Reino Unido e Japão expressam ‘séria preocupação’ sobre a agressão marítima de Pequim

Por Alexander Zhang

A Grã-Bretanha e o Japão expressaram na quarta-feira “sérias preocupações” sobre a situação nos mares do leste e do sul da China e sua oposição comum às tentativas unilaterais do regime chinês de mudar o status quo pela força.

Em uma reunião virtual  com seus homólogos japoneses Toshimitsu Motegi e Nobuo Kishi, o Secretário de Defesa do Reino Unido Ben Wallace e o Secretário de Relações Exteriores Dominic Raab discutiram a implantação planejada do porta-aviões da Marinha Real HMS Queen Elizabeth para a região Indo-Pacífico ainda este ano.

Em uma declaração conjunta , os quatro ministros concordaram que o Japão e o Reino Unido são “parceiros estratégicos globais que compartilham um compromisso fundamental com os valores fundamentais de liberdade, democracia, direitos humanos e estado de direito e são os parceiros de segurança mais próximos uns dos outros na Europa e Ásia, respectivamente”.

Eles confirmaram seu compromisso em manter a segurança regional e defender a ordem internacional baseada em regras, bem como sua oposição às “tentativas de coagir outros na região, inclusive por meios econômicos”.

Os ministros expressaram “sérias preocupações” sobre a situação no Mar da China Oriental e no Mar da China Meridional e “se opuseram fortemente a qualquer tentativa unilateral de mudar o status quo e aumentar as tensões”, disse o comunicado conjunto.

O mais novo porta-aviões da Marinha Real Britânica, HMS Queen Elizabeth, parte do estaleiro de Portmouth, na Inglaterra, em 30 de outubro de 2017 (Matt Cardy / Getty Images)

“O Japão e o Reino Unido estabeleceram uma estreita parceria de defesa e segurança que está sendo elevada a novos patamares este ano, quando o UK Carrier Strike Group visitou o Indo-Pacífico”, disse Wallace, o secretário de defesa.

“O desdobramento mais significativo da Marinha Real em uma geração demonstra o compromisso do Reino Unido em trabalhar com nossos parceiros na região para defender o sistema internacional baseado em regras e promover nossa segurança e prosperidade compartilhadas”, disse ele.

Chamando o Japão de “um parceiro de segurança fundamental para o Reino Unido e um amigo próximo e duradouro”, o secretário de Relações Exteriores Raab disse que a “inclinação Indo-Pacífico” do Reino Unido demonstra as “prioridades compartilhadas e interesses estratégicos comuns” dos dois países, incluindo segurança marítima e liberdade de comércio.

Os quatro ministros também expressaram “graves preocupações” sobre a recente situação em Hong Kong, em particular a imposição de Pequim de uma Lei de Segurança Nacional na cidade, bem como a situação dos direitos humanos em Xinjiang.

 
 
 

Grupo bipartidário pede ‘revisão abrangente’ do financiamento dos EUA para pesquisa de vírus na China

Grupo bipartidário pede ‘revisão abrangente’ do financiamento dos EUA para pesquisa de vírus na China
Um grupo bipartidário de senadores está convocando o presidente Joe Biden para garantir que os Estados Unidos concluam ...
Leia Mais >
 

Autoridades chinesas destroem barragem

Autoridades chinesas destroem barragem
Por NTD Notícias Chineses, passaram dias e noites fortificando as margens de rios para evitar inundações, apenas para ...
Leia Mais >
 

Movimento fundado por Oswaldo Payá propõe medidas para isolar o regime comunista de Cuba

Movimento fundado por Oswaldo Payá propõe medidas para isolar o regime comunista de Cuba
O Movimento Cristão de Libertação (MCL) fundado pelo falecido Oswaldo Payá na terça-feira propôs medidas para isolar o ...
Leia Mais >
 

Embaixadas chinesas publicaram notas criticando os Jogos Olímpicos no Japão, mas por um motivo incomum que gerou furor entre internautas.

Embaixadas chinesas publicaram notas criticando os Jogos Olímpicos no Japão, mas por um motivo incomum que gerou furor entre internautas.
Por NTD Notícias Evidências apontam que a catástrofe das enchentes na China vem das autoridades do Partido Comunista. ...
Leia Mais >