TikTok consegue evitar proibição após Trump aprovar acordo de associação

Por Eva Fu

O presidente Donald Trump aprovou um acordo de parceria que em princípio permitiria à TikTok operar nos Estados Unidos, embora isso pareça entrar em conflito com seu mandato inicial de que a empresa chinesa ByteDance deve vender o aplicativo de vídeo.

“Eu dei minha bênção ao acordo”, disse Trump a repórteres da Casa Branca em 20 de setembro, antes de participar de um comício de campanha na Carolina do Norte. “Eu aprovei o conceito do acordo”.

Sob este acordo, a ByteDance, empresa-mãe da TikTok com sede em Pequim, criará uma nova empresa com sede nos Estados Unidos para operar o popular aplicativo de vídeo, com a promessa de criar 25.000 empregos. A nova empresa está planejando uma oferta pública inicial nos Estados Unidos dentro de um ano.

“Conceitualmente, acho que é um grande negócio para os Estados Unidos”, disse Trump, acrescentando que a nova estrutura “provavelmente será incorporada no Texas”.

Trump assinou uma ordem executiva em 14 de agosto, dando à ByteDance 90 dias para vender o TikTok. No entanto, o negócio anunciado no sábado está estruturado como uma parceria, e não como uma alienação.

O plano fará com que a Oracle e o Walmart tenham uma participação de 12,5% e 7,5% na TikTok Global, respectivamente. Além disso, o conselho de administração seria composto por quatro americanos entre os cinco membros do conselho, disseram as empresas em um comunicado. A ByteDance continuará com 80% da empresa, de acordo com relatórios. Dado que os investidores americanos possuem cerca de 40 por cento da Bytedance, a nova empresa pode ser descrita como majoritariamente americana, disse uma fonte não identificada à Reuters.

Não está totalmente claro o que teria causado o consenso da Casa Branca, mas os termos propostos do acordo de associação, como a criação de empregos, apelariam para a política “América primeiro” de Trump. A campanha presidencial de Trump provavelmente também quer evitar virar as costas para a base de usuários mais jovens da TikTok antes da eleição de novembro.

O Comitê de Investimento Estrangeiro dos Estados Unidos, órgão governamental encarregado de examinar transações estrangeiras por motivos de segurança nacional, terá de revisar o negócio antes que ele seja realizado.

O 20, disse a TikTok em um comunicado. Este último, de acordo com o CEO da Oracle, Larry Ellison, será executado na nova infraestrutura de nuvem da geração 2 da Oracle, que ele diz ser “muito mais rápida, mais confiável e mais segura do que a tecnologia de primeira geração oferecida atualmente por todos os outros provedores de nuvens importantes”.

“Estamos cem por cento confiantes em nossa capacidade de fornecer um ambiente altamente seguro para o TikTok e garantir a privacidade de dados para usuários do TikTok nos Estados Unidos e usuários em todo o mundo”, disse Ellison em um comunicado.

A TikTok Global também está criando uma iniciativa educacional para estabelecer um currículo de vídeo online baseado em IA que vai desde leitura básica a matemática, ciências e engenharia da computação para ensinar crianças americanas, de acordo com para o Walmart. Trump disse no sábado que criará “um financiamento muito grande para a educação da juventude da América”, com uma contribuição de US $ 5 bilhões como parte do acordo TikTok.

“Essa é a contribuição que venho pedindo”, disse o presidente.

A ByteDance, reconhecendo os planos para projetos educacionais online, questionou a quantidade de financiamento mais tarde em um post no Toutiao, um agregador de notícias alimentado por IA da empresa.

Uma mulher passa pela sede da ByteDance, a empresa-mãe do aplicativo de vídeo TikTok, em Pequim em 16 de setembro de 2020 (Greg Baker / AFP via Getty Images)
Uma mulher passa pela sede da ByteDance, a empresa-mãe do aplicativo de vídeo TikTok, em Pequim em 16 de setembro de 2020 (Greg Baker / AFP via Getty Images)

“Para esclarecer, acabamos de saber sobre a notícia do financiamento de educação de US$ 5 bilhões”, disse a empresa.

O comunicado do Walmart mencionou que a TikTok Global “vai pagar mais de US$ 5 bilhões em novos impostos ao Tesouro dos Estados Unidos”, sem entrar em detalhes.

No início de agosto, Trump emitiu outra ordem executiva proibindo transações dos EUA com a TikTok em 20 de setembro, citando a segurança nacional. A ordem indica que os links chineses do aplicativo podem ameaçar dar ao regime chinês acesso aos dados de milhões de usuários americanos, “potencialmente permitindo que a China rastreie a localização de funcionários federais e contratados, crie arquivos de informações pessoais para chantagem, e realize espionagem corporativa”.

Agindo sob o mandato, o Departamento de Comércio emitiu regulamentos na sexta-feira para proibir as lojas de aplicativos nos EUA de ter o TikTok em sua plataforma a partir da meia-noite de domingo, mas esta data foi posteriormente adiada por mais uma semana, tendo iniciado depois que Trump deu sinal verde para o negócio.

Siga Eva no Twitter: @EvaSailEast

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
 
 

Grupo bipartidário pede ‘revisão abrangente’ do financiamento dos EUA para pesquisa de vírus na China

Grupo bipartidário pede ‘revisão abrangente’ do financiamento dos EUA para pesquisa de vírus na China
Um grupo bipartidário de senadores está convocando o presidente Joe Biden para garantir que os Estados Unidos concluam ...
Leia Mais >
 

Autoridades chinesas destroem barragem

Autoridades chinesas destroem barragem
Por NTD Notícias Chineses, passaram dias e noites fortificando as margens de rios para evitar inundações, apenas para ...
Leia Mais >
 

Movimento fundado por Oswaldo Payá propõe medidas para isolar o regime comunista de Cuba

Movimento fundado por Oswaldo Payá propõe medidas para isolar o regime comunista de Cuba
O Movimento Cristão de Libertação (MCL) fundado pelo falecido Oswaldo Payá na terça-feira propôs medidas para isolar o ...
Leia Mais >
 

Embaixadas chinesas publicaram notas criticando os Jogos Olímpicos no Japão, mas por um motivo incomum que gerou furor entre internautas.

Embaixadas chinesas publicaram notas criticando os Jogos Olímpicos no Japão, mas por um motivo incomum que gerou furor entre internautas.
Por NTD Notícias Evidências apontam que a catástrofe das enchentes na China vem das autoridades do Partido Comunista. ...
Leia Mais >