Cuba enfrenta déficit hídrico em meio a crise do vírus do PCC

Por Agência EFE

Cuba enfrenta um déficit no suprimento de água potável, particularmente em Havana, onde atualmente são afetadas 468.721 pessoas, informou o regime na terça-feira, numa época em que medidas de choque foram implementadas para impedir a propagação do vírus do PCC (Partido Comunista Chinês), comumente conhecido como o novo coronavírus.

A escassez de água devido à falta de chuva afeta 469.000 pessoas na região oeste da ilha, quase toda na capital, cerca de 23.000 na área central e 21.000 no leste, segundo o Instituto Nacional de Recursos Hidráulicos (INRH).

Em Havana, com 2,2 milhões de habitantes, existem 111 fontes de suprimento de água que foram afetadas, 89 parcialmente e outras 22 totalmente, e atualmente apenas uma das cinco bacias que a abastece está abastecida, como explicou o chefe do INRH, Antonio Rodríguez, durante uma aparição na televisão.

O executivo explicou que o déficit é de 2.447 litros de água por segundo até agora em março e, neste momento, 58.500 pessoas são abastecidas por caminhões-tanque.

Os municípios mais afetados de Havana são Arroyo Naranjo, Habana Vieja, La Lisa, Boyeros e Centro Habana.

Por esse motivo, as autoridades hidráulicas pediram medidas extremas no uso da água e, entre elas, ele disse que está planejando regular o consumo, reordenar o fornecimento, habilitar novos poços, reparar uma zona condutora no oeste da cidade e nos arredores e vedar pontos de vazamento de líquidos.

Eles também indicaram que a intensa seca que atinge principalmente Havana e também Santiago de Cuba, a segunda maior cidade do país do Caribe, continuará impactando nos meses de abril e maio.

A crise no abastecimento de água coincide com a presença ainda baixa do vírus do PCC na ilha, na qual as autoridades de saúde até agora diagnosticaram 48 positivos, 29 deles cubanos e 19 estrangeiros, um dos quais morreu e outro foi repatriado.

Apesar disso, o regime decretou na segunda-feira medidas de choque, como o fechamento parcial das fronteiras e a suspensão de classes, entre outras.

O Epoch Times refere-se ao novo coronavírus, que causa a doença COVID-19, como o vírus do PCC porque o encobrimento e a má administração do Partido Comunista Chinês permitiram que o vírus se espalhasse por toda a China e causasse uma pandemia global.

 
 
 

Repórteres do Epoch Times são seguidos em meio à repressão em Hong Kong

Repórteres do Epoch Times são seguidos em meio à repressão em Hong Kong
Dois jornalistas da edição de Hong Kong do The Epoch Times disseram que estavam sendo seguidos por supostos ...
Leia Mais >
 

Prisão de pró-democratas

Prisão de pró-democratas
Por NTS Notícias A Famosa Torre de TV de Shanghai, que acidentalmente recebeu o mesmo nome da cidade ...
Leia Mais >
 

Colômbia proíbe teste de produtos cosméticos em animais

Colômbia proíbe teste de produtos cosméticos em animais
A Colômbia tornou-se o primeiro país da América Latina a proibir os testes cosméticos em animais por meio ...
Leia Mais >
 

Polícia de Hong Kong prende pró-democrata

Polícia de Hong Kong prende pró-democrata
Por NTD News A polícia de Hong Kong prendeu um total de dez pessoas, incluindo o magnata da ...
Leia Mais >