Homem ataca repórter do Epoch Times com taco de softball em Hong Kong

Por Frank Fang

Uma repórter da edição de Hong Kong do The Epoch Times foi espancada por um homem não identificado brandindo um bastão de softball em 11 de maio, em um ataque que se acredita ter sido orquestrado pelo regime chinês em sua mais recente tentativa de silenciar as informações da publicação.

Sarah Liang estava no primeiro andar de seu prédio residencial quando o ataque ocorreu ao meio-dia na terça-feira. O agressor a atingiu com o taco mais de 10 vezes antes de fugir de carro. O ataque durou cerca de um minuto e Liang ficou com hematomas nas duas pernas.

Sarah Liang, uma repórter da edição de Hong Kong do The Epoch Times, mostra suas pernas machucadas do lado de fora do Hospital Queen Elizabeth de Hong Kong em 11 de maio de 2021 (Song Pi-lung / The Epoch Times)

O incidente é o mais recente de uma série de ataques contra as instalações do Epoch Times e repórteres em Hong Kong, todos suspeitos de terem sido organizados pelo Partido Comunista Chinês (PCC) como parte de sua campanha para impedir a divulgação da mídia na cidade. A publicação, um dos poucos veículos independentes em Hong Kong, é conhecida por reportar sobre lutas políticas internas, corrupção e abusos dos direitos humanos cometidos pelo regime comunista.

Liang foi levada em uma ambulância e enviada ao Hospital Queen Elizabeth para tratamento. Por volta das 15h, horário local, a polícia chegou ao hospital para obter o relato de Liang sobre o ataque. Às 18h30, horário local, ela ainda estava no hospital.

Sarah Liang, repórter da edição de Hong Kong do Epoch Times, em frente ao Hospital Queen Elizabeth de Hong Kong em 11 de maio de 2021 (Adrian Yu / The Epoch Times)

Uma testemunha de sobrenome Li disse que estava saindo de um restaurante próximo quando ouviu uma mulher gritar: “Ajude-me, eles estão me batendo.”

Li disse que viu então um homem grande de 40 anos carregando um taco de softball, pular para dentro de um carro e fugir. De acordo com Li, o veículo de fuga do agressor era um Mercedes-Benz preto com a placa “TV3851”.

Quem quer que esteja por trás do ataque, disse Li, queria enviar um aviso ao Epoch Times e impedir que o meio de comunicação noticiasse. Ela chamou o ataque de brutal e desumano, acrescentando que estaria disposta a testemunhar contra o atacante, se necessário.

Em declarações a vários meios de comunicação locais fora do hospital por volta das 14h00 (hora local), Liang disse que o ataque foi premeditado porque outro homem repentinamente começou a atacá-la no dia 8 de maio no mesmo local onde ela estava na segunda-feira. No incidente anterior, o homem acabou se afastando ao perceber que o bastão preto escondido sob sua roupa havia caído no chão enquanto corria.

Liang pediu que a líder de Hong Kong, Carrie Lam, preste atenção em seu caso, já que a segurança pública na cidade parece estar se deteriorando. A repórter disse acreditar que o agressor tenha relação com o Partido Comunista Chinês e que o regime chinês está tentando intimidá-la com violência.

Liang também foi alvo de dois incidentes distintos no mês passado. Em 26 de abril, ela foi assediada por um homem não identificado do lado de fora de uma estação de metrô local. Dois dias antes, um entregador que se descreveu entrou em seu prédio residencial e bateu em sua porta. Liang não abriu a porta pois o entregador não se identificou.

A gráfica da edição de Hong Kong também foi atacada por intrusos com martelos no dia 12 de abril, obrigando-a a suspender as operações por alguns dias. Menos de dois anos antes, a mesma impressora foi incendiada por quatro indivíduos mascarados. A polícia não encontrou os agressores. Acredita-se que o PCC esta por trás de ambos os ataques.

Sarah Liang, uma repórter da edição de Hong Kong do The Epoch Times, mostra suas pernas machucadas do lado de fora do Hospital Queen Elizabeth de Hong Kong em 11 de maio de 2021 (Song Pi-lung / The Epoch Times)

Guo Jun , editor da edição de Hong Kong do Epoch Times, disse que não havia dúvida de que o PCC estava por trás do ataque a Liang. Guo exortou a comunidade internacional a prestar atenção à segurança de todos os repórteres que trabalham em Hong Kong.

O objetivo do PCC com este ataque, assim como com os outros, era forçar o Epoch Times a abandonar suas atividades em Hong Kong, disse Guo.

A segurança da equipe de impressão da mídia tem sido outra preocupação. Guo acrescentou que veículos e pessoas não identificados foram vistos recentemente perto das instalações.

A edição chinesa do Epoch Times apelou à polícia de Hong Kong para cumprir o seu dever de investigar todos os casos não resolvidos relacionados com o escritório de Hong Kong.

“Pedimos ao público de Hong Kong que continue apoiando o Epoch Times”, dizia um comunicado do veículo.

“O Epoch Times não recuará e continuará a fornecer cobertura precisa e salvaguardar Hong Kong.”

Ele também pediu à comunidade internacional que ajude “a prevenir a escalada de violência do PCC contra a mídia de Hong Kong.”

Policiais de Hong Kong chegam ao Hospital Queen Elizabeth em Hong Kong em 11 de maio de 2021 (Song Pi-lung / The Epoch Times)

A ex-colônia britânica, que já foi famosa por suas liberdades civis, sofreu uma drástica deterioração na liberdade de imprensa e em outras liberdades, à medida que o regime chinês intensificou seu controle sobre a cidade. Em particular, a imposição de Pequim de uma lei de segurança nacional draconiana e outras medidas no ano passado levou vários observadores a dizer que Hong Kong logo será apenas mais uma cidade da China continental, um resultado que viola diretamente o compromisso de Pequim de um tratado internacional para preservar as liberdades e autonomia da cidade até 2047.

A Associação de Jornalistas de Hong Kong (HKJA), em um comunicado em sua página do Facebook, condenou a violência contra Liang e “exortou solenemente” a polícia a levar rapidamente o agressor à justiça.

“A liberdade de imprensa é um valor fundamental que faz de Hong Kong um sucesso. Jamais toleraremos ameaças violentas contra a mídia ou jornalistas ”, acrescentou o HKJA.

Siga Frank no Twitter: @HwaiDer

Entre para nosso grupo do Telegram.

Veja também:

 
 
 

Legisladores internacionais pedem que ONU investigue genocídio uigur

Legisladores internacionais pedem que ONU investigue genocídio uigur
Um grupo de legisladores internacionais pediu às Nações Unidas que investiguem o  genocídio contra os uigures e outras ...
Leia Mais >
 

Avião iraniano sancionado pelos EUA por transportar armas para grupos terroristas aterrissa na Venezuela

Avião iraniano sancionado pelos EUA por transportar armas para grupos terroristas aterrissa na Venezuela
Um cargueiro vinculado ao Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã ( IRGC ), pertencente a uma empresa ...
Leia Mais >
 

Caçador de espiões da China deserta para os EUA?

Caçador de espiões da China deserta para os EUA?
Por NTD Notícias Há relatos de que um dos maiores espiões da China desertou para os EUA. Boatos ...
Leia Mais >
 

Novo estudo associa a ivermectina a ‘grande redução’ nas mortes por COVID-19

Novo estudo associa a ivermectina a ‘grande redução’ nas mortes por COVID-19
Uma recente revisão baseada em estudos revisados ​​por pares descobriu que o uso do medicamento antiparasitário ivermectina pode ...
Leia Mais >