NASA planeja enviar primeira mulher americana à Lua até 2024

Por Isabel Van Brugen

A Nasa planeja enviar a primeira mulher à Lua até 2024, após o presidente Trump anunciar esta semana que está aumentando o orçamento da agência em mais de US$ 1 bilhão.

Segundo Bettina Inclán, diretora de comunicações da NASA, todas as 12 pessoas que caminharam na Lua até agora eram homens americanos, informou a CNN.

“A última pessoa andou na Lua em 1972. Nenhuma mulher andou na superfície lunar”, disse Inclán à CNN em um comunicado.

O presidente Trump fez o anúncio em 13 de maio, dizendo que US$ 1,6 bilhão serão adicionados ao orçamento da NASA, para restaurar a sua “grandeza”.

“Sob minha administração, estamos restaurando a grandeza da  NASA e estamos voltando para a Lua, depois para Marte”, Trump twittou.

“Estou atualizando meu orçamento para incluir um adicional de US$ 1,6 bilhão para que possamos retornar ao espaço de uma forma GRANDIOSA!”

O aumento de US$ 1,6 bilhão no orçamento, é um impulso adicional ao pedido original da NASA de US$ 21 bilhões para ajudar a completar o desafio de Trump para a agência pousar no pólo sul da Lua até 2024.

A missão Apollo 11 da NASA aterrissou com sucesso os primeiros seres humanos na Lua em 20 de julho de 1969.

O administrador da NASA, Jim Bridenstine, disse: “Cinquenta anos depois da Apollo, o programa Artemis levará o próximo homem e a primeira mulher à Lua”.

“Esse investimento é um adiantamento nos esforços da NASA e nos permitirá avançar no projeto, desenvolvimento e exploração.”

“Nosso objetivo aqui é construir um programa que nos leve à Lua o mais rápido possível. Nos próximos anos, precisaremos de recursos adicionais ”, disse ele a repórteres em uma teleconferência em 14 de maio.

“Mas isso é uma boa quantia que nos leva para fora do portão de uma forma muito forte.”

Bridenstine escreveu no Twitter: “Grandes notícias da NASA! O Presidente apresentou uma emenda orçamentária para o ano fiscal de 2020 que prevê um aumento de US$ 1,6 bilhão para os esforços do # Moon2024. Vamos nós.”

O pedido de financiamento aumentou, quase dois meses depois que o vice-presidente, Mike Pence, declarou o objetivo de encurtar em quatro anos o cronograma anterior da NASA para colocar os astronautas de volta à Lua, pela primeira vez, desde 1972.

O aumento proposto levaria o nível total de gastos da NASA para o ano fiscal de 2020 a US$ 22,6 bilhões. A maior parte do aumento é destinada à pesquisa e desenvolvimento de um sistema de pouso lunar humano, de acordo com um resumo fornecido pela NASA.

A NASA também anunciou que o nome da nova missão será Artemis, a deusa grega da lua e irmã gêmea de Apollo.

“Para pousar astronautas americanos na Lua até 2024, estamos trabalhando com a abordagem de aquisição para os vários projetos”, disse a NASA em um comunicado.

“Nossos esforços incluirão novos trabalhos nos centros da NASA para fornecer as principais tecnologias e cargas úteis científicas necessárias para a superfície lunar, aumentando os esforços já em andamento em todo o país”.

US$ 651 milhões do orçamento foram concedidos para um novo foguete de grande porte que a Nasa está desenvolvendo, chamado Sistema de Lançamento Espacial, assim como a cápsula de Orion para levar os astronautas a destinos no espaço profundo e à Lua.

A Reuters contribuiu para esta reportagem.

 
 
 

Epstein e Bill Clinton viajaram juntos, Maxwell confirma em novo comunicado divulgado

Epstein e Bill Clinton viajaram juntos, Maxwell confirma em novo comunicado divulgado
Ghislaine Maxwell, associada de longa data do falecido criminoso sexual Jeffrey Epstein, confirmou em uma declaração recentemente divulgada ...
Leia Mais >
 

Trump: conta em banco chinês?

Trump: conta em banco chinês?
Por NTD Notícias A eleição americana se aproximando destaca os negócios de cada candidato, particularmente com a China. ...
Leia Mais >
 

Sócio de Hunter Biden afirma que falou com Joe Biden sobre acordo com China

Sócio de Hunter Biden afirma que falou com Joe Biden sobre acordo com China
O ex-parceiro de negócios de Hunter Biden disse na quinta-feira que se encontrou com o ex-vice-presidente Joe Biden ...
Leia Mais >
 

FDA aprova primeiro tratamento COVID-19 com remdesivir

FDA aprova primeiro tratamento COVID-19 com remdesivir
A Food and Drug Administration dos EUA aprovou o remdesivir, medicamento antiviral da Gilead Sciences, na quinta-feira, para ...
Leia Mais >