Rússia ameaça limitar exportações de produtos agrícolas vitais apenas para países ‘amigos’

Por Katabella Roberts 

Um alto funcionário do governo russo ameaçou limitar as exportações de produtos agrícolas apenas para países “amigos” em meio a sanções de nações ocidentais em resposta à invasão da Ucrânia.

Dmitry Medvedev, que anteriormente serviu como presidente da Rússia de 2008 a 2012 e agora é vice-secretário do conselho de segurança do país, foi ao Telegram em 1º de abril, onde alertou sobre a possível mudança.

Medvedev disse que muitos condados dependem de suprimentos de alimentos da Rússia, um grande exportador global de trigo, escrevendo: “Acontece que nossa comida é nossa arma silenciosa. Silenciosa, mas sinistra”, de acordo com Breitbart.

“A prioridade no abastecimento de alimentos é o nosso mercado interno. E controle de preços”, continuou ele. “Fornecemos alimentos e colheitas apenas para nossos amigos (felizmente, temos muitos deles, e eles não estão na Europa e nem na América do Norte). Vamos vender tanto por rublos quanto por sua moeda nacional em proporções negociadas”.

Ele então explicou que a Rússia não forneceria produtos agrícolas para os países que considera “inimigos”.

“E não vamos comprar nada deles (embora não tenhamos comprado nada desde 2014, mas a lista de produtos proibidos para importação pode ser ampliada)”, continuou. A Rússia já havia imposto uma proibição às importações de certos produtos agrícolas da UE e de outros países ocidentais em 2014 após a anexação da Crimeia.

Os agricultores colhem com suas colheitadeiras em um campo de trigo perto da vila de Tbilisskaya, na Rússia, em 21 de julho de 2021 (AP Photo/Vitaly Timkiv)
Os agricultores colhem com suas colheitadeiras em um campo de trigo perto da vila de Tbilisskaya, na Rússia, em 21 de julho de 2021 (AP Photo/Vitaly Timkiv)

A Rússia é um grande exportador global de várias commodities, incluindo óleo de girassol, cevada e trigo; este último abastece principalmente a África e o Oriente Médio.

É o maior exportador mundial de trigo, de acordo com o Observatório da Complexidade Econômica, tendo exportado US $10,1 bilhões em trigo somente em 2020, apesar da pandemia global da COVID-19 e vários problemas nas redes de fornecimento.

A União Europeia e a Ucrânia são seus principais concorrentes no comércio de trigo, que se manifesta em itens como massas, pães, cereais e frituras para os consumidores.

A proibição das exportações de certos produtos agrícolas para os chamados países “hostis” pode pressionar ainda mais os países que já estão se preparando para uma potencial escassez de alimentos resultante da invasão da Ucrânia pelo Kremlin e subsequentes sanções ocidentais.

Falando de uma possível escassez, o presidente dos EUA, Joe Biden, disse durante uma entrevista coletiva na Casa Branca, em 24 de março, que “será real”, observando que “o preço dessas sanções não é apenas imposto à Rússia, é imposto a um terrível número de países também, incluindo países europeus e também o nosso país”.

Biden disse que os Estados Unidos e o Canadá podem precisar aumentar sua produção de alimentos para evitar a escassez na Europa e em outros lugares.

No entanto, é improvável que os Estados Unidos experimentem escassez significativa, enquanto os países europeus que são mais dependentes da Rússia para importações, bem como nações menos desenvolvidas economicamente, as quais podem ver menos produtos nas prateleiras dos supermercados.

A observação de Medvedev ocorre depois que o presidente russo, Vladimir Putin, estabeleceu um prazo para clientes de países “hostis”, que inclui todos os estados membros da União Europeia, para começarem a pagar as entregas de gás russo em rublos ou serão cortados.

Vários compradores europeus de energia russa até agora se recusaram a atender à demanda. No entanto, o ministro da economia da Eslováquia no domingo disse que seu país está disposto a cumpri-la

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
 
 

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha
Um ex-membro de uma gangue criminosa japonesa disse que testemunhou o comércio de órgãos na China, tendo visto ...
Leia Mais >
 

Ex-general dos EUA fala sobre atuação do Partido Comunista Chinês: Entrevista exclusiva

Ex-general dos EUA fala sobre atuação do Partido Comunista Chinês: Entrevista exclusiva
David Stillwell, é um general de brigada americano reformado. De 2011 a 2013 ele foi diplomata na embaixada ...
Leia Mais >
 

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA
O presidente Jair Bolsonaro discursou a uma multidão em Santa Catarina no sábado. Ele falou em “luta do ...
Leia Mais >
 

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL
Um impasse para o Brasil? Ocorreu a cúpula do BRICS. China e Rússia falam em uma expansão do ...
Leia Mais >