‘Comércio grotesco’ da China envolvendo órgãos humanos deve acabar, afirma especialista

Por Frank Fang

O que você faria se um dia, Deus me livre, você precisasse urgente de um transplante de órgão?

Há uma realidade perturbadora: hoje existem serviços de órgãos sob demanda, onde os pacientes podem recorrer a intermediários de órgãos para agendar seus transplantes, disse o ex- parlamentar canadense David Kilgour em um webinar realizado em 28 de julho e organizado pela Equipe de Ação Anticomunista (ACAT).

Um paciente gravemente doente em Nova Iorque poderá em breve ser levado de avião para Xangai. Em pouco tempo, um doador de tipo de sangue compatível seria encontrado e o paciente seria informado de que logo receberia seu novo órgão vital de um “doador voluntário”.

Mas, sem que eles soubessem, o órgão provavelmente veio de um prisioneiro de consciência, considerado desumano pelo regime comunista chinês.

A perseguição de prisioneiros de consciência na China alimenta uma operação em escala industrial que envolve centenas de hospitais para abastecer o mercado de transplantes com órgãos removidos à força. Kilgour disse que este “comércio grotesco” deve acabar e disse que o governo dos EUA e todos os outros governos responsáveis ​​devem agir.

“Se tivéssemos outras democracias que mostrassem mais comprometimento com nossos valores essenciais, esse comércio desprezível … acabaria, eu acho, mais rapidamente”, disse Kilgour.

David Kilgour, ex-secretário de Estado canadense para a Ásia e Pacífico, apresenta um relatório revisado sobre o assassinato contínuo de praticantes do Falun Gong na China com a finalidade da extração de seus órgãos, e ao fundo está o co-autor do relatório David Matas, em 31 de janeiro de 2007 (Epoch Times)
David Kilgour, ex-secretário de Estado canadense para a Ásia e Pacífico, apresenta um relatório revisado sobre o assassinato contínuo de praticantes do Falun Gong na China com a finalidade da extração de seus órgãos, e ao fundo está o co-autor do relatório David Matas, em 31 de janeiro de 2007 (Arquivo/ Epoch Times)

O deputado ofereceu algumas sugestões, incluindo como os países podem aplicar as sanções de Magnitsky aos oficiais do Partido Comunista Chinês (PCC) responsáveis ​​pela extração de órgãos.

“Qualquer acordo com a China sobre qualquer assunto deve exigir o fim imediato dessa prática selvagem, junto com um mecanismo pelo qual possa ser verificado que tais práticas não são mais realizadas”, acrescentou Kilgour.

Durante décadas, o regime chinês obteve órgãos de presos executados antes de anunciar que a prática seria encerrada em janeiro de 2015. Agora, Pequim afirma que conta com um sistema de doação voluntária para transplante de órgãos no país.

No entanto, um tribunal independente com sede em Londres refutou a alegação do PCC em um relatório de 2019 que concluiu que a prática sancionada de extração forçada de órgãos estava ocorrendo em uma “escala significativa” na China, com os praticantes do Falun Gong sendo a principal fonte de órgãos.

Os praticantes do Falun Gong, uma prática de meditação que inclui ensinamentos morais, têm sido perseguidos pelo regime chinês desde 1999. Desde então, milhões de praticantes do Falun Gong foram mantidos em prisões, campos de trabalho, hospitais psiquiátricos e outros centros de detenção na China .

Jennifer Zeng, praticante do Falun Gong, apresentadora do YouTube e colaboradora do Epoch Times, também falou no webinar. Ela descreveu como quase foi vítima de extração de órgãos na China enquanto estava detida em um campo de trabalhos forçados no início dos anos 2000 por causa de suas crenças.

Jennifer Zeng derrama lágrimas durante uma vigília de velas em Washington DC pelos praticantes do Falun Gong perseguidos na China (Arquivo /Cortesia da NTDTV)

Zeng lembrou que ela e outros seguidores do Falun Gong foram submetidos a repetidos exames físicos, incluindo raios-X e exames de sangue. Ela disse que nunca soube dos resultados desses testes e questionou todo o dinheiro e esforço investido nesses testes na época.

De acordo com Zeng, somente depois de 2006, no ano em que as alegações de extração forçada de órgãos de praticantes do Falun Gong detidos vieram à tona, ela percebeu que os exames físicos foram feitos para criar um banco de dados de órgãos vivos, e que ela havia “escapado por pouco” de se tornar uma vítima de extração de órgãos.

Zeng especulou que seus órgãos não foram removidos porque ela disse aos médicos durante seu encarceramento que tinha hepatite C, o que a tornava inadequada como doadora de órgãos. Zeng fugiu da China em 2001 para a Austrália e agora vive nos Estados Unidos.

O fundador da ACAT, Chris Wright, disse no webinar que as pessoas podem tomar medidas para “garantir que os Estados Unidos enfrentem e não endossem a prática flagrante de extração forçada de órgãos na China “.

Uma das medidas propostas é a assinatura de uma petição online pedindo ao Congresso dos Estados Unidos que aprove rapidamente uma legislação para combater a extração forçada de órgãos e o tráfico de pessoas. Os dois projetos de lei foram apresentados em março.

Se aprovada, a legislação autorizaria o governo dos Estados Unidos a negar ou revogar passaportes de pessoas envolvidas na compra ilegal de órgãos. Além disso, também proibiria a exportação dos Estados Unidos de dispositivos de cirurgia de transplante de órgãos para entidades estrangeiras implicadas naquele crime.

“Eles estão procurando mais co-patrocinadores para os projetos na Câmara e no Senado”, disse Wright. O Senado Bill ( S.602 ) foi apresentado por Tom Cotton (R-Ark.) E Chris Coons (D-Del.), Enquanto o House Bill ( HR1592 ) foi apresentado por Chris Smith (RN.J.) e agora é co-patrocinado por 17 republicanos e dois democratas.

“Portanto, converse com seu representante sobre o co-patrocínio” dessas contas, acrescentou Wright.

Siga Frank no Twitter: @HwaiDer

Entre para nosso canal do Telegram.

Siga o Epoch Times no Gab.

Veja também

 
 
 

ONU adverte que IA pode representar uma ameaça ‘negativa e até mesmo catastrófica’ aos direitos humanos

ONU adverte que IA pode representar uma ameaça ‘negativa e até mesmo catastrófica’ aos direitos humanos
A Organização das Nações Unidas advertiu que os sistemas de inteligência artificial (IA) podem representar uma ameaça "negativa, ...
Leia Mais >
 

Navios de guerra chineses entram em zona americana

Navios de guerra chineses entram em zona americana
Navios de guerra chineses entraram na zona econômica exclusiva americana. A mídia estatal chinesa disse ser uma medida ...
Leia Mais >
 

EUA, Austrália e Reino Unido firmam pacto histórico de defesa contra a China

EUA, Austrália e Reino Unido firmam pacto histórico de defesa contra a China
Estados Unidos, Austrália e Reino Unido anunciaram nesta quarta-feira um pacto de defesa histórico, que inclui o apoio ...
Leia Mais >
 

Investidores de empresa chinesa exigem seu dinheiro de volta

Investidores de empresa chinesa exigem seu dinheiro de volta
Um novo surto do vírus do PCC atinge a China. Um homem testa positivo após 3 semanas em ...
Leia Mais >