Primeiro-ministro da China reconhece grave crise econômica, com 600 milhões de pessoas ganhando US$ 140 por mês

Por Nicole Hao

Após a conclusão das reuniões deste ano da legislatura chinesa de carimbos de borracha, o primeiro-ministro Li Keqiang revelou em uma entrevista coletiva que cerca de 600 milhões de cidadãos chineses ganham apenas 1.000 yuanes, ou aproximadamente 140 dólares por mês.

Isso não é suficiente para pagar o aluguel mensal de um apartamento de um quarto em uma cidade chinesa de tamanho médio.

Li também admitiu que o país estava enfrentando uma crise de desemprego, pois muitas pessoas perderam seus empregos em meio à pandemia e à economia enfraquecida do país.

Ele também admitiu que milhões continuam vivendo na pobreza e não têm o suficiente para comer. Além disso, mais pessoas estão lutando como resultado da pandemia, disse ele.

Pobreza

O líder chinês Xi Jinping disse durante a mensagem do ano novo de 2020 que seu objetivo era que a China se tornasse uma sociedade “moderadamente próspera” no próximo ano.

Mas o alvo de Xi parecia fora de alcance, de acordo com os últimos comentários de Li

Na tarde de 28 de maio, Li Keqiang realizou uma conferência de imprensa em Pequim. Para impedir a propagação do vírus do PCC, todos os jornalistas sentaram-se juntos em uma sala, enquanto Li ficou em outra sala.

Veja também:

Quando um repórter perguntou a Li sobre os planos da China para eliminar a pobreza e aumentar a classe média, Li respondeu: “Nossa renda média anual é de 30.000 yuanes (4.198 dólares). Mas existem 600 milhões de pessoas cuja renda mensal é de apenas 1.000 yuans (US$ 140). ”

A população da China é de 1,439 bilhão. 600 milhões representam aproximadamente 41,7% da população total.

O primeiro-ministro disse ainda que, devido ao impacto econômico da epidemia, provavelmente haverá mais cidadãos chineses vivendo na pobreza e precisará da previdência social ou de outras formas de assistência do governo para sobreviver.

Desemprego

Li também reconheceu que o desemprego é um grande problema.

Ele explicou que, ao ler comentários na Internet, encontrou um post de um trabalhador migrante na casa dos 50 anos que trabalha há mais de 30 anos, mas não conseguiu encontrar um emprego este ano.

Segundo Li, existem 900 milhões de trabalhadores migrantes na China. Além disso, em julho, 8,74 milhões de estudantes se formarão na universidade. Esses dois grupos, juntamente com veteranos militares, são os que mais precisam de emprego, disse ele.

Li não divulgou uma taxa de desemprego geral para o país, mas mencionou uma taxa de desemprego anunciada anteriormente com base em pessoas que estão oficialmente registradas como residentes urbanas e relataram sua perda de emprego – que é de seis por cento.

O número oficial não inclui trabalhadores migrantes que perderam o emprego. Foi amplamente questionado por estudiosos chineses e especialistas internacionais. Em 30 de abril, um diretor de uma corretora chinesa foi afastado de sua posição depois de publicar nas mídias sociais uma análise que estimava que a verdadeira taxa de desemprego da China era de aproximadamente 20,5%.

Li disse que o governo central promoveria o consumo em um esforço para estimular a economia e criar mais empregos.

Economia da China

O premiê também admitiu que a pandemia causou sérios danos à economia da China, usando a analogia de “um carro grande dirigindo em uma estrada coberta de espinhos”.

Pequim reduzirá as despesas e também ordenou que os governos locais façam o mesmo, disse ele.

Li também anunciou que o governo central emitirá dívida nacional e títulos do governo local – avaliando 2 trilhões de yuans (US$ 280 bilhões) no total – para sustentar a economia.

Você sabia que somos independentes?

O Epoch Times é independente de qualquer influência de empresas, governos ou partidos políticos. Nosso único objetivo é levar aos leitores informações precisas e sermos responsáveis ​​perante o público.

Estamos trabalhando dia e noite para cobrir o surto de vírus do PCC para você. Doar tão pouco quanto uma xícara de café ajudará a manter nossa mídia funcionando.

Ajude-nos agora doando um ‘CAFÉ’ para a equipe.

Veja também:

O Método do PCC

 

 
 
 

China fracassa em sua quinta tentativa de lançar foguete este ano, apesar de tentar dominar o espaço

China fracassa em sua quinta tentativa de lançar foguete este ano, apesar de tentar dominar o espaço
O regime chinês não conseguiu lançar um foguete em 10 de julho - a quinta tentativa fracassada que ...
Leia Mais >
 

EUA alertam que Irã poderá comprar armas para vender à Venezuela

EUA alertam que Irã poderá comprar armas para vender à Venezuela
O enviado especial dos Estados Unidos para a Venezuela, Elliott Abrams, alertou na sexta-feira a possibilidade de o ...
Leia Mais >
 

Diosdado Cabello, número dois do Chavismo, tem COVID-19

Diosdado Cabello, número dois do Chavismo, tem COVID-19
O líder pró-governo Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Nacional Constituinte (ANC) do Chavismo, testou positivo para o vírus ...
Leia Mais >
 

Pequim: origem do mais recente surto de vírus permanece um mistério e autoridades tentam contê-lo

Pequim: origem do mais recente surto de vírus permanece um mistério e autoridades tentam contê-lo
O regime chinês reverteu sua teoria inicial de que o recente ressurgimento do vírus do PCC em Pequim ...
Leia Mais >