ONU: Relação entre Kosovo e Sérvia avança, mas estabilização é processo delicado que exige esforços

Farid Zarif, representante-especial do secretário-geral da ONU no Kosovo (Rick Bajornas/ONU)
Farid Zarif, representante-especial do secretário-geral da ONU no Kosovo (Rick Bajornas/ONU)

Medidas positivas tomadas por líderes da Sérvia e Kosovo nos últimos meses conquistaram acordos históricos e o progresso fundamental para a normalização das relações, disse o representante especial do secretário-geral da ONU no Kosovo, Farid Zarif. No entanto, Zarif afirmou que a implementação de acordos no Norte do Kosovo continua sendo um desafio.

Ao apresentar o último relatório do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, Zarif, disse ao Conselho de Segurança das Nações Unidas por meio de videoconferência que a implementação do acordo de 19 de abril de 2013 e cada um dos seus elementos é um “processo delicado, que exige esforços sustentados e foco”.

“É essencial que as partes mantenham seu foco na implementação do que foi acordado, sem a introdução de questões fundamentais adicionais que estão, no momento, fora do diálogo político”, acrescentou na quinta-feira (29) Zarif, que também é chefe da Missão de Administração Interina das Nações Unidas no Kosovo (UNMIK).

Entre as disposições do acordo, estão a realização de eleições locais este ano em municípios do Norte de Kosovo com a facilitação da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa. Segundo Zarif, as eleições marcadas para 3 de novembro precisam levar ao poder autoridades locais viáveis que poderiam corretamente representar e defender os interesses da comunidade local.

Kosovo declarou independência da Sérvia em fevereiro de 2008, após anos de tensões étnicas, mas a Sérvia não reconheceu a declaração. A União Europeia desde então vem facilitando o diálogo entre as partes sobre uma série de questões práticas.

As tensões entre sérvios e albaneses inflamou-se ao longo dos anos, especialmente no Norte do Kosovo – que tem uma maioria sérvia, ao contrário do resto do Kosovo, onde os albaneses são a maioria – provocando preocupações na ONU.

Esta matéria foi originalmente publicada pela ONU Brasil

 
 
 

Pequim prendeu pelo menos 100 praticantes do Falun Gong em setembro

Pequim prendeu pelo menos 100 praticantes do Falun Gong em setembro
O Partido Comunista Chinês (PCC) condenou pelo menos 100 praticantes do Falun Gong à prisão em setembro, de ...
Leia Mais >
 

“Round 6” na vida real; comércio de órgãos do PCC

“Round 6” na vida real; comércio de órgãos do PCC
Uma sociedade na qual todos competem por dinheiro e pela chance de mudar seus destinos; Onde excluídos têm ...
Leia Mais >
 

Pais que defendem seus filhos são tratados como terroristas domésticos por conselhos escolares

Pais que defendem seus filhos são tratados como terroristas domésticos por conselhos escolares
À medida que mais e mais pais vão aos conselhos escolares locais para reclamar sobre a teoria crítica ...
Leia Mais >
 

46 mortos e 41 feridos em incêndio em Taiwan

46 mortos e 41 feridos em incêndio em Taiwan
Pelo menos 46 morreram após um incêndio “extremamente severo” em Taiwan. Ocorrido dentro de um prédio de 13 ...
Leia Mais >