EUA impõem sanções à Bielorrússia por desvio de voos

Por Ivan Pentchoukov

O governo Biden anunciou que vai reimpor sanções à Bielorrússia em 3 de junho e aconselhou os americanos a não viajarem para o país europeu que não tem litoral, em resposta ao desvio de um avião para deter um ativista da oposição.

As medidas fazem parte de um conjunto de medidas anunciadas pelo secretário de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, na noite de sexta-feira. As sanções têm como alvo nove empresas estatais bielorrussas que já haviam recebido alívio das sanções. Os americanos serão proibidos de negociar com essas entidades a partir de quinta-feira.

Psaki disse que os Estados Unidos estão trabalhando com seus aliados europeus para desenvolver mais sanções “associadas aos contínuos abusos dos direitos humanos e corrupção, a falsificação das eleições de 2020 e os eventos de 23 de maio”.

Além disso, o Departamento do Tesouro está elaborando uma ordem executiva que permitiria aos Estados Unidos mais espaço de manobra para impor sanções aos componentes do regime autoritário de Alexander Lukashenko, cujo governo de ferro lhe rendeu o título de “último ditador da Europa”.

A política interna, econômica e externa de Lukashenko é semelhante à das ditaduras socialistas e comunistas. O ex-diretor de uma fazenda coletiva e membro do Partido Comunista da União Soviética, Lukashenko, apoiava a propriedade estatal de indústrias importantes. Ele foi o único membro do Parlamento da Bielorrússia a votar contra a dissolução da União Soviética em 1991.

Psaki disse que a Federal Aviation Administration aconselhou os aviadores a serem cautelosos ao considerarem viajar pela Bielo-Rússia e que os Estados Unidos suspenderão o Acordo de Serviços Aéreos EUA-Bielo-Rússia de 2019.

O Departamento de Justiça e o FBI estão investigando o desvio do avião, disse Psaki.

“Tomamos essas medidas, junto com nossos parceiros e aliados, para responsabilizar o regime por suas ações e demonstrar nosso compromisso com as aspirações do povo da Bielorrússia”, disse Psaki em um comunicado.

“Apelamos a Lukashenko para que permita uma investigação internacional credível sobre os acontecimentos de 23 de maio, liberte imediatamente todos os presos políticos e inicie um diálogo político abrangente e genuíno com os líderes da oposição democrática e grupos da sociedade civil e eleições presidenciais justas sob os auspícios e supervisão da OSCE ”.

De acordo com a Ryanair, a operadora do voo desviado, os controladores de voo bielorrussos informaram à tripulação em 23 de maio que havia uma ameaça de bomba contra o avião que passava pelo espaço aéreo da Bielorrússia e ordenou que pousasse. Um caça MiG-29 da Bielo-Rússia foi enviado para escoltar o avião.

As autoridades bielorrussas prenderam Raman Pratasevich, um ativista de 26 anos, jornalista e importante crítico de Lukashenko.

Siga Ivan no Twitter: @ivanpentchoukov
Siga Ivan no Parler: @IvanPentchoukov

Entre para nosso canal do Telegram.

Veja também:

 
 
 

Grupo bipartidário pede ‘revisão abrangente’ do financiamento dos EUA para pesquisa de vírus na China

Grupo bipartidário pede ‘revisão abrangente’ do financiamento dos EUA para pesquisa de vírus na China
Um grupo bipartidário de senadores está convocando o presidente Joe Biden para garantir que os Estados Unidos concluam ...
Leia Mais >
 

Autoridades chinesas destroem barragem

Autoridades chinesas destroem barragem
Por NTD Notícias Chineses, passaram dias e noites fortificando as margens de rios para evitar inundações, apenas para ...
Leia Mais >
 

Movimento fundado por Oswaldo Payá propõe medidas para isolar o regime comunista de Cuba

Movimento fundado por Oswaldo Payá propõe medidas para isolar o regime comunista de Cuba
O Movimento Cristão de Libertação (MCL) fundado pelo falecido Oswaldo Payá na terça-feira propôs medidas para isolar o ...
Leia Mais >
 

Embaixadas chinesas publicaram notas criticando os Jogos Olímpicos no Japão, mas por um motivo incomum que gerou furor entre internautas.

Embaixadas chinesas publicaram notas criticando os Jogos Olímpicos no Japão, mas por um motivo incomum que gerou furor entre internautas.
Por NTD Notícias Evidências apontam que a catástrofe das enchentes na China vem das autoridades do Partido Comunista. ...
Leia Mais >