‘Doutor Estranho 2’ é censurado na China após jornal do Epoch Times aparecer no filme: executivo de Hollywood

Por Frank Fang & David Zhang 

O partido comunista que governa a China provavelmente não permitirá que o novo filme da Marvel, “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura”, estreie nos cinemas da China, depois que um jornal do Epoch Times fez uma breve aparição em um clipe do filme, segundo um executivo e produtor de cinema de longa data de Hollywood.

Chris Fenton, autor de “Feeding the Dragon: Inside the Trillion Dollar Dilemma Facing Hollywood, the NBA, and American Business”, disse que já era “um tiro no escuro” se o novo filme do Doutor Estranho seria lançado na China, após vários filmes da Marvel não entrarem no mercado chinês.

“Esse desenvolvimento recente do Epoch Times sendo visto como uma das principais estrelas do filme, definitivamente está atrapalhando qualquer tipo de chance que eles tiveram de entrar nesse mercado”, disse Fenton em uma entrevista recente ao programa “China Insider” da EpochTV.

Uma caixa amarela do jornal, com os caracteres chineses 大紀元時報 para a edição em chinês do Epoch Times, aparece por alguns segundos em um clipe do filme. Ele fica em segundo plano durante uma batalha entre o Doutor Estranho e um monstro de um olho chamado Gargantos nas ruas de Nova Iorque.

O Epoch Times é conhecido por sua cobertura sem censura de assuntos atuais na China, incluindo lutas políticas dentro do Partido Comunista Chinês (PCCh), as violações de direitos humanos do regime contra minorías étnicas e grupos religiosos e a propaganda e operações de influência de Pequim no exterior. Ele foi fundado por praticantes do Falun Gong que enfrentavam perseguição na China por sua fé, que ensina as pessoas a viver de acordo com os princípios de verdade, compaixão e tolerância. A edição em chinês é o jornal de maior circulação entre as comunidades chinesas no exterior.

Como muitos meios de comunicação ocidentais e plataformas de mídia social, os sites em inglês e chinês do Epoch Times são proibidos na China.

A chance de o novo filme ser exibido na China agora é “provavelmente inexistente”, disse Fenton, mas as pessoas não saberão por que, já que “a China nunca deixou você saber com certeza por que está proibindo qualquer filme em particular”. Ele explicou que Pequim tem o hábito de ser ambígua, e não apenas na proibição de filmes.

“O governo chinês nunca explica totalmente por que está penalizando uma empresa. Na verdade, muito disso é especulação. E, francamente, essa especulação cria uma rede mais ampla de autocensura porque você nunca sabe exatamente com o que eles estão bravos”, disse Fenton.

Marvel 

A questão maior é se a Marvel Studios foi intencional em ter a caixa de jornal em segundo plano. Para isso, Fenton disse que só podia especular, mas era improvável que a Marvel não soubesse que estava lá.

Ele disse que sua experiência em primeira mão com o filme “Homem de Ferro 3” o fez saber que os supervisores de roteiro e as pessoas que trabalham na pós-produção do filme “sabem exatamente quais adereços são usados”.

“Então, a ideia de que as 200 a 300 pessoas no set naquele dia, e as 200 a 300 pessoas na pós-produção ao longo da pós-produção, não perceberam que as máquinas de vendas do Epoch Times estavam lá, parece muito improvável”, disse Fenton.

O filme está programado para estrear nos Estados Unidos em 6 de maio. No entanto, resta saber se o filme ainda tem a caixa de jornal na cena da batalha. Há uma chance de que a Marvel possa removê-la, considerando que a mídia estatal chinesa Global Times criticou abertamente a Marvel em um artigo de opinião.

(Esquerda para direita) Benedict Cumberbatch, Elizabeth Olsen e Sam Raimi participam de sessão fotográfica de “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” no Ritz Carlton, em Berlim, em 21 de abril de 2022 (Tamir Kalifa/Getty Images)
(Esquerda para direita) Benedict Cumberbatch, Elizabeth Olsen e Sam Raimi participam de sessão fotográfica de “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” no Ritz Carlton, em Berlim, em 21 de abril de 2022 (Tamir Kalifa/Getty Images)

O artigo da mídia porta-voz do regime, publicado em 1º de maio, fez um grande esforço para caluniar o Epoch Times, antes de acusar o novo filme do Doutor Estranho de “envergonhar os EUA e Hollywood” por ter incluído a caixa do jornal.

Fenton disse que duvida que a Marvel remova a caixa de jornal agora.

“Então, no caso da China realmente ser provocada de uma maneira em que a Marvel sente que precisa remover algo para o resto do mundo ver, acho que eles dizem não a isso”, disse Fenton.

Ele acrescentou: “E se a China realmente pede que eles façam isso, ou se eles apenas assumem que esse pedido existe e eles não fazem isso, eu não sei. Mas eu gostaria de acreditar que a Marvel não o remove para o mundo ver”.

O Epoch Times entrou em contato com a Disney, empresa controladora da Marvel, para comentários.

Censura

Fenton disse que é um problema quando os estúdios de Hollywood praticam a autocensura.

“O problema com a China é que temos nos censurado com o conteúdo que produzimos para o mundo, a fim de ter acesso a esse mercado”, disse ele. “Então, quando estamos fazendo isso, estamos essencialmente aplacando a China para levar sua narrativa não apenas para dentro de suas fronteiras, mas para espalhá-la pelo mundo”.

Ele apontou o remake de 2012 do clássico cult de 1984 “Red Dawn” e a sequência de “Top Gun” como exemplos.

Os produtores de “Red Dawn” decidiram retratar os vilões que invadem os Estados Unidos como norte-coreanos em vez de chineses, por medo de perder o mercado chinês.

Um trailer de 2019 de “Top Gun: Maverick”, que está programado para ser lançado nos Estados Unidos em 27 de maio, mostra que a bandeira de Taiwan foi removida da jaqueta de couro usada pelo personagem de Tom Cruise, o aviador naval Pete “Maverick” Mitchell. A China considera Taiwan como parte de seu território e rejeita qualquer indício que possa sugerir a independência da ilha.

O ator Tom Cruise faz uma aparição surpresa no Hall H para promover “Top Gun: Maverick” no Centro de Convenções durante a Comic Con em San Diego, Califórnia, em 18 de julho de 2019 (Chris Delmas/AFP via Getty Images)
O ator Tom Cruise faz uma aparição surpresa no Hall H para promover “Top Gun: Maverick” no Centro de Convenções durante a Comic Con em San Diego, Califórnia, em 18 de julho de 2019 (Chris Delmas/AFP via Getty Images)

Uma das demandas por censura da China veio à superfície recentemente. O canal digital Puck News, em um documento publicado em 1º de maio citando várias fontes não identificadas, disse que os reguladores da China pediram à Sony Pictures que fizesse algumas alterações em “Homem-Aranha: Sem Volta para Casa”, um filme da Marvel distribuído pela Sony.

Primeiro, os reguladores pediram que a Estátua da Liberdade fosse removida no final do filme. Depois que a Sony disse não, os reguladores solicitaram que a estátua fosse minimizada, como diminuir a iluminação da escultura. Segundo a Puck News, a Sony também recusou o segundo pedido.

Spider-Man: No Way Home” foi lançado nos Estados Unidos em dezembro do ano passado, mas não foi lançado na China.

“Então, o que eu gostaria de ver Hollywood fazer é simplesmente proteger a liberdade de expressão e a liberdade criativa”, disse Fenton.

“Deveríamos fazer filmes que atendessem ao público em todo o mundo”, disse ele. “Mas deveríamos fazer isso protegendo os direitos dos próprios cineastas de poder contar as histórias completamente livres de qualquer tipo de censura ou de qualquer tipo de influência dos objetivos de propaganda da China”.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
 
 

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha
Um ex-membro de uma gangue criminosa japonesa disse que testemunhou o comércio de órgãos na China, tendo visto ...
Leia Mais >
 

Trump: FBI invadiu sua casa na Flórida, propriedade está ‘sob cerco’

Trump: FBI invadiu sua casa na Flórida, propriedade está ‘sob cerco’
O ex-presidente Donald Trump disse que sua casa em Mar-a-Lago na Flórida está "sob cerco" e "ocupada por ...
Leia Mais >
 

Biden se diz “preocupado” com manobras da China, mas não crê em passo além

Biden se diz “preocupado” com manobras da China, mas não crê em passo além
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta segunda-feira estar "preocupado" com o uso de armas pela ...
Leia Mais >
 

Alimentos ultraprocessados podem contribuir para perda cognitiva

Alimentos ultraprocessados podem contribuir para perda cognitiva
Dificuldade de lembrar datas, fazer cálculos ou realizar tarefas básicas do dia a dia. As habilidades cognitivas geralmente ...
Leia Mais >