Venezuelanos comemoram chegada da ajuda humanitária nos dois lados da fronteira de Cúcuta (Vídeo)

Por Epoch Times

Venezuelanos comemoram nos dois lados da cidade fronteiriça de Cúcuta, na Colômbia, a primeira chegada de caminhões com ajuda humanitária proveniente dos Estados Unidos.

Pequeno grupo de manifestantes do setor colombiano carregavam cartazes pedindo ao líder da ditadura comunista, Nicolás Maduro, que renuncie à opressão e ceda para que a ajuda humanitária de alimentos e medicamentos chegue ao seu destino. Outros carregavam cartazes pedindo ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que não os abandone.

No lado venezuelano, o número de pessoas presentes foi aumentando com o passar das horas, segundo a agência Reuters.

O carregamento chegou em 7 de fevereiro até um centro de coleta perto da ponte fronteiriça Tienditas entre Colômbia e Venezuela, escoltado pela polícia motorizada, no entanto, os caminhões tiveram que ficar esperando que Maduro ordenasse a retirada dos contêineres com os quais mandou bloquear a passagem há dois dias. O ditador comunista argumenta que não há crise humanitária que justifique isso.

No centro de coleta, após a realização de uma coletiva de imprensa, começaram as operações de distribuição dos produtos.

O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, comunicou em mensagem no Twitter a chegada de alimentos e suprimentos de primeira necessidade e disse que “cabe às Forças Armadas Nacionais (FAN) permitir que suas famílias recebam a ajuda de que necessitam. Obrigado a todos que tornaram essa ajuda uma realidade”.

Elliott Abrams, enviado especial de Washington à Venezuela, disse a repórteres que a distribuição está sendo coordenada com a equipe do presidente interino, informou a Reuters. Abrams aproveitou a oportunidade para enviar uma mensagem a Maduro, exigindo uma resposta adequada à crise.

“Deixe a ajuda entrar, é só o que estamos pedindo, deixe-a entrar”, disse Abrams durante uma reunião do Departamento de Estado norte-americano. O enviado solicitou apoio de membros das forças armadas da Venezuela para persuadir Maduro a renunciar ou desobedecer suas ordens e permitir que a ajuda chegue imediatamente onde é necessária.

[EN VIVO] Conferencia de prensa desde el centro de acopio de ayuda humanitaria para #Venezuela en Cúcuta, Colombia. http://ow.ly/BKWw30nDc17

Posted by Voz de América on Friday, February 8, 2019

“Isso me dá muita esperança, especialmente para a família que deixei para trás, meus filhos, minha esposa”, disse à Reuters Israel Escobar, venezuelano de 42 anos que veio a Cúcuta há um ano para vender sorvete nas ruas. “Este é mais um passo para acabar com essa ditadura terrível.”

“Ele (Maduro) não quer permitir essa ajuda na Venezuela. Gente, não estamos falando aqui de política ou cores (partidos políticos). Estamos falando de seres humanos, de dignidade humana. Estamos falando de idosos que estão prestes a morrer, crianças que morreram por falta de medicação e de comida. Pessoal, visitem os hospitais na Venezuela e vocês verão a realidade do que estamos vivendo”, disse Ibrahim Guerrero, outro manifestante venezuelano em Cúcuta, à agência de notícias.

 
 
 

Trump critica censura de criadores de conteúdo conservadores no Social Media Summit

Trump critica censura de criadores de conteúdo conservadores no Social Media Summit
O presidente Donald Trump reuniu-se com um grupo de criadores de conteúdo conservadores na Casa Branca para discutir ...
Leia Mais >
 

XXV Foro de São Paulo começa dia 25 de julho, na Venezuela; veja o que deverá ser debatido no evento

XXV Foro de São Paulo começa dia 25 de julho, na Venezuela; veja o que deverá ser debatido no evento
Apoiada pelo regime cubano, a Venezuela vai sediar o XXV Encontro do Foro de São Paulo entre 25 ...
Leia Mais >
 

México receberá 6 mil médicos cubanos, apesar dos cortes de AMLO no setor de saúde

México receberá 6 mil médicos cubanos, apesar dos cortes de AMLO no setor de saúde
O México assinou um acordo de cooperação com o regime cubano para levar médicos cubanos ao país como ...
Leia Mais >
 

MPF entra com Ação para impedir que Facebook censure usuários sem motivo

MPF entra com Ação para impedir que Facebook censure usuários sem motivo
Nesta quinta-feira (11), o Ministério Público Federal de Goiás entrou com Ação Civil Pública (ACP) com pedido de ...
Leia Mais >