Primeiro ministro australiano censurado pelo WeChat

Por Daniel Y. Teng

O WeChat excluiu a resposta do primeiro-ministro Scott Morrison à inflamada postagem no Twitter do Ministério das Relações Exteriores de Pequim depreciando os soldados australianos.

O primeiro-ministro, que havia condenado anteriormente a postagem, adotou o WeChat para distanciar as ações do Partido Comunista Chinês (PCC) da comunidade de 1,2 milhão de chineses australianos que vivem no país.

“Nossa comunidade sino-australiana continuará a desempenhar um papel importante para garantir que continuemos sendo uma nação multicultural de sucesso”, escreveu ele.

Morrison também elogiou a transparência da Austrália sobre a questão dos crimes de guerra do ADF e destacou os pontos fortes das nações democráticas liberais.

Poucas horas depois, o WeChat excluiu a postagem do primeiro-ministro com moderadores do WeChat alegando que isso distorcia eventos históricos e confundia o público.

Em resposta ao movimento do WeChat, o tesoureiro Josh Frydenberg disse: “O que o primeiro-ministro fez em sua mensagem no WeChat antes de ser decepcionantemente excluída foi que deixou muito claro que a Austrália tem orgulho de seus soldados e mulheres que usam o uniforme”.

“Apesar dos desafios no relacionamento bilateral, isso em nada diminui nosso respeito e admiração pela comunidade sino-australiana, mas também pelo povo da China”, disse Frydenberg.

Cada vez mais neste ano, os ministros federais australianos têm feito uma distinção mais pronunciada entre o PCC e o povo de etnia chinesa.

Frydenberg também rejeitou as sugestões do primeiro-ministro exageradas ao exigir um pedido de desculpas pelo tweet incendiário.

Matt Warren, professor de cibersegurança no Royal Melbourne Institute of Technology, disse que o incidente enfatizou novamente o papel que o PCC desempenha influenciando diretamente as empresas de tecnologia chinesas, e rebate qualquer argumento de que empresas como WeChat, Huawei e TikTok são independentes.

“Isso também destaca as preocupações que o Partido Comunista Chinês tem sobre as populaçāo chinesa (via WeChat) entender a verdade sobre a situação, ao invés do ponto de vista propagandista apresentado pelo PCC”, disse ele ao Epoch Times.

Enquanto isso, o tesoureiro Jim Chalmers disse que as dificuldades na relação Austrália-China estavam causando alguma preocupação entre os exportadores e grupos industriais afetados.

“Acho que é evidente que o relacionamento não está em boas condições”, disse ele à rádio ABC. “É uma situação especialmente baixa para o relacionamento entre nossos países”.

Innes Willox, o presidente-executivo do Australian Industry Group, observou que embora as empresas australianas prefiram uma conexão robusta de alto nível com a China, elas também acreditam que “quando as negociações forem interrompidas, precisamos confiar no árbitro independente, a OMC”.

“A China e a Austrália há muito se unem na defesa do sistema multilateral de comércio e agora pode ser a hora de levar nossas divergências a esse fórum”, disse Willox.

Os números das contas nacionais sugerem que a economia australiana pode se recuperar totalmente da recessão induzida pelo bloqueio da COVID-19 no próximo ano.

Mas isso depende da China continuar sendo um mercado-chave para as exportações australianas.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 

 

 
 
 

Pequim prendeu pelo menos 100 praticantes do Falun Gong em setembro

Pequim prendeu pelo menos 100 praticantes do Falun Gong em setembro
O Partido Comunista Chinês (PCC) condenou pelo menos 100 praticantes do Falun Gong à prisão em setembro, de ...
Leia Mais >
 

María Cabal fala sobre a infiltração do comunismo na América Latina

María Cabal fala sobre a infiltração do comunismo na América Latina
Hoje ouviremos a Sra. María Cabal, senadora da Colômbia, que nos fala sobre a insurgência comunista que está ...
Leia Mais >
 

O impacto da China nos danos ao meio ambiente

O impacto da China nos danos ao meio ambiente
A China comunista está impactando severamente o ambiente, a terra, o ar e a água. A nação asiática ...
Leia Mais >
 

“Round 6” na vida real; comércio de órgãos do PCC

“Round 6” na vida real; comércio de órgãos do PCC
Uma sociedade na qual todos competem por dinheiro e pela chance de mudar seus destinos; Onde excluídos têm ...
Leia Mais >