Mais Menos
Especialistas temem que metrô de Tóquio possa colapsar diante de milhões de visitantes das Olimpíadas de 2020 (Vídeo)

Por Epoch Times

O sistema de metrô de Tóquio, conhecido por sua pontualidade e eficiência, apesar de ficar saturado de vez em quando, será testado em breve quando milhões de visitantes estrangeiros chegarem à capital japonesa para os Jogos Olímpicos de 2020.

Atualmente, quase 20 milhões de pessoas usam o transporte público diariamente na área metropolitana de Tóquio, onde vivem mais de 35 milhões, segundo o Ministério de Terras, Infraestrutura, Transporte e Turismo. O ministério espera que 600 mil pessoas adicionais estejam na cidade para os Jogos.

O professor da Universidade de Chuo, Azuma Taguchi, que estudou bastante o assunto, disse à Reuters que o sistema de metrô de Tóquio já está operando bem acima da capacidade, o que provoca preocupação quanto ao número de visitantes adicionais que vão chegar ao país para os Jogos Olímpicos, especialmente durante o horário de pico de Tóquio.

Metrô de Tóquio, Japão (Karyn Poupee/AFP/Getty Images)
Metrô de Tóquio, Japão (Karyn Poupee/AFP/Getty Images)

Taguchi alerta que, durante os Jogos Olímpicos, o metrô pode chegar a operar com 300% da capacidade, o que paralisaria todo o sistema.

A cultura de trabalho do Japão, que faz com que as pessoas enfrentem até tempestades para passar o maior tempo possível no trabalho, é frequentemente citada como um problema e a razão pela qual o sistema de transporte entra em colapso quando há anomalias meteorológicas.

Com tudo isso em mente, o governo de Tóquio introduziu no ano passado um esquema chamado “Jisa-Biz” ou viagem por diferença de horário, que eles esperam possa ajudar a aliviar o problema.

O plano pretende incentivar as empresas a mudar o horário de trabalho de seus funcionários e a estabelecer escritórios satélites fora das áreas geralmente lotadas. O governo diz que mais de 840 empresas estão participando do programa.

A NTT East, que faz parte da maior empresa de telecomunicações do Japão, apresentou o novo plano “Jisa-Biz” em 2016. Kazumi Hasegawa, de 42 anos, pai de três filhos e que trabalha na NTT East, disse que o plano funcionou para ele e sua empresa, mas ele acredita que ainda há muito a ser feito para mudar a mentalidade dos funcionários de escritório japoneses.

Passageiros fazem fila para comprar bilhetes de metrô (Kazuhiro Nogi/AFP/Getty Images)
Passageiros fazem fila para comprar bilhetes de metrô (Kazuhiro Nogi/AFP/Getty Images)

Passageiros como Yuki Sugiyama temem que os trens da capital estejam tão cheios que não se possa embarcar quando os Jogos Olímpicos começarem.

É provável que algumas estações do metrô sejam mais afetadas do que outras, incluindo Shinjuku, que já é reconhecida como a estação mais movimentada do mundo em termos de capacidade, com um total de 3,5 milhões de passageiros diários.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 começam em 24 de julho de 2020, e os Jogos Paralímpicos não terminam até 6 de setembro.

Passageiros de metrô no Japão (Kazuhiro Nogi/AFP/Getty Images)
Passageiros de metrô no Japão (Kazuhiro Nogi/AFP/Getty Images)