Trump: Obama “tinha que estar sabendo” da espionagem, Clinton “deveria estar na cadeia”

Por Ivan Pentchoukov,

O presidente Donald Trump renovou suas críticas ao ex-presidente, Barack Obama, e à ex-secretária de Estado Hillary Clinton, em uma entrevista que foi ao ar em 16 de junho.

Trump disse à ABC News que acredita que Obama estava ciente da operação de espionagem que alvejou sua campanha em 2016. O presidente também disse que Clinton deveria estar na prisão por obstruir a justiça durante a investigação sobre o uso de um servidor de e-mail não autorizado.

Quando perguntado se ele acredita que Obama orquestrou a operação de espionagem, Trump disse que Obama “certamente deveria estar ciente sobre isso”.

“Mas você vai descobrir isso. Eu não vou fazer essa afirmação ainda. Mas eu diria que o presidente Obama tinha que estar ciente sobre isso”, disse Trump.

Mensagens entre os altos funcionários do FBI Peter Strzok e Lisa Page mostram que eles forneceram informações regulares à Casa Branca. A dupla, que manteve um caso extraconjugal em 2016, expressou ódio contra Trump e apoio a Clinton enquanto desempenhava papéis importantes na investigação de ambos os candidatos.

“Fomos bem, o melhor que poderíamos ter esperado. Além da citação [redigida], “a Casa Branca está comandando isso”, escreveu Strzok a Page, em 5 de agosto de 2016.

Em depoimento ao Congresso, Strzok negou que a mensagem se referisse à Casa Branca fazendo a investigação da campanha de Trump.

“Sim, [porque] POTUS [presidente dos Estados Unidos] quer saber tudo o que estamos fazendo”, escreveu Page a Strzok, em 2 de setembro de 2016.

Em depoimento ao Congresso, Page disse que as mensagens de agosto e setembro lidam com briefings para a Casa Branca que tinham a ver com a campanha mais ampla da Rússia para interferir nas eleições de 2016 e não a investigação específica da campanha Trump.

Quando George Stephanopoulos, da ABC, perguntou a Trump quem o presidente achava configurar a investigação contra sua campanha, Trump respondeu: “Espero que isso seja divulgado. Nós vamos descobrir muito em breve. Porque eu realmente acredito que vai vir à tona”.

“Quando você olha para o Strzok, esses caras do FBI de baixo escalão… quando você olha para Strzok e Page, e eles estão falando sobre uma apólice de seguro  no caso dela [Clinton] perder”.

Em uma mensagem de 15 de agosto de 2016 para Page, o Strzok escreveu: “Eu quero acreditar no caminho que você apresentou no escritório [de McCabe] – que não há como ele ser eleito – mas temo que não possamos aceitar esse risco. É como uma apólice de seguro no caso improvável de você morrer antes dos 40 anos”.

Strzok e Page serviram brevemente na investigação do conselho especial sobre a intromissão russa na eleição de 2016, dirigida por Robert Mueller. O advogado especial encerrou oficialmente a investigação no final de maio, não encontrando provas para estabelecer que Trump conspirou com a Rússia.

Trump disse que Hillary Clinton “deveria estar na cadeia” ao responder uma pergunta sobre o envolvimento de seu filho na infame reunião da Trump Tower com um advogado russo que supostamente se ofereceu para fornecer informações prejudiciais sobre Clinton. O advogado não forneceu nenhuma informação sobre Clinton.

“Essa reunião foi um grande nada”, disse ele. “Mas ouvi falar do meu filho, que é um ótimo rapaz, preso numa reunião em que alguém disse que tinha informações sobre Hillary Clinton. Ela é quem deveria estar na cadeia.”

“Ela excluiu 33.000 emails… enviados pelo Congresso dos Estados Unidos. Eles deram uma intimação a Hillary Clinton por 33.000 e-mails. Depois que a intimação foi obtida, ela os apagou. Isso é chamado de obstrução. E o advogado dela também deveria ser investigado, porque era seu advogado – ela tem que ter o maior advogado do mundo porque fez isso, ele teria supostamente deletado – não apenas apagado, mas também lavado com ácido”, acrescentou.

Em 2015 e 2016, o FBI investigou o uso de um servidor privado não autorizado por Clinton para o trabalho do governo. O Departamento de Justiça impediu a agência de buscar acusações de negligência total. A investigação estava repleta de inconsistências, incluindo funcionários do FBI aparentemente ignorando uma informação importante.

Trump observou que Clinton está atualmente sob investigação. “Está sendo investigada, presumo agora”, disse ele.

A entrevista de Trump veio várias semanas depois que o procurador-geral, William Barr, revelou que a investigação sobre Clinton já está “terminando”.

O repórter da NTD, Zachary Stieber, contribuiu para esta reportagem.

Siga Ivan no Twitter: @ivanpentchoukov

 
 
 

Brian May, Guitarrista do Queen, diz que Shen Yun é ‘encantador e esclarecedor’

Brian May, Guitarrista do Queen, diz que Shen Yun é ‘encantador e esclarecedor’
LONDRES - Para o lendário guitarrista e compositor do Queen, Brian May, Shen Yun foi uma noite “encantadora”. ...
Leia Mais >
 

Autoridades dos EUA e da UE se pronunciam contra prisões de ativistas de Hong Kong

Autoridades dos EUA e da UE se pronunciam contra prisões de ativistas de Hong Kong
Os Estados Unidos e as autoridades europeias manifestaram alarme ao saber das detenções de vários ativistas pró-democracia de ...
Leia Mais >
 

Esconderijos na fronteira: um fenômeno oculto e deplorável

Esconderijos na fronteira: um fenômeno oculto e deplorável
As casas esconderijo são usadas há décadas para manter humanos e contrabando nos dois lados da fronteira sudoeste, ...
Leia Mais >
 

EUA anunciam medida para manter imigrantes ilegais detidos por mais tempo

EUA anunciam medida para manter imigrantes ilegais detidos por mais tempo
O governo dos Estados Unidos anunciou nesta quarta-feira (21) um plano destinado a permitir a detenção das famílias ...
Leia Mais >