Trump afirma que tem “cinco estratégias diferentes” para Venezuela (Vídeo)

Por Voice of America

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse no sábado (29) que ele tem “cinco estratégias diferentes” para a “catástrofe” que ocorre na Venezuela, as quais conseguiu discutir com outros líderes no âmbito da Cúpula do G-

20.

Em Osaka, no Japão, Trump assegurou ao ser questionado pelo Voice of America que: “estamos acompanhando a Venezuela de perto. É uma catástrofe. É o que o socialismo pode fazer (…) Era um dos países mais ricos há 20 anos. Tem uma das maiores reservas de petróleo do mundo. E no entanto eles não têm comida. Eles não têm água. É realmente incrível”.

Trump disse que, até agora, eles querem continuar com a estratégia de pressão diplomática e econômica. No entanto, ele frisou que “temos muitas estratégias”. “Eu tenho cinco estratégias diferentes. Eu posso mudar a estratégia a qualquer momento”, acrescentou.

Os Estaodos Unidos foram o primeiro país a reconhecer Juan Guaidó, líder da Assembleia Nacional, como presidente legítimo do país depois de ser proclamado como tal no final de janeiro. Desde então, mais de 50 nações também o reconheceram.

A administração Trump também foi uma das que enviaram ajuda humanitária para aliviar a crise dos venezuelanos dentro e fora do país.

Continuando sua resposta ao VOA, o presidente disse que discutiu com outros líderes sobre a crise da nação sul-americana esta semana “porque não queremos que isso aconteça conosco ou com seus países”.

Durante a cúpula do G-20, Trump gabou-se de seu “bom relacionamento” com seus colegas da Rússia, Vladimir Putin, e do Brasil, Jair Bolsonaro, com quem discutiu a crise pela qual a Venezuela está passando.

Trump, que está em plena campanha para a reeleição em 2020, acusou seus adversários democratas em várias ocasiões de quererem levar os Estados Unidos para o socialismo.

O presidente americano descreveu os venezuelanos como “pessoas incríveis”, bons trabalhadores e indivíduos calorosos. Ele também lamentou a crise migratória. Segundo a Organização dos Estados Americanos (OEA), mais de 4 milhões de venezuelanos deixaram seu país, número superado apenas pela Síria, que está em guerra há mais de 8 anos.

“Será como uma cidade fantasma. É muito ruim o que está acontecendo na Venezuela. Ninguém viu nada disso, de verdade”, disse o presidente americano.

 
 
 

Câmara dos EUA aprova projeto de lei para apoiar manifestantes de Hong Kong

Câmara dos EUA aprova projeto de lei para apoiar manifestantes de Hong Kong
Por Eva Fu A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou por unanimidade, em 15 de outubro, uma ...
Leia Mais >
 

Bolsonaro não vê justa causa para sair do PSL, diz porta-voz

Bolsonaro não vê justa causa para sair do PSL, diz porta-voz
Por Pedro Rafael Vilela, Agência Brasil O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta segunda-feira (15) ...
Leia Mais >
 

Peste suína na China aumenta exportações de carne de porco no Brasil

Peste suína na China aumenta exportações de carne de porco no Brasil
Por Fernando Lopes, Epoch Times As exportações da carne suína para o país Chinês seguem aumentando. O ritmo ...
Leia Mais >
 

Autoridades dos EUA e da UE se pronunciam contra prisões de ativistas de Hong Kong

Autoridades dos EUA e da UE se pronunciam contra prisões de ativistas de Hong Kong
Os Estados Unidos e as autoridades europeias manifestaram alarme ao saber das detenções de vários ativistas pró-democracia de ...
Leia Mais >