Facebook acaba de anunciar sua nova moeda virtual, a Libra

Por Agência Sputnik Brasil

A nova moeda digital chamada Libra foi anunciada nesta terça-feira (18) pelo Facebook, a maior rede social virtual do mundo.

Espera-se que a nova criptomoeda ajude bilhões de usuários a realizar transações internacionais.

Como o Facebook é atualmente usado por mais de dois bilhões de pessoas, estima-se que a nova moeda virtual possa se tornar uma importante fonte de renda para o gigante das mídias sociais, e pode potencialmente alterar seu modelo financeiro convencional, informou o The Guardian.

Assim como a maioria das criptomoedas, a Libra será operada e protegida por qualquer parte interessada que tenha acesso a um computador.

No entanto, a decisão da empresa no envolvimento no setor financeiro gerou ansiedade entre as autoridades britânicas e americanas.

Em maio, o Comitê de Bancos, Habitação e Assuntos Urbanos do Senado dos Estados Unidos dirigiu-se ao CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, em uma carta solicitando respostas sobre privacidade e regulamentação financeira das mídias sociais.

“É importante entender como as grandes plataformas sociais disponibilizam dados que podem ser usados com grandes implicações para a vida financeira dos consumidores […] Também é importante entender como as grandes plataformas sociais usam dados financeiros para traçar o perfil e atingir os consumidores”, diz a carta.

Como vai funcionar e quem opera?

Ao contrário das criptomoedas de hoje, como o bitcoin, a Libra será baseada em reservas financeiras, o que significa que não será tão volátil e instável. Além disso, o serviço será totalmente gratuito para os clientes e acessível através de qualquer aplicativo que acrescente suporte monetário ao seu código.

“[A reserva] é projetada para ser estável e dar valores à Libra que a tornam mais parecida a uma moeda tradicional do que qualquer uma das moedas digitais de hoje. Foi assim que o papel-moeda foi criado”, cita à CNBC David Marcus, chefe da divisão Calibra do Facebook.

É relatado que a criptomoeda será administrada por uma associação sem fins lucrativos apoiada por várias empresas e organizações. Será separada do Facebook, pelo que a rede social não poderá se beneficiar da utilização da moeda ou utilizar informações das carteiras digitais para publicidade direta na sua plataforma.

Por enquanto, a Libra Association tem 27 membros fundadores e está prevista para aumentar esse número para 100. Entre as empresas integrantes do consórcio estão empresas dos setores de pagamento, tecnologia, telecomunicações, blockchain e capital de risco, bem como instituições acadêmicas e organizações sem fins lucrativos.

“A ideia é que [a Libra] terá adoção em massa, muitas empresas de confiança que querem participar da jornada, então há a possibilidade de que ela se torne uma corrente dominante”, adicionou Marcus.

Rumores de que o gigante das redes sociais, proprietário do Instagram e do WhatsApp, planejava criar sua própria moeda digital, têm circulado desde 2018.

Link para a matéria original: https://br.sputniknews.com/economia/2019061814077875-facebook-acaba-de-anunciar-sua-nova-moeda-virtual-libra/

 
 
 

Câmara dos EUA aprova projeto de lei para apoiar manifestantes de Hong Kong

Câmara dos EUA aprova projeto de lei para apoiar manifestantes de Hong Kong
Por Eva Fu A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou por unanimidade, em 15 de outubro, uma ...
Leia Mais >
 

Bolsonaro não vê justa causa para sair do PSL, diz porta-voz

Bolsonaro não vê justa causa para sair do PSL, diz porta-voz
Por Pedro Rafael Vilela, Agência Brasil O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta segunda-feira (15) ...
Leia Mais >
 

Peste suína na China aumenta exportações de carne de porco no Brasil

Peste suína na China aumenta exportações de carne de porco no Brasil
Por Fernando Lopes, Epoch Times As exportações da carne suína para o país Chinês seguem aumentando. O ritmo ...
Leia Mais >
 

Autoridades dos EUA e da UE se pronunciam contra prisões de ativistas de Hong Kong

Autoridades dos EUA e da UE se pronunciam contra prisões de ativistas de Hong Kong
Os Estados Unidos e as autoridades europeias manifestaram alarme ao saber das detenções de vários ativistas pró-democracia de ...
Leia Mais >