Emirados Árabes Unidos sofrem “sabotagem” de quatro navios perto do porto de Fujairah

Por Reuters

DUBAI – Quatro navios comerciais foram alvo de “operações de sabotagem” perto das águas territoriais dos Emirados Árabes Unidos (EAU), disse o Ministério das Relações Exteriores no domingo, sem dar detalhes sobre a natureza da sabotagem.

O incidente ocorreu perto do emirado de Fujairah, um dos maiores centros de abastecimento de combustível do mundo, que fica perto do Estreito de Ormuz, informou o Ministério em um comunicado.

Fontes da indústria e do comércio disseram que as operações no porto de Fujairah ocorreram sem problemas no domingo.

O estreito, uma rota vital de transporte global de petróleo e gás, separa os estados do Golfo e o Irã, que se envolveu em uma crescente guerra verbal com os Estados Unidos sobre as sanções e a presença dos militares dos norte-americanos na região.

“Sujeitar embarcações comerciais à sabotagens operacionais e ameaçar a vida de sua tripulação é considerado um acontecimento perigoso”, de acordo com o comunicado divulgado pela agência de notícias estatal WAM.

A declaração, que não identificou os navios além de dizer que eles eram de várias nacionalidades, disse que o incidente não resultou em vazamentos. Os EAU não culparam nenhum país ou outra parte pela operação.

As tensões regionais aumentaram, com Washington dizendo que estava enviando um porta-aviões dos Estados Unidos e outras forças para o Oriente Médio, devido ao que disseram ser ameaças iranianas, enquanto Teerã chamou a presença militar dos Estados Unidos de “um alvo” em vez de uma ameaça.

A Quinta Frota, com base na Marinha dos Estados Unidos, disse à Reuters que estava ciente do relatório dos EAU, mas encaminhou consultas para as autoridades dos Emirados Árabes Unidos.

Medidas de segurança

Um parlamentar iraniano e chefe do comitê nacional de segurança do parlamento, Heshmatollah Falahatpisheh, disse no domingo que os relatos de “explosões” perto do porto de Fujairah, mostraram que a segurança dos estados do Golfo é frágil.

O governo de Fujairah, um dos sete emirados que compõem os Emirados Árabes Unidos e que tem um litoral no Golfo de Omã, negou em um tweet, relatos da mídia sobre explosões dentro do porto de Fujairah e disse que a instalação estava operando normalmente.

A declaração de Fujairah não identificou meios de comunicação que publicaram reportagens sobre explosões, mas o site iraniano Press TV citou uma emissora libanesa, Mayadeen, dizendo que sete petroleiros haviam sido atacados no porto.

A declaração do ministério dos Emirados Árabes Unidos, que negou qualquer incidente ocorrido dentro do porto, disse que o governo tomou todas as medidas necessárias e iniciou uma investigação em coordenação com as autoridades internacionais.

“A comunidade internacional deve cumprir suas responsabilidades para evitar que qualquer parte tente prejudicar a segurança e a segurança marítima, o que seria considerado uma ameaça à segurança e proteção internacional”, acrescentou.

A administração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem pressionado o Irã com sanções desde que Washington se retirou, há um ano, de um acordo nuclear internacional de 2015 entre Teerã e potências mundiais.

Washington endureceu as sanções ao Irã neste mês, eliminando derrogações que permitiram que alguns países comprassem seu petróleo, dizendo que queria reduzir as exportações de petróleo de Teerã a zero. O Irã disse que não permitirá que suas exportações de petróleo sejam interrompidas.

O aliado dos Emirados Árabes Unidos, o Bahrain, descreveu o incidente de Fujairah como “um ato criminoso perigoso”.

 
 
 

Vítimas silenciosas: um mundo oculto onde meninos são traficados

Vítimas silenciosas: um mundo oculto onde meninos são traficados
Meninos e homens constituem uma “porção significativa” de vítimas de tráfico humano, tanto nos Estados Unidos quanto internacionalmente.
Leia Mais >
 

Especialistas ensinam como aumentar chances de sobrevivência contra atirador ativo (Vídeo)

Especialistas ensinam como aumentar chances de sobrevivência contra atirador ativo (Vídeo)
Depois de três tiroteios em massa no intervalo de uma semana, especialistas deram um passo à frente e ...
Leia Mais >
 

Malta, novo aliado de Maduro, que o ajuda a evitar sanções

Malta, novo aliado de Maduro, que o ajuda a evitar sanções
Malta, um arquipélago localizado no Mediterrâneo que fica entre a Sicília e a costa do norte da África, ...
Leia Mais >
 

Clientes acusam corretora de bitcoin de sumir com dinheiro

Clientes acusam corretora de bitcoin de sumir com dinheiro
Um grupo especialista no comércio de Bitcoins, considerado por usuários como o maior do Brasil no ramo, tem ...
Leia Mais >