 pessoas) estavam diretamente envolvidas no negócio de drogas.

Mesmo mulheres e crianças participavam, segundo o jornal Apple Daily de Hong Kong. Algumas mulheres ganham de 300-500 yuanes (US$ 50-80) por dia cortando efedrina, um precursor da metanfetamina, em pequenos pedaços, disse o artigo. Crianças de escola primária trabalhavam nas fábricas de drogas em Boshe esvaziando cápsulas de produtos químicos durante as férias de verão e inverno. Elas podiam ganhar 10 mil yuanes (US$ 1.652) por mês, segundo o jornal.

O comitê da vila de Boshe chegou a colocar sinalizações ao lado de lixeiras dizendo: “O despejo de resíduos de fabricação de drogas é proibido!”

Conflitos violentos entre a polícia e fabricantes de drogas ocorreram frequentemente no passado em Boshe. Quando a polícia patrulhava as ruas, por exemplo, centenas de motocicletas eram usadas para bloquear ou retardar o tráfego ou objetos eram empalhados para estourar os pneus das viaturas. Alguns moradores atiraram pedras nos veículos da polícia a partir de edifícios próximos.

Reconstruir o PCC

O novo secretário do PCC na vila de Boshe, Cai Shuibao, foi nomeado recentemente e encarregado de reconstruir o ramo local do Partido Comunista e garantir que esteja firmemente sob a disciplina organizacional do PCC.

Num discurso publicado online, ele disse numa recente reunião que selecionaria membros jovens e promissores do Partido Comunista que não tivessem envolvimento na indústria de drogas.

Alguns moradores estão preocupados que devido à repressão um grande número de moradores perdeu sua principal fonte de renda, o que pode gerar protestos.

 
 
 

Diplomatas dos EUA na Colômbia sofrem da ‘síndrome de Havana’, segundo o WSJ

Diplomatas dos EUA na Colômbia sofrem da ‘síndrome de Havana’, segundo o WSJ
A embaixada dos Estados Unidos na Colômbia está investigando vários casos da chamada " síndrome de Havana " ...
Leia Mais >
 

Taiwan: não nos curvaremos à China

Taiwan: não nos curvaremos à China
Mais de uma dúzia de pessoas estão mortas na China. Severas enchentes no país causaram o transbordamento de ...
Leia Mais >
 

Huawei: entenda preocupações acerca da empresa

Huawei: entenda preocupações acerca da empresa
Durante a 1ª Guerra Mundial, a Grã-Bretanha fez do seu conhecimento de uma tecnologia chave uma arma formidável ...
Leia Mais >
 

Quem realmente foi Che Guevara?

Quem realmente foi Che Guevara?
Um ex-chefe da inteligência venezuelana foi preso na Espanha. À ocasião, uma jornalista espanhola acusou laços de partidos ...
Leia Mais >