Netflix perde assinantes pela primeira vez em mais de uma década em meio a custos crescentes e concorrência

Por Katabella Roberts 

A gigante do streaming Netflix perdeu assinantes pela primeira vez em mais de 10 anos, impulsionada por fatores como o aumento da concorrência, o conflito contínuo na Ucrânia e o compartilhamento de contas entre famílias não pagantes, anunciou a empresa em 19 de abril

O serviço de streaming por assinatura disse aos investidores que perdeu 200.000 membros globalmente nos primeiros três meses do ano e alertou que mais perdas são esperadas nos próximos três meses, até julho.

A Netflix havia previsto anteriormente que adicionaria 2,5 milhões de clientes pagantes, mas a empresa disse aos investidores que espera perder 2 milhões de assinantes globais no trimestre atual.

A última vez que a empresa perdeu membros em um trimestre foi em outubro de 2011.

“Nosso crescimento de receita desacelerou consideravelmente”, disse a Netflix em carta aos acionistas na quinta-feira. “A COVID obscureceu o cenário aumentando significativamente nosso crescimento em 2020, levando-nos a acreditar que a maior parte de nosso crescimento em 2021 foi devido ao avanço da COVID”.

A Netflix disse que seu declínio na adesão se deve a uma combinação de fatores, incluindo “fraqueza macroeconômica” e mudanças em seus preços. No início deste ano, a gigante do streaming anunciou que aumentaria seus preços de assinatura mensal nos EUA em US $1 a US $2 por mês, dependendo do plano.

Um total de 600.000 pessoas interromperam seu serviço nos Estados Unidos e Canadá devido à mudança de preço, disse a Netflix.

Também citou seu grande tamanho, aumento da concorrência e a guerra na Ucrânia, observando que sua decisão de suspender seu serviço na Rússia após a invasão da Ucrânia liderada por Moscou também custou 700.000 assinantes.

Também apontou para o compartilhamento de contas entre famílias não pagantes, estimando que 100 milhões estão compartilhando contas domésticas, incluindo mais de 30 milhões nos Estados Unidos e no Canadá.

Em março, a Netflix disse que planeja implementar um novo recurso que impediria que diferentes famílias compartilhassem suas senhas de contas cobrando taxas adicionais, algo que vem trabalhando desde o ano passado.

Esse recurso, diz a Netflix, permitirá que os membros que compartilham suas senhas da Netflix com alguém de fora de sua casa o façam “de maneira fácil e segura, além de pagar um pouco mais”.

Isso custará – pelo menor preço – o equivalente a cerca de US $2 em cada país piloto em que o programa está sendo testado, o que inclui Chile, Costa Rica e Peru.

Em sua carta aos investidores na terça-feira, a Netflix disse que encerrou o trimestre com cerca de 222 milhões de assinantes.

No futuro, a empresa disse que seu plano é “re-acelerar nosso crescimento de visualizações e receita, continuando a melhorar todos os aspectos da Netflix – em particular, a qualidade de nossa programação e recomendações, que é o que nossos membros mais valorizam”.

“No lado do conteúdo, estamos dobrando o desenvolvimento de histórias e a excelência criativa”, disse a Netflix em sua carta de ganhos.

Enquanto isso, o cofundador e co-CEO da Netflix, Reed Hastings, disse na divulgação de resultados de terça-feira que a empresa está aberta a oferecer preços mais baixos aos clientes com publicidade, algo que ele era contra anteriormente.

“Aqueles que seguem a Netflix sabem que sou contra a complexidade da publicidade e sou um grande fã da simplicidade da assinatura”, disse Hastings, segundo a Variety.

“Por mais que eu seja fã disso, sou um grande fã da escolha do consumidor. E permitir que os consumidores que gostariam de ter um preço mais baixo e são tolerantes à publicidade consigam o que querem, faz muito sentido.”

Após o anúncio de perdas de assinaturas, o preço das ações da Netflix caiu até 25% nas negociações fora do horário comercial.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
 
 

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha
Um ex-membro de uma gangue criminosa japonesa disse que testemunhou o comércio de órgãos na China, tendo visto ...
Leia Mais >
 

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA
O presidente Jair Bolsonaro discursou a uma multidão em Santa Catarina no sábado. Ele falou em “luta do ...
Leia Mais >
 

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL
Um impasse para o Brasil? Ocorreu a cúpula do BRICS. China e Rússia falam em uma expansão do ...
Leia Mais >
 

ABORTO DEIXA DE SER DIREITO CONSTITUCIONAL NOS EUA; VEXAME DE BIDEN

ABORTO DEIXA DE SER DIREITO CONSTITUCIONAL NOS EUA; VEXAME DE BIDEN
O aborto agora não é mais um direito protegido pela constituição nos EUA. Isso depois que a Suprema ...
Leia Mais >