Governador da Geórgia pede que a ‘perigosa ideologia’ da Teoria Crítica da Raça não seja ensinada

Por Isabel Van Brugen

O governador republicano da Geórgia , Brian Kemp, escreveu uma carta ao Conselho estadual de Educação na quinta-feira se opondo ao ensino da Teoria Crítica da Raça (TCR) e sua “ideologia perigosa” nas escolas públicas.

“Essa agenda divisionista e antiamericana não tem lugar nas salas de aula da Geórgia”, disse o governador republicano em um comunicado no Twitter.

Ele pediu aos educadores em sua carta “que tomem medidas imediatas para garantir que a Teoria Crítica da Raça e sua perigosa ideologia não estejam arraigadas em nossos padrões ou currículos estaduais”.

Kemp disse que pais, alunos, administradores e educadores da Geórgia o procuraram nas últimas semanas com preocupações sobre o ensino do TCR nas escolas estaduais.

“Como eu, eles estão alarmados que este currículo divisivo e antiamericano esteja ganhando popularidade em Washington DC e em alguns estados do país.”

O TCR tem proliferado gradualmente nas últimas décadas por meio da academia, estruturas governamentais, sistemas escolares e o mundo corporativo. Redefine a história da humanidade como uma luta entre os “opressores” – os brancos – e os “oprimidos” – todos os demais -, semelhante à redução da história pelo marxismo a uma luta entre os “burgueses” e o “proletariado”. ” Descreve como racistas e “supremacistas brancos” as instituições que surgiram nas sociedades de maioria branca.

Como o marxismo, o TCR defende a destruição de instituições, como o sistema de justiça ocidental, a economia de mercado livre e as religiões ortodoxas, ao mesmo tempo que exige que sejam substituídas por instituições que estejam de acordo com a ideologia da teoria.

Os defensores do TCR argumentaram que a teoria nada mais faz do que “demonstrar quão difundido é o racismo sistêmico”.

O governador da Flórida, Ron DeSantis, em março denunciou a teoria racial crítica como abominável, enquanto legisladores republicanos em Arkansas, Geórgia, Iowa, New Hampshire e West Virginia disseram que pretendem proibir o ensino da teoria racial crítica em escolas, locais de trabalho e agências governamentais .

No início deste mês, o governador de Washington, Jay Inslee, sancionou um projeto de lei exigindo que o TCR fosse ensinado nas escolas, enquanto o governador de Oklahoma, Kevin Stitt, assinou um projeto de lei proibindo seu ensino em escolas públicas estaduais e escolas charter.

Enquanto isso, o Departamento de Educação dos Estados Unidos propôs uma prioridade de concessão que visa promover conceitos raciais controversos na sala de aula. A proposta , conhecida como “Prioridades propostas: História americana e educação cívica”, incentivaria as escolas a ensinar uma teoria racial crítica e quase marxista a seus alunos.

Uma das prioridades encoraja as escolas a “incorporar abordagens de ensino sensíveis à cultura e linguística” que contribuiriam para o que o departamento chama de um ambiente de aprendizagem “seguro para a identidade”.

Referindo-se à proposta, Kemp disse em sua carta que é “ridículo” que o governo Biden esteja considerando usar os fundos do contribuinte para promover uma “agenda abertamente partidária” nas salas de aula da Geórgia.

Em vez disso, o estado deve se concentrar em seu objetivo de fornecer educação da mais alta qualidade para todas as crianças da Geórgia “sem preconceito partidário ou influência política”.

“A educação na Geórgia deve refletir nossos valores fundamentais como estado e nação – liberdade, igualdade e o potencial dado por Deus a cada indivíduo”, escreveu o governador.

O Conselho Estadual de Educação não respondeu imediatamente a um pedido de comentário do Epoch Times.

Richard Woods, superintendente estadual eleito republicano da Geórgia, disse em uma postagem de 11 de maio no Facebook para sua campanha que o Departamento de Educação da Geórgia não possui padrões atuais ou propostos que incluam “conceitos TCR”.

“Não adotaremos nenhum padrão de TCR nem solicitaremos ou aceitaremos qualquer financiamento que requeira a adoção desses conceitos por nosso estado, escolas ou salas de aula. Não vamos oferecer treinamentos que busquem divulgar esses ensinamentos para educadores e equipes de apoio ”, afirmou.

Com informações de Petr Svab.

Entre para nosso canal do Telegram.

Veja também:

 

 
 
 

Da saúde a Hollywood: como o regime chinês tenta controlar a América

Da saúde a Hollywood: como o regime chinês tenta controlar a América
Hoje, as "plataformas de entretenimento" dos EUA estão tão "desesperadas pelo mercado chinês" que agora estão dispostas a ...
Leia Mais >
 

Embaixadas chinesas publicaram notas criticando os Jogos Olímpicos no Japão, mas por um motivo incomum que gerou furor entre internautas.

Embaixadas chinesas publicaram notas criticando os Jogos Olímpicos no Japão, mas por um motivo incomum que gerou furor entre internautas.
Por NTD Notícias Evidências apontam que a catástrofe das enchentes na China vem das autoridades do Partido Comunista. ...
Leia Mais >
 

Epoch Times lança iniciativa ‘Defendendo America’ com painel sobre a constituição

Epoch Times lança iniciativa ‘Defendendo America’ com painel sobre a constituição
O Epoch Times realizou um painel de discussão em 19 de julho entre os principais especialistas na Constituição ...
Leia Mais >
 

Enchentes mortíferas na China

Enchentes mortíferas na China
Por NTD Notícias O senador Marco Rubio na terça-feira disse em tuite que o fechamento do instituto Confúcio ...
Leia Mais >