Mãe abandona seu bebê no réveillon e deixa recado para que uma família cuide dele

Por Celeste Armenta 

No réveillon passado, uma mãe tomou a difícil decisão de abandonar o filho recém-nascido. O menino foi encontrado em uma caixa de papelão junto com um bilhete desesperado pedindo que o bebê encontrasse uma família.

“Por favor me ajude!!!”, afirma o início da nota escrita em primeira pessoa que acompanhava o bebê Teshawn, quando ele foi encontrado por Roxi Lane, de Fairbanks, no Alasca.

“Nasci hoje, 31 de dezembro de 2021 [às] 6 da manhã. Nasci 12 semanas antes. A minha mãe tinha 28 semanas quando me teve”, continua a nota, que foi publicada no Facebook de Lane, num vídeo onde aparece o bebé.

O bebê estava entre cobertores em uma caixa de papelão, ao lado da fileira de caixas de correio do lado de fora da casa da jovem.

Imagem ilustrativa (Pixabay)
Imagem ilustrativa (Pixabay)

“Estou processando meus sentimentos o dia todo e repassando todos os diferentes cenários e razões, com meu namorado e minha família, por que algo assim poderia ter acontecido”, postou a jovem em seu Facebook.

Embora na mesma nota, a mãe – cuja identidade é desconhecida até agora – explica que “os pais e avós” não têm dinheiro e comida para criá-lo, acrescenta que “nunca” quiseram fazer isso com ele.

A nota comovente inclui os sentimentos da mãe, que confessa sentir-se triste por deixá-lo nessas circunstâncias.

“Por favor, leve-me e encontre uma FAMÍLIA QUE ME AME. Os meus pais imploram a quem me encontra”, acrescenta a nota.

A jovem denunciou a situação à polícia, que no sábado seguinte explicou em comunicado que o bebé foi levado para o Fairbanks Memorial Hospital onde foi tratado e, felizmente, o menino estava bem de saúde, apesar de ter estado ao ar livre com temperaturas próximas de zero graus.

Sem desistir, os agentes fizeram um chamado no mesmo comunicado para quem possa ter informações sobre a criança.

O Alasca adotou uma lei em 2008, que muitas mães podem não estar cientes, que permite que os pais de um bebê com menos de 21 dias de idade – como este bebê – entregá-lo legalmente a autoridades policiais, bombeiros, prestadores de serviços médicos de emergência, de acordo com ADN.

Lane comentou que estava preocupada com a saúde da mãe de Teshawn, pois o bebê foi nomeado na nota. Acredito que ela provavelmente não recebeu atendimento médico e que pode ter se sentido emocionalmente “desesperada” e “abandonada”.

“Está claro que alguém em nossa comunidade se sentiu tão perdido e desesperado que provavelmente tomou a decisão mais difícil de sua vida ao deixar aquela vida inocente na beira da estrada com nada mais do que alguns cobertores e um nome. Mas ela deu um nome! Há algum amor ali, mesmo que ela tenha tomado uma decisão terrível”, acrescenta Lane.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
 
 

EXCLUSIVO: estados investigam aumento na taxa de mortalidade entre 18 a 49 anos – maioria não relacionada à COVID-19

EXCLUSIVO: estados investigam aumento na taxa de mortalidade entre 18 a 49 anos – maioria não relacionada à COVID-19
Departamentos de saúde em vários estados confirmaram ao Epoch Times que estão analisando um aumento acentuado na taxa ...
Leia Mais >
 

“MADE IN CHINA”

“MADE IN CHINA”
Por NTD Notícias “Made in China”. Essas palavras aparecem em tudo, de computadores a brinquedos e imensas peças ...
Leia Mais >
 

China impõe duras medidas de controle da pandemia

China impõe duras medidas de controle da pandemia
Os EUA dizem que não se deterão com as últimas sanções da China. Pequim penalizou 4 oficiais americanos ...
Leia Mais >
 

Senador americano pede cooperação com Brasil para conter China

Senador americano pede cooperação com Brasil para conter China
Um senador americano pede ao líder da defesa de seu país que aprofunde a cooperação com o Brasil. ...
Leia Mais >