Organização do mercado negro de tráfico de bebês exposta por civil na China

Por Shawn Lin

Um civil expôs o mercado negro da China envolvendo o tráfico e venda de bebês recém-nascidos sob o pretexto de adoção, após uma investigação disfarçada voluntária de um ano.

De acordo com o The Paper, um jornal digital estatal chinês, uma civil desempenhou um papel fundamental no esforço de combate ao tráfico. A civil, Zhengyi Shangguan, juntou-se a um grupo do WeChat de tráfico de bebês disfarçado de mulher estéril que desejava uma filha. Após um prolongado trabalho secreto, Shangguan gradualmente conquistou a confiança do intermediário e mais tarde foi considerada um compradora adequada.

Havia cerca de 100 membros no grupo do WeChat, consistindo de pessoas de várias cidades e províncias da China. Devido ao reconhecimento do vocabulário sensível do WeChat, o grupo muitas vezes se desfaz e se refaz. Os novos membros devem declarar claramente suas necessidades ou serão removidos do grupo de bate-papo.

Shangguan foi capaz de identificar os termos criptografados usados pelo grupo para evitar a detecção de vocabulário. Por exemplo, a gíria “bao” representa “bebê”. A letra “S” em inglês representa “envio para adoção” e “L” representa “aceitação da adoção”. As duas letras em inglês correspondiam a venda e compra.

Em 11 de junho, Shangguan recebeu uma mensagem criptografada no WeChat sugerindo que uma menina estaria disponível, seguida por uma conversa por telefone. A parte que alcançou Shangguan foi a Sra. Zhu, uma das supostas orquestradoras.

Zhu disse que a expectativa era de que a menina nascesse em 20 de julho em um hospital, e o preço seria de US $ 17.000. Ela então garantiu a saúde do bebê com um histórico genético limpo e se ofereceu para acompanhar todo o processo de parto. Para dissipar ainda mais as preocupações dos compradores, Zhu também sugeriu que o pagamento poderia ser feito no dia da entrega, mas apenas dinheiro seria aceito.

Além disso, Zhu afirmou repetidamente que uma certidão de nascimento não era recomendada porque poderia ser facilmente obtida posteriormente. No entanto, se solicitada, a certidão de nascimento custaria US $ 6.000 adicionais. Ela explicou que obter uma certidão de nascimento no momento do parto exigiria que a mãe biológica usasse a identidade do comprador para registrar o bebê, o que não é ideal porque se a mãe biológica souber quem é o comprador, ela pode decidir procurar seu filho no futuro. De acordo com Zhu, seria preocupante saber que a mãe biológica poderia encontrar seu filho um dia.

Após comunicações completas, Shangguan aprendeu todo o processo de entrega e detalhes da transação: uma mulher grávida geralmente é admitida na sala de parto do hospital pela manhã. Pelos próximos três dias, o recém-nascido será cuidado pelas enfermeiras e analisado para doenças e defeitos. Após a conclusão dos exames, o bebê está pronto para receber alta. Após a alta, as enfermeiras entregarão o bebê diretamente para Zhu. Depois de receber o pagamento, Zhu passa o bebê ao comprador junto com uma “carta de consentimento para adoção” assinada pela mãe biológica – então a transação está concluída.

Zhu parecia ser detalhista em suas operações e até fornecia dicas ao comprador com antecedência. Ela sugeriu que é melhor fingir estar grávida meses antes de a transação ocorrer. Caso contrário, amigos e vizinhos podem questionar quando uma criança aparece de repente. “Isso pode lançar uma sombra no futuro da criança” se não for feito de maneira adequada, disse Zhu, de acordo com a mídia apoiada por Pequim.

Para garantir um funcionamento tranquilo, Zhu afirmou que tinha contatos nos hospitais locais e que os médicos e enfermeiras geralmente fechavam os olhos. “Você precisa gastar o que precisa para fazer as coisas funcionarem”, acrescentou Zhu, sugerindo que existam outros funcionários que fazem parte da operação.

Zhu afirmou ter se formado com um mestrado e era formalmente professora. Depois de se casar novamente, ela não conseguiu conceber e começou sua jornada de 10 anos para ter um filho e acidentalmente entrou no negócio do tráfico. O intermediário do grupo no WeChat uma vez a ajudou a conseguir uma substituta, e os dois se tornaram sócios.

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também:

 
 
 

ONU adverte que IA pode representar uma ameaça ‘negativa e até mesmo catastrófica’ aos direitos humanos

ONU adverte que IA pode representar uma ameaça ‘negativa e até mesmo catastrófica’ aos direitos humanos
A Organização das Nações Unidas advertiu que os sistemas de inteligência artificial (IA) podem representar uma ameaça "negativa, ...
Leia Mais >
 

Navios de guerra chineses entram em zona americana

Navios de guerra chineses entram em zona americana
Navios de guerra chineses entraram na zona econômica exclusiva americana. A mídia estatal chinesa disse ser uma medida ...
Leia Mais >
 

EUA, Austrália e Reino Unido firmam pacto histórico de defesa contra a China

EUA, Austrália e Reino Unido firmam pacto histórico de defesa contra a China
Estados Unidos, Austrália e Reino Unido anunciaram nesta quarta-feira um pacto de defesa histórico, que inclui o apoio ...
Leia Mais >
 

Investidores de empresa chinesa exigem seu dinheiro de volta

Investidores de empresa chinesa exigem seu dinheiro de volta
Um novo surto do vírus do PCC atinge a China. Um homem testa positivo após 3 semanas em ...
Leia Mais >