Jornalista da oposição é condenado a 9 anos de prisão na Nicarágua

Por Agência EFE 

O jornalista esportivo nicaraguense Miguel Mendoza, crítico de Daniel Ortega, foi condenado, na quarta-feira, a nove anos de prisão pelo crime de “conspiração para minar a integridade nacional em detrimento do Estado e da sociedade nicaraguense”, informou sua família junto a um órgão humanitário.

Mendoza, que usou suas redes sociais para criticar o regime de Ortega, também foi inabilitado de exercer cargos públicos, pelo juiz Luden Quiroz García, do nono distrito criminal de Manágua, informou o Centro Nicaraguense de Direitos Humanos (Cenidh), que está monitorando os julgamentos contra adversários.

O juiz também ordenou o confisco de todos os bens do escritor esportivo, relatou a agência.

Mendoza foi preso em junho de 2021 durante uma onda de prisões de líderes da oposição e críticos do sandinismo, no âmbito das eleições gerais de novembro passado, nas quais Ortega foi reeleito para um quinto mandato, embora não seja reconhecido pela comunidade internacional.

Mendoza tornou-se um dos personagens mais seguidos nas redes sociais na Nicarágua devido às suas denúncias sobre os ataques contra manifestantes antigovernamentais em 2018, que segundo a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), deixaram 355 mortos, dos quais Ortega admitiu 200 e denunciou como uma tentativa de golpe.

Oposição condenada a 11 anos

Da mesma forma, o Cenidh informou que a “prisioneira política Nidia Barbosa”, de 66 anos, da oposição Aliança Cívica pela Justiça e Democracia, foi condenada a 11 anos de prisão, além de uma multa de US $1.482.

Enquanto isso, o ex-embaixador da Nicarágua na Costa Rica, Mauricio José Díaz Dávila, de 71 anos, foi considerado culpado de “traição contra o país”, um crime que, na opinião da agência, “não cometeu”.

Enquanto o julgamento contra três líderes da oposição que aspiravam a ser candidatos à presidência da Nicarágua nas últimas eleições, acusados ​​do crime de “traição à pátria”, foi prorrogado mais uma vez e continuará amanhã.

O julgamento de Arturo Cruz, Félix Maradiaga e Juan Sebastián Chamorro, que tentaram desafiar Ortega nas últimas eleições, também inclui o ex-vice-chanceler José Pallais, o empresário José Adán Aguerri e as dirigentes Tamara Dávila e Violeta Granera.

O julgamento está sendo realizado a portas fechadas em El Chipote, uma célula localizada na Diretoria de Assistência Judiciária da Polícia Nacional.

Segundo o Ministério Público de Ortega, que anunciou que os julgamentos serão orais e públicos, os opositores estão sendo julgados por terem violado a Constituição Política, a Lei de Defesa dos Direitos do Povo à Independência, Soberania e Autodeterminação para a Paz , Lei de Segurança Soberana e Código Penal da Nicarágua.

Enquanto isso, o ditador Ortega classificou os opositores presos como “traidores do país”, “criminosos” e “filhos da [palavrão] dos ianques imperialistas”.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
 
 

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha
Um ex-membro de uma gangue criminosa japonesa disse que testemunhou o comércio de órgãos na China, tendo visto ...
Leia Mais >
 

Ex-general dos EUA fala sobre atuação do Partido Comunista Chinês: Entrevista exclusiva

Ex-general dos EUA fala sobre atuação do Partido Comunista Chinês: Entrevista exclusiva
David Stillwell, é um general de brigada americano reformado. De 2011 a 2013 ele foi diplomata na embaixada ...
Leia Mais >
 

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA
O presidente Jair Bolsonaro discursou a uma multidão em Santa Catarina no sábado. Ele falou em “luta do ...
Leia Mais >
 

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL
Um impasse para o Brasil? Ocorreu a cúpula do BRICS. China e Rússia falam em uma expansão do ...
Leia Mais >