Uma luta pelo poder na China pode estar ocorrendo agora mesmo em Beidaihe

Por Zhang Dun

Análise de notícias

Os sete principais líderes do Partido Comunista Chinês (PCC) não aparecem na mídia chinesa desde o início de agosto. Isso pode sugerir que o conclave secreto anual Beidaihe – quando a liderança do PCC se reúne sem anúncios, comunicados à imprensa ou contatos públicos – está sendo realizado em um spa não muito longe de Pequim.

Com vários desastres e conflitos em 2020 apresentando grandes dificuldades para o regime, como negociações comerciais e o surto do vírus do PCC (também conhecido como novo coronavírus), o retiro secreto em Beidaihe para outros membros do Partido certamente merece atenção.

Ausência dos sete membros do Comitê Permanente do Politburo

Desde 1º de agosto, nenhum dos sete membros do comitê permanente do Politburo fez aparições públicas na emissora estadual CCTV.

Embora o Secretário-Geral do Partido Xi Jinping tenha sido relatado ao ter enviado uma mensagem de condolências ao Presidente Libanês Michel Aoun em 5 de agosto sobre as explosões na capital do país, Beirute, ele não fez uma aparição pública.

Um dos sinais que sugere que um conclave anual de líderes está em andamento e que especialistas em ciência, medicina e tecnologia serão convidados a Beidaihe por quadros graduados atuais e aposentados antes da reunião, para as férias de verão por um dia ou dois.

Tome como exemplo a aposentadoria de Beidaihe em 2003. O então vice-presidente Zeng Qinghong recebeu especialistas e cientistas chineses em Beidaihe para discutir a epidemia de SARS (síndrome respiratória aguda grave).

Este ano, com a pandemia devastadora, ainda não se sabe se o Partido vai convidar especialistas para o spa.

Agenda deste ano

Esta reunião a portas fechadas em Beidaihe provavelmente discutirá os muitos desafios, conflitos internos e tensões internacionais que ainda precisam ser resolvidos. A relação entre a China e os Estados Unidos deteriorou-se a um ponto mais baixo, como evidenciado pelo fechamento de consulados, junto com a série de medidas punitivas do governo Trump contra autoridades e empresas chinesas.

Claro, o Partido não é inocente nessa reação em cadeia diplomática. O PCC lançou vários ataques para aumentar as tensões internacionais. As atividades militares provocativas no Estreito de Taiwan, no Mar da China Meridional e no Mar da China Oriental, o conflito de fronteira com a Índia e a conseqüente deterioração das relações com os países vizinhos, e o abandono da Declaração Conjunta Sino-Britânica para promover uma lei de segurança nacional em Hong Kong, provocou sanções dos países do mundo livre.

Internamente, o Partido está repleto de problemas: inundações no sul, seca no norte, epidemias de várias doenças infecciosas em toda a China, vozes contra o regime de elites sociais como Ren Zhiqiang, um magnata do mercado imobiliário e descendente declarado de ex-funcionários do Partido (conhecido como “príncipe”) e Xu Zhangrun, professor da Universidade de Tsinghua. Outro grande problema é a deterioração da economia e até mesmo a aparência de lutas internas entre facções do Partido.

Um caso típico revelador seria o do conglomerado Tomorrow Group, que respondeu em 18 de julho ao anúncio de Pequim da aquisição de nove de suas subsidiárias com uma versão online de uma “declaração solene”. Fundada por Xiao Jianhua em 1999, em 20 anos a empresa abrangeu vários campos, como finanças, indústria, imobiliário, serviços de comunicação, energia e Internet. Xiao é acusado de ser uma “grande luva branca” (se envolver em lavagem de dinheiro) para funcionários de alto escalão e está sob investigação por seus laços estreitos com um funcionário conhecido por sua lealdade ao ex-líder do partido Jiang Zemin.

Outro exemplo são as imagens amplamente divulgadas que mostram a inauguração do sistema de navegação por satélite Beidou 3 em 31 de julho, quando o vice-premiê Liu He, um aliado próximo de Xi que foi o anfitrião da cerimônia, humilhou publicamente o primeiro-ministro Li Keqiang. Imagens transmitidas pela televisão estatal mostraram que, quando Li foi apresentado na cerimônia, Liu não lhe deu tempo para aceitar os aplausos do público. Li estava obviamente envergonhado.

Rumores de que Xi foi convidado a se aposentar

O escritor Nikkei Katsuji Nakazawa especulou em um artigo recente que, uma vez que o PCC enfrentasse muitos problemas, os anciãos do partido definitivamente iriam gostar de falar com Xi durante o encontro no spa de Beidaihe.

Também há relatos chineses de que os oponentes de Xi estão tentando removê-lo do trono.

Por exemplo, uma carta aberta que circulou online em março convocou uma reunião ampliada do Politburo para discutir “o assunto”, isto é, se Xi deveria renunciar. A carta foi compartilhada na popular plataforma de mídia social WeChat por Chen Ping, um proeminente principado.

Além disso, um tweet do gerente de fundos de hedge e crítico frequente de Pequim Kyle Bass se tornou viral em abril. De acordo com suas “fontes internas… a elite de Guangdong (família do tio Deng) está começando a sacudir as gaiolas da mudança contra o chamado ‘imperador vitalício’”, referindo-se ao ex-líder do partido Deng Xiaoping e Xi.

Até agora, o Epoch Times não conseguiu verificar essas afirmações.

Em um discurso recente, o Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, pediu ao mundo livre que atue junto com o povo chinês para impulsionar uma mudança real na China. “Mudar o comportamento do PCC não pode ser apenas missão do povo chinês. As nações livres têm que trabalhar para defender a liberdade”, disse ele. “Se o mundo livre não mudar … a China comunista certamente nos mudará”.

Parece improvável que Xi seja afastado simplesmente por uma reunião Beidaihe. Afinal, Xi desenvolveu seu poderio militar nos últimos oito anos, desde que assumiu o cargo mais alto do Partido. Eliminar Xi não será tão fácil quanto o expurgo dos ex-secretários-gerais do Partido Hu Yaobang e Zhao Ziyang, já que nem Hu nem Zhao tinham qualquer poder real nas forças armadas.

No entanto, é razoável acreditar que uma luta pelo poder político está ocorrendo em Beidaihe agora.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

China em Foco: Polícia de Hong Kong pressiona imprensa

 

 
 
 

Desmascarando as mentiras do Partido Comunista Chinês

Desmascarando as mentiras do Partido Comunista Chinês
Confrontar o regime chinês é uma das principais prioridades da administração Trump. O objetivo final é acordar o ...
Leia Mais >
 

Caças chineses entraram no espaço aéreo de Taiwan pelo menos 46 vezes na semana passada

Caças chineses entraram no espaço aéreo de Taiwan pelo menos 46 vezes na semana passada
Bombardeiros e caças chineses entraram no espaço aéreo de Taiwan pelo menos 46 vezes de 17 a 24 ...
Leia Mais >
 

FBI descobre cédulas de correio descartadas de militares que votaram em Trump

FBI descobre cédulas de correio descartadas de militares que votaram em Trump
Cédulas de correio descartadas que continham voto para o presidente Donald Trump foram descobertas na Pensilvânia, anunciaram as ...
Leia Mais >
 

Grande explosão

Grande explosão
Uma explosão dentro de um laboratório da Huawei na China. Faz parte do centro de pesquisa da gigante ...
Leia Mais >