Pressão aumenta sobre gigante chinesa de fintech antes do IPO de sucesso

Por Emel Akan

WASHINGTON – O governo dos Estados Unidos poderá em breve colocar na lista negra uma empresa chinesa de fintech ligada ao regime chinês, antes de sua oferta pública de venda (IPO) que está prestes a se tornar pública no maior mercado de ações do mundo.

A administração Trump está considerando colocar a Ant Technology Group em uma lista negra comercial conhecida como “Lista de Entidades” devido a questões de segurança nacional. A medida restringiria as empresas americanas de fazer negócios com a gigante chinesa de tecnologia financeira, que é a controladora da maior plataforma de pagamento digital da China, a Alipay.

Controlada pelo bilionário Jack Ma, fundador do Alibaba, a empresa se prepara para uma oferta pública de venda de sucesso em Xangai e Hong Kong. Isso causou alarme em Washington, já que uma parte significativa dos fundos arrecadados deve vir de investidores americanos.

O prospecto do Ant Group revela os riscos potenciais da indústria de fintech e e-commerce. Ele também cita as sanções dos EUA como riscos para os negócios da empresa. No entanto, ele ignora amplamente os riscos decorrentes dos laços da empresa com o Partido Comunista da China (PCC).

Em 2018, o Comitê de Investimento Estrangeiro nos Estados Unidos (CFIUS) bloqueou a aquisição da empresa americana de transferência de dinheiro MoneyGram pela Ant Financial por motivos de segurança nacional.

A empresa e seu co-proprietário Alibaba desempenham um papel crucial em graves violações dos direitos humanos pelo regime chinês, de acordo com o Comitê de Perigo Atual: China (CPDC), uma organização de defesa com sede em Washington.

O CPDC enviou uma carta em 14 de outubro ao presidente Donald Trump instando-o a proteger os investidores americanos de empresas chinesas não transparentes. A carta, assinada por 60 ex-profissionais de segurança nacional, líderes empresariais e administrativos, bem como ativistas de direitos humanos, levantou preocupações sobre três empresas chinesas – Ant Technology Group, China National Chemical Corporation e China Three Gorges Corporation – e seus esforços para coletar bilhões de dólares de investidores americanos.

O grupo recomenda que as empresas chinesas filiadas ao Exército Chinês ou ao Exército da Libertação do Povo (PLA) e listadas na lista de entidades dos EUA sejam retiradas das bolsas de valores dos EUA e removidas de todos os mercados de índices e fundos negociados em bolsa.

“Quando você investe em uma empresa como esta, que é efetivamente detida e controlada pelo PCC, você está apostando no sucesso do PCC”, disse Brian Kennedy, presidente do CPDC, ao Epoch Times.

“Quantos americanos realmente gostariam de fazer isso?”

A gigante da tecnologia financeira levanta preocupações, já que suas tecnologias são usadas pelo PCC e pelo ELP para oprimir o povo chinês. Ela também está envolvida na construção do polêmico sistema de crédito social da China, que rastreia todos os movimentos e compras de cidadãos chineses.

“Acho que os bancos de investimento de Wall Street que estão promovendo essas coisas têm pouco ou nenhum entendimento do que está acontecendo. E se o fizerem, eles estão trapaceando”, disse Kennedy.

Na carta enviada ao presidente, o CPDC acusa os grandes bancos de investimento dos EUA de promover ativamente transferências maciças de riqueza dos mercados de capitais dos EUA para o PCC.

Goldman Sachs, JPMorgan Chase, Morgan Stanley e Citigroup são patrocinadores conjuntos do Ant Group IPO. A empresa pretende levantar quase US$ 30 bilhões com a listagem dupla em Xangai e Hong Kong, que pode ser a maior oferta pública de venda de todos os tempos.

A Reuters informou em 14 de outubro que o Departamento de Estado dos EUA iniciou o processo para adicionar o Ant Group à lista de entidades.

A Casa Branca e o Departamento de Estado não responderam imediatamente a um pedido de comentário do Epoch Times. O Departamento de Comércio se recusou a comentar se acrescentaria a empresa à sua lista negra de negócios.

“Eu diria todos os elogios ao governo Trump e ao Departamento de Estado por colocar o pedido de inclusão do Ant Group na lista de entidades”, disse Kennedy.

No entanto, ele previu que essa medida causaria tensões entre o Departamento de Estado e o Departamento do Tesouro.

O governo está tentando encontrar maneiras de proteger os investidores americanos, mas o processo tem sido lento, de acordo com Kennedy.

“Acho que estão tentando encontrar uma forma de regulamentação para evitar tudo isso. O secretário Mnuchin e sua equipe do Tesouro acreditam muito no comércio e nas finanças globais e desejam fazer tudo o que puderem para facilitar isso. Então vá devagar.”

O senador Marco Rubio (R-Flórida), um observador atento da China, também levantou preocupações sobre a próxima oferta pública de venda do Ant Group e pediu ao governo Trump que considerasse o adiamento da oferta pública.

“Num momento em que o Congresso, a Administração e as democracias de todo o mundo estão soando o alarme sobre a repressão ao Partido Comunista Chinês sobre Hong Kong em uma violação flagrante dos compromissos de Pequim, a busca dos lucros do Wall A rua acima de tudo apenas legitimará a subversão do Estado de direito de Hong Kong pela China”, escreveu ele em uma declaração ao Epoch Times.

“A administração deve considerar seriamente as opções disponíveis para atrasar o IPO do Ant Group.”

Siga Emel no Twitter: @mlakan

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
 
 

Após eleições, política comercial dos EUA com a China será mais do mesmo, dizem especialistas

Após eleições, política comercial dos EUA com a China será mais do mesmo, dizem especialistas
Os Estados Unidos mudaram suas relações com o regime comunista chinês, e as relações comerciais estão destinadas, após ...
Leia Mais >
 

NASA escolhe Nokia para construir rede de telefonia móvel na Lua

NASA escolhe Nokia para construir rede de telefonia móvel na Lua
A Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA) dos Estados Unidos escolheu a empresa de tecnologia Nokia para ...
Leia Mais >
 

Trump: conta em banco chinês?

Trump: conta em banco chinês?
Por NTD Notícias A eleição americana se aproximando destaca os negócios de cada candidato, particularmente com a China. ...
Leia Mais >
 

Sócio de Hunter Biden afirma que falou com Joe Biden sobre acordo com China

Sócio de Hunter Biden afirma que falou com Joe Biden sobre acordo com China
O ex-parceiro de negócios de Hunter Biden disse na quinta-feira que se encontrou com o ex-vice-presidente Joe Biden ...
Leia Mais >