DeSantis diz que a Flórida não cederá à pressão para anular a proibição do ‘passaporte de vacinas’

Por Jack Phillips

O governador da  Flórida , Ron DeSantis , disse que o estado não anulará a recente proibição da ” passaporte de vacina ” da COVID-19, apesar da pressão das empresas de cruzeiros que buscam uma isenção da política.

Falando quinta-feira em Ormond Beach, o governador republicano disse que os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) exigem que 95% dos passageiros dos navios de cruzeiro e 98% dos membros da tripulação sejam vacinados, dizendo que os navios de cruzeiro têm que embarcar em uma preparação de 60- 90 dias.

“O problema é o CDC. O problema não é a Flórida “, disse ele, descrevendo os requisitos do CDC como ilógicos, acrescentando:” ‘Ah, a propósito, se você está tomando banho de sol, deve certificar-se de que eles estejam usando uma máscara durante o banho de sol.’ Você está brincando comigo? Isso é uma farsa absoluta. Portanto, estamos desafiando a autoridade do CDC de intervir até este ponto. ”

DeSantis tem sido um dos críticos mais ferrenhos dos sistemas de passaporte de estilo que exigiriam que as pessoas apresentassem documentação ou aplicativo de smartphone mostrando que foram vacinados contra COVID-19, doença causada pelo  vírus do PCC (Partido Comunista Chinês ), ou se deram negativos no teste.

Tal sistema, de acordo com DeSantis e grupos como a ACLU, criaria uma sociedade de duas camadas que concederia mais direitos às pessoas que foram vacinadas do que àquelas que não foram. Ao mesmo tempo, esse sistema que rastreia se as pessoas foram vacinadas violaria os direitos de privacidade, disse DeSantis.

No início de abril, DeSantis  assinou uma  ordem executiva proibindo passaportes de vacinas, dizendo que as vacinas não são “exigidas por lei” e que “os registros de vacinação são informações privadas de saúde” que não devem ser compartilhadas por mandato.

Agora, a Cruise Lines International Association (CLIA), que representa as empresas de cruzeiros, e outras empresas de cruzeiros estão buscando uma isenção da proibição de passaporte do estado. Ao mesmo tempo, um porta-voz do CLIA  recentemente expressou frustração com a diretriz do CDC, visto que as linhas de cruzeiro estão tentando reiniciar as operações.

No entanto, DeSantis disse na quinta-feira que o afrouxamento estatal da proibição de passaporte não acontecerá, acrescentando que as empresas de cruzeiros encontrarão outras áreas para lançar os navios.

“Somos o destino número um para quem quer vir e fazer cruzeiros”, disse o governador, acrescentando: “Essas empresas de cruzeiros estão prontas para ir – Royal Caribbean, Carnival – elas querem sair, vão poder faze-lo. Estamos prontos”.

DeSantis está processando o CDC por causa de sua ordem de proibição de navegação e as exigências de que 95% dos passageiros sejam vacinados.

Algumas áreas na Califórnia e no estado de Nova Iorque implementaram sistemas semelhantes aos passaportes de vacinas. O chefe do município de Erie, em Nova Iorque, por exemplo, anunciou no mês passado que apenas quem foi vacinado – e pode apresentar documentação ou uma aplicação que comprove ter a vacina – pode assistir aos jogos Buffalo Bills e Sabres pessoalmente.

Entre para nosso grupo do Telegram.

Veja também:

 
 
 

Diplomatas dos EUA na Colômbia sofrem da ‘síndrome de Havana’, segundo o WSJ

Diplomatas dos EUA na Colômbia sofrem da ‘síndrome de Havana’, segundo o WSJ
A embaixada dos Estados Unidos na Colômbia está investigando vários casos da chamada " síndrome de Havana " ...
Leia Mais >
 

Taiwan: não nos curvaremos à China

Taiwan: não nos curvaremos à China
Mais de uma dúzia de pessoas estão mortas na China. Severas enchentes no país causaram o transbordamento de ...
Leia Mais >
 

Huawei: entenda preocupações acerca da empresa

Huawei: entenda preocupações acerca da empresa
Durante a 1ª Guerra Mundial, a Grã-Bretanha fez do seu conhecimento de uma tecnologia chave uma arma formidável ...
Leia Mais >
 

Quem realmente foi Che Guevara?

Quem realmente foi Che Guevara?
Um ex-chefe da inteligência venezuelana foi preso na Espanha. À ocasião, uma jornalista espanhola acusou laços de partidos ...
Leia Mais >