‘Incrível’ Shen Yun renova o espírito, afirma acupunturista

‘Incrível’ Shen Yun renova o espírito, afirma acupunturista

John Guido e Alexandra Suozzo na apresentação do Shen Yun Performing Arts no Adrienne Arsht Center for the Performing Arts, em Miami, no dia 9 de janeiro de 2022 (Teng Dongyu/Epoch Times)

2022/01/11

MIAMI, Flórida—Alguns membros da plateia afirmam que após assistir a uma apresentação do Shen Yun Performing Arts, eles sentem maior bem estar, o que pode ser uma evidência da antiga prática chinesa de usar a música antes da medicina no tratamento de doenças.

Alexandra Suozzo é médica de acupuntura licenciada e compartilhou seu conhecimento de por que estar em paz é importante para a saúde.

“Se você pensar na palavra inglesa para doença – DIS-EASE (sem conforto). Acredito que quando você se sente em paz e sente conexões com as almas, está liberando tudo isso. E assistir a essa [performance] é realmente uma combinação entre o Céu e a Terra”, afirmou Suozzo após assistir a uma apresentação no Adrienne Arsht Center for the Performing Arts, no domingo.

Ela complementou que a medicina chinesa antiga está conectada ao divino e sua experiência com o Shen Yun, de Nova Iorque, também lhe deu um sentimento de conexão com o divino.

“Então, como parte da acupuntura, aprendemos sobre essas tradições antigas e como a cultura antiga da China estava conectada com Deus e o divino, e como isso afeta o corpo humano e como isso se manifesta na saúde”, relatou ela.

“Então eu sinto que é isso que todos nós estamos carentes. É a combinação desse poder de Deus com o corpo humano que está se manifestando nessas belas danças, nas cores e tudo mais. É simplesmente incrível.”

A Sra. Suozzo também falou sobre como boas experiências como o Shen Yun podem ajudar a manter a positividade e eliminar o medo.

“Se você vive com medo, vai permitir que a doença entre, e isso pode ser mental, emocional ou físico. Acho que o que eles estão projetando em nós é um avivamento. É como a renovação do espírito. E as pessoas estão saindo daqui se sentindo fortes e poderosas”, afirmou.

Diego e Maria Ostina na apresentação do Shen Yun Performing Arts no Adrienne Arsht Center for the Performing Arts, em Miami, no dia 9 de janeiro de 2022 (Linda Li/Epoch Times)
Diego e Maria Ostina na apresentação do Shen Yun Performing Arts no Adrienne Arsht Center for the Performing Arts, em Miami, no dia 9 de janeiro de 2022 (Linda Li/Epoch Times)

Também na plateia da tarde estavam Diego e Maria Ostina. Eles compartilharam seu apreço pelos esforços do Shen Yun para reviver a cultura e a civilização chinesa.

“Voltar à tradição é a chave. A chave para a felicidade é acreditar em sua tradição e permanecer com sua tradição”, afirmou Ostina. “Existe uma identidade que vem com a tradição, e os seres humanos precisam do propósito da identidade. E eu vi a identidade de cada um desses artistas hoje”.

“É simplesmente lindo ver que hoje em dia ainda pode haver um grupo de jovens inspirados a aprender as tradições”, acrescentou a Sra. Ostina.

O Sr. Ostina refletiu sobre a tendência da geração mais jovem e expressou sua preocupação.

“Neste mundo, especialmente com a internet, o consentimento dos jovens é esquecer a tradição. É incrível que hoje em dia [a] internet deveria nos unir, mas nos dividiu como nunca antes”, declarou ele.

“Acho que essa performance mostrou [o que] costumava acontecer antes do comunismo, antes de tudo ser pintado da mesma cor, então estou muito grato pela performance.”

Reportagem de Teng Dongyu, Linda Li e Maria Han.

O Epoch Times é um orgulhoso patrocinador do Shen Yun Performing Arts. Temos coberto reações do público desde o início do Shen Yun em 2006.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também: