Ex-médico da Casa Branca diz que Biden pode renunciar

Por Brehnno Galgane, Terça Livre

O deputado republicano Ronny Jackson, ex-médico da Casa Branca durante os governos Obama e Trump, declarou no último sábado (24) acreditar na possibilidade de o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, renunciar ao cargo devido às limitações de suas habilidades cognitivas.

Perguntado se um teste cognitivo seria uma avaliação justa, Jackson respondeu: “Com certeza e eu tenho dito isso desde o início. Tenho dito que algo está acontecendo aqui. Eu já havia dito isso quando ele era candidato. Só vai piorar, e adivinhe: estamos vendo isso acontecer bem diante de nossos olhos agora”.

“Há algo sério acontecendo com este homem agora, e eu acho que ele vai se demitir, eles vão convencê-lo a renunciar ao cargo em algum momento – no futuro próximo – por questões médicas ou terão que usar a 25ª Emenda para se livrar deste homem”, declarou o médico.

Ronny Jackson já havia realizado um comentário parecido em uma publicação em seu perfil no Twitter. “Ele está completamente perdido! Precisa de um exame cognitivo agora!”, disse o médico ao comentar sobre um vídeo onde Biden, ao responder sobre o desarmamento da polícia, desviou do assunto dizendo que os republicanos o acusam de “sugar o sangue de crianças”.

Segundo o NY Post, Ronny Jackson é autor de um abaixo-assinado pedindo que o presidente Joe Biden realize um exame cognitivo e divulgue os resultados.

“O povo americano (…) merece total transparência sobre as capacidades mentais de seu mais alto líder eleito”, diz o pedido.

O analista político Paulo Figueiredo Filho, durante o Radar da Mídia de segunda-feira (26), alertou para a gravidade da situação se a vice de Biden, Kamala Harris, assumir a presidência dos Estados Unidos.

“Estamos falando de uma política que era uma das mais radicais de esquerda dentro do Senado, uma pessoa que não tem expressão política nenhuma, teve 2% nas primárias democratas, uma senadora de primeiro mandato. Ela foi colocada como vice no governo do Joe Biden pela questão ‘racial’ e porque ela sempre foi a queridinha dos grandes doadores”, apontou o analista ao se referir à “turma do George Soros […] que controla o Partido Democrata”.

Entre para nosso canal do Telegram.

Siga o Epoch Times no Gab.

Veja também

 
 
 

Extração forçada de órgãos do regime chinês pode se espalhar para outros países, alerta diretor de ONG

Extração forçada de órgãos do regime chinês pode se espalhar para outros países, alerta diretor de ONG
O regime comunista chinês exportaria sua prática horrível de extração forçada de órgãos assim que fosse capaz de ...
Leia Mais >
 

Reforço Pfizer COVID-19 não deve ser aplicado aos que se vacinaram com J&J e Moderna, afirma oficial da FDA

Reforço Pfizer COVID-19 não deve ser aplicado aos que se vacinaram com J&J e Moderna, afirma oficial da FDA
A vacina de reforço COVID-19 da Pfizer não deve ser administrada àqueles que já receberam vacinas feitas pela ...
Leia Mais >
 

Xi Jinping, o líder do Partido Comunista Chinês, discursou na ONU

Xi Jinping, o líder do Partido Comunista Chinês, discursou na ONU
Xi Jinping, o líder do Partido Comunista Chinês, discursou na ONU. Altos-oficiais de governos e instituições diversas têm ...
Leia Mais >
 

General americano faz telefonemas secretos para a China

General americano faz telefonemas secretos para a China
Um dos maiores generais americanos está com problemas. Uma reportagem diz que ele ligou secretamente para seu correspondente ...
Leia Mais >