Como o espectro do comunismo está governando o nosso mundo – Capítulo 1

Por equipe editorial dos “Nove Comentários sobre o Partido Comunista Chinês

Retornar ao Sumário

Capítulo 1: As estratégias do diabo para destruir a humanidade

Ao longo dos séculos, o diabo vem usando de artifícios para destruir a humanidade. Seus planos se manifestam no meandro das questões sociais, desde os movimentos de massa até as elites governantes, em todo o mundo e ao longo da história; ele trabalha incessantemente para iludir e destruir o ser humano.

 

Índice

1. Corrompendo o pensamento humano
a. A fraude do ateísmo
b. A falácia do materialismo
c. A blasfêmia da evolução
d. O culto da ciência
e. Ideologia de luta
f. Desperdício intelectual
g. Linguagem adulterada
2. Subvertendo a cultura tradicional
a. Educação degradada
b. Arte degenerada
c. Controle da mídia
d. Promovendo pornografia, jogos de azar e drogas
e. Corrompendo todas as esferas da vida
3. Desintegrando a sociedade
a. Solapando a Igreja
b. Desintegrando a família
c. Totalitarismo no Oriente
d. Infiltrando-se no Ocidente
e. Perversão da lei
f. Manipulação financeira
g. Hipertrofia do governo
4. Engendrando convulsão social e produzindo inquietação
a. Guerra
b. Revolução
c. Crise econômica
d. Afastando o ser humano de sua terra e suas raízes
e. Controlando os movimentos sociais
f. Terrorismo
5. Dividindo e conquistando
a. Exterminando a dissidência
b. Envolvendo as elites
c. Estupidificando as massas
d. Produzindo multidões de arruaceiros
e. Acelerando a substituição das gerações
f. Fragmentando a sociedade
6. Engano e defesa
a. Conspiração aberta
b. Ação camuflada
c. Demonizando a oposição
d. Desviando a atenção
e. Conquistando a maioria

*   *   *

1. Corrompendo o pensamento humano

O diabo inverteu os critérios para discernir entre o bem e o mal. Ele apresenta dissimuladamente o mal como bem e o bem como mal. Ele encobre seus conceitos distorcidos dando a eles forma de “ciência” e mascara sua lógica de gângster dando a ela o nome de “justiça social”. Ele usa de meios políticos para impor o controle do pensamento e dissemina a “neutralidade de valor” para tornar as pessoas insensíveis a atrocidades brutais.

a. A fraude do ateísmo

O ser humano foi criado pelos deuses e acreditar nisso é a base para receber a proteção divina. Por isso, o primeiro passo para a destruição da humanidade é cortar a conexão entre o ser humano e os deuses. O diabo enviou seus agentes ao mundo humano com a finalidade de disseminar o ateísmo e, assim, distorcer permanentemente o pensamento humano.

Na década de 1850, o filósofo materialista alemão Ludwig Feuerbach afirmou que Deus é apenas uma projeção da natureza interna do ser humano. O hino socialista, “A Internacional”, afirma que nunca houve um Criador. Na realidade, o divino é a fonte para os padrões morais humanos, a cultura humana, a estrutura social humana e o pensamento racional. Nos momentos caóticos da história, a fé em Deus sempre foi como uma âncora que impede a humanidade de naufragar em meio à tempestade.

Refletindo sobre o derramamento de sangue da Revolução Francesa, que derrubou a monarquia e o clero, o filósofo britânico Edmund Burke disse: “Quando os homens brincam de Deus, eles se comportam como diabos.” O ateísmo leva o arrogante a brincar de Deus e a tentar controlar o destino dos outros e da sociedade. A obstinação de alguns comunistas leva à autodeificação. Disseminar o ateísmo é o primeiro passo nos planos do diabo para destruir a humanidade.

b. A falácia do materialismo

Mente e matéria existem simultaneamente. O princípio central do marxismo é o materialismo dialético, que nega a existência da alma. O materialismo se enraizou durante a Revolução Industrial, quando o rápido progresso nas ciências, na tecnologia e na produção alimentou um culto ao empirismo e ao ateísmo. Isso levou as pessoas a perderam a fé em Deus e não darem ouvidos a seus mandamentos.

Criado pelo diabo, o materialismo não é um conceito filosófico, mas uma arma demoníaca para destruir a fé espiritual do ser humano. O materialismo, produto do ateísmo, por sua vez, formou a base para uma série de pretensões intelectuais.

c. A blasfêmia da evolução

A teoria de Darwin sobre a evolução, em si, é uma hipótese falha que foi desacreditada há muito tempo. Porém, o diabo transformou seus argumentos crus em um instrumento para romper a ligação entre os deuses e o ser humano. De um modo blasfemo, ele iguala o ser humano aos animais, destruindo o amor-próprio do ser humano e sua reverência pela criação de Deus. No século 20, a teoria da evolução dominou as esferas das pesquisas e da educação; o criacionismo foi banido das salas de aula.

O conceito pernicioso de darwinismo social derivou da teoria original de Darwin. A “seleção natural” e a “sobrevivência dos mais aptos” reduziram a comunidade internacional a uma selva que serve de palco para disputas e lutas sangrentas entre nações.

d. O culto da ciência

Apoiando-se no empirismo e no cientificismo, o diabo promoveu o culto à ciência para substituir a razão humana pela “racionalidade científica”. As pessoas são levadas a acreditar apenas no que pode ser visto e sentido de maneira tangível, reforçando assim a visão de mundo ateísta.

A comunidade científica contemporânea rejeita todos os fenômenos que ela não pode explicar ou verificar por meio de seus métodos de pesquisa e os rotula como superstição ou pseudociência, quando não os ignora completamente. A ciência tornou-se um tipo de religião secular usada para suprimir a fé e a moralidade, e dominou o campo da educação e do pensamento acadêmico.

e. Ideologia de luta

A teoria dialética formulada pelo filósofo alemão Georg Hegel é um conjunto geral de princípios para o pensamento lógico. Os pensadores da China antiga elaboraram esses princípios durante a época que precedeu a dinastia Qin (221-206 a.C.).

O marxismo absorveu alguns aspectos do trabalho de Hegel, exagerando a natureza do conflito dialético. Nas palavras do líder republicano chinês Chiang Kai-shek, o objetivo do comunismo não é resolver problemas, mas “expandir as contradições globais ao máximo e garantir que as lutas entre as pessoas sejam intermináveis”.

Como se observou inúmeras vezes na prática, o espectro maligno do comunismo incita o ódio entre as pessoas, ele cria e amplifica os conflitos para, ao final, tomar o poder por meio de uma revolução violenta ou de subterfúgios.

f. Desperdício intelectual

A partir do ateísmo e do materialismo surgiram diversas tendências filosóficas e ideológicas, como: marxismo, maquiavelismo, socialismo, niilismo, anarquismo, esteticismo, desconstrutivismo, freudismo, modernismo, existencialismo, pós-modernismo. Seus proponentes e seguidores têm desperdiçado tempo com discursos verborrágicos e inúteis enquanto abordam questões genuinamente importantes.

A classe intelectual era outrora composta pelas elites mais sábias e cultas da sociedade, mas no século passado muitos intelectuais se tornaram uma ferramenta do espectro do mal para promover suas ideologias e, com seus desvios morais, interpretar erroneamente o mundo.

g. Linguagem adulterada

Assim como na linguagem da “novilíngua”, criada pelo superestado da Oceania no romance “1984” de George Orwell, os agentes do diabo reformularam a linguagem para se adequar aos interesses do diabo. No dicionário do diabo, “liberdade” significa um estado extremo não restringido pela moralidade, lei ou tradição. Frases como “todos os homens são filhos de Deus”, “todos os homens são iguais perante a lei” e “oportunidades iguais” foram distorcidas na forma de igualitarismo absoluto. E “o ser humano benevolente ama os outros” e “ama o próximo como a si mesmo” tornaram-se uma farsa sem princípios e que se apresenta como sendo “tolerância”. O pensamento racional tornou-se uma ferramenta da ciência empírica de mente estreita. Na busca pela igualdade de resultados, a justiça tornou-se “justiça social”.

A linguagem é o instrumento do pensamento. Ao tomar o controle das definições e nuances da linguagem, o diabo restringe e molda os pensamentos das pessoas para que elas cheguem a conclusões demoníacas.

2. Subvertendo a Cultura Tradicional

A cultura reta da humanidade foi dada pelos deuses. Enquanto assegura o funcionamento normal da sociedade humana, a cultura divinamente inspirada exerce um papel importante ao fornecer um meio para que as pessoas possam compreender a Lei divina ensinada no final dos tempos e possam ser salvas da destruição.

A cultura inspirada no divino protege as pessoas das conspirações e subversões do diabo. Por isso, o diabo usa de ardis para afastar as pessoas da cultura tradicional. Para minar as tradições e os valores morais, o diabo inventou várias metas e ideias aparentemente grandiosas, mas distorcidas, que levam as pessoas a passarem suas vidas lutando e se sacrificando por elas.

a. Educação degradada

Durante milhares de anos, a educação tradicional preservou e transmitiu uma cultura aprimorada para a humanidade, que serviu como um guia para as pessoas terem compaixão, manterem a virtude moral, adquirirem habilidades profissionais e serem bons indivíduos e bons cidadãos. A partir do século 19, as nações da Europa e da América estabeleceram sistemas de educação pública gratuita.

No entanto, no início do século 20, as escolas públicas começaram a doutrinar os estudantes de modo contrário à tradição e à moralidade. A teoria da evolução tornou-se disciplina obrigatória. Aos poucos, o conteúdo dos livros didáticos passou a incluir noções sobre ateísmo, materialismo e luta de classes, à medida que o diabo aumentava o seu controle sobre seus conteúdos. A cultura tradicional, presente nos grandes clássicos da literatura, por estar em desacordo com a corrente ideológica demoníaca, foi sendo paulatinamente marginalizada.

Alunos inteligentes foram atraídos para a ideologia do diabo, que direcionou o brilhantismo desses jovens para a investigação de problemas insignificantes, privando-os de conhecimentos essenciais sobre a vida e a sociedade. Longas horas de aula separavam as crianças dos cuidados de seus pais e da proteção do ambiente de suas famílias. Nessas aulas, as crianças eram forçadas a assimilar a ideologia do diabo desde seus tenros anos.

Sob o slogan “pensamento independente”, os estudantes foram encorajados a romper com a tradição e desconsiderar seus pais e professores, para assumirem posturas antitradição e antiautoridade. Os padrões acadêmicos foram gradualmente rebaixados, afetando a capacidade dos alunos de aprenderem matemática e literatura. Eles foram continuamente alimentados com narrativas “politicamente corretas” sobre história e com estudos sociais, bem como entretidos com passatempos vulgares.

Em países governados pelo diabo, os estudantes sofrem lavagem cerebral com sua ideologia demoníaca em um ambiente virtualmente isolado do mundo, desde o jardim de infância até o ensino superior. Quando se formam e ingressam na sociedade, suas mentes estão repletas de lógica distorcida.

b. Arte degenerada

As nobres artes tradicionais originaram-se dos deuses, aparecendo primeiro em templos, igrejas e outros locais de culto. A arte verdadeira tem autenticidade e transmite bondade, beleza e retidão; ela contribui para manter uma cultura moral reta.

Porém, o diabo usa a arte degenerada para destruir a cultura tradicional. Para “romper com o realismo”, ele introduziu, por exemplo, o impressionismo nas artes visuais. Sob o pretexto de promover “vanguarda” e “criticar a realidade”, o diabo introduziu o expressionismo, a arte abstrata, o modernismo, o pós-modernismo e assim por diante. O sublime, o nobre e o puro são então ridicularizados, enquanto o vulgar e o impudente são louvados.

Os salões de arte passaram a ser ocupados por lixo. Batidas cacofônicas e ruídos obscenos são agora chamados de “música”. Pinturas escuras e sinistras retratam elementos do mundo inferior ou submundo. Os limites morais são rompidos sob o disfarce de “arte performática” (performance art). Muitos jovens são fãs de celebridades degeneradas.

c. Controle da mídia

O diabo engana as pessoas usando todos os meios possíveis para controlar suas fontes de informação, principalmente os meios de comunicação de massa. Nos países onde ele tem poder político, os meios de comunicação são máquinas de propaganda dirigidas sob o monopólio do Partido Comunista. Em outros lugares, ele usa a liberdade de expressão para ocultar informações e assuntos sérios sob uma avalanche de notícias falsas, conteúdo vulgar e sensacionalismo trivial.

O dinheiro é usado para controlar a mídia, permitindo ao diabo controlar a opinião pública. A maioria das pessoas, ocupadas com questões pessoais e seus próprios interesses, não consegue discernir os assuntos e fatos relevantes em meio a uma enxurrada de informações. As vozes dos poucos que possuem sabedoria e coragem para identificar a conspiração do diabo são abafadas e marginalizadas pelo tumulto reinante.

d. Promovendo pornografia, jogos de azar e drogas

O diabo promove estilos de vida degenerados, liberdade sexual e homossexualidade. Encoraja o jogo e as drogas, criando uma população de viciados. Os jovens estão grudados a aparelhos eletrônicos e a video games cheios de violência, pornografia e abominações.

e. Corrompendo todas as esferas da vida

Os deuses organizaram as profissões tradicionais da sociedade humana, permitindo que as pessoas retivessem a memória dos Deuses e mantivessem sua conexão com o divino por meio do seu trabalho. O diabo não tolera isso.

O diabo enviou incontáveis demônios para infestar e minar o modo de vida tradicional. Em nome da inovação e da modernidade, aqueles que buscavam fama e dinheiro inventaram todo o tipo de “criações” depravadas, enchendo o mundo de tendências excêntricas e degeneradas.

Quando as pessoas se desviam da vontade dos deuses, elas perdem o interesse no verdadeiro propósito de ser humano e, por fim, caem nas garras do diabo e são destruídas.

3. Desintegrando a sociedade

A organização e a ideologia do comunismo assemelham-se às adotadas por gangues e seitas. No Oriente, o comunismo é representado por líderes do Partido, como Vladimir Lenin, Josef Stalin, Mao Tsé-Tung, Jiang Zemin e seus seguidores. A situação no Ocidente é mais complexa, pois o diabo formou poderosas elites no governo, nos negócios, nos meios acadêmicos, nas religiões e em outros campos para executar seu plano de subverter e minar a sociedade.

a. Solapando a Igreja

As religiões outrora corretas foram imersas na religião secular do socialismo. Os representantes do diabo dentro da igreja subvertem os ensinamentos tradicionais e até mesmo as sagradas escrituras. Eles criaram a “teologia da libertação” para infundir uma fé baseada na ideologia marxista e na luta de classes, e espalhar a perversão moral entre o clero. Por essa razão, muitos crentes perderam a esperança na Igreja e desistiram da fé na salvação de Deus.

b. Desintegrando a família

Os deuses criaram a família, o Estado e a religião como os pilares da civilização humana. A família é um bastião importante da moralidade e da tradição, e um canal de transmissão da cultura de uma geração para outra.

O diabo ataca a família tradicional e os papéis de gênero usando como bandeira o feminismo, o antipatriarcalismo, a liberação sexual e a legalização da homossexualidade; ele estimula a coabitação, o adultério, o divórcio e o aborto. Destruir a família é uma parte essencial do plano do diabo de erradicação da humanidade.

c. Totalitarismo no Oriente

Aproveitando-se do enfraquecimento da Rússia após a Primeira Guerra Mundial, o diabo incitou a revolução para forçar o czar a abdicar, e depois lançou a Revolução de Outubro para usurpar o poder. Seguiu-se a criação da União Soviética, o primeiro regime socialista do mundo. A Internacional Comunista também foi criada para exportar a revolução para o mundo inteiro.

Em 1919 e 1921, partidos comunistas foram estabelecidos nos Estados Unidos e na China, sob o patrocínio da Rússia soviética. Apoiado pela União Soviética e beneficiando-se da devastação causada pela Segunda Guerra Mundial, o Partido Comunista Chinês assumiu o controle da China mediante violência e traição.

Para tomar o poder, tanto o partido comunista soviético quanto o chinês massacraram de modo implacável dezenas de milhões de pessoas em tempos de paz. O Partido Comunista Chinês deu continuidade à revolução sob a “ditadura do proletariado” e lançou a Revolução Cultural, até então sem precedentes, declarando guerra às conquistas da civilização humana e lançando um ataque selvagem à cultura tradicional chinesa de 5 mil anos.

A partir dos anos 80, o Partido Comunista Chinês introduziu reformas econômicas para evitar o colapso. A esfera política, porém, permaneceu sob estrito controle totalitário. Até hoje, ele mantém seu controle sobre o poder por meio de campanhas de repressão, como a repressão ao movimento democrático e a perseguição ao Falun Gong.

d. Infiltrando-se no Ocidente

A corte imperial da China, o direito divino ocidental dos reis e o sistema norte-americano de equilíbrio dos poderes são formas de governo estabelecidas pelos deuses para os seres humanos, e adequados a culturas, épocas e ambientes distintos. Incapaz de tomar o poder no Ocidente por meio da revolução, o diabo usou a subversão ideológica para estabelecer e exercer controle. Com exceção da revolução violenta, os países ocidentais adotaram amplamente várias das características do sistema comunista.

e. Perversão da lei

A lei jurídica deve ter como base o mandamento divino, ela deve ter valor moral. Redefinindo os conceitos de moralidade e liberdade, o diabo influenciou a formulação e interpretação das leis. Nos países comunistas do Oriente, o diabo interpreta as leis como lhe apraz.

No Ocidente, o comunismo distorce as leis por meio da subversão e as modifica para redefinir as ações humanas e eliminar os conceitos morais do bem e do mal. Ele protege e dá força a iniquidades e imoralidades como assassinato, adultério e homossexualidade, ao mesmo tempo em que pune e reprime cidadãos honestos.

f. Manipulação financeira

Abolir o padrão-ouro e adotar uma moeda fiduciária flutuante tem gerado crises econômicas sucessivas e constantes. A sabedoria tradicional que rege finanças sustentáveis perdeu sua relevância, aprisionando governos e indivíduos em uma cultura de consumo e de gastos excessivos. A dívida dos governos enfraqueceu a soberania nacional e as pessoas são estimuladas a pegar dinheiro emprestado.

g. Hipertrofia do governo

O diabo usa a globalização para ajudá-lo a estabelecer um governo mundial que infringe os direitos soberanos dos países. Por um lado, ele promoveu perspectivas utópicas com organizações e bordões como a Liga das Nações, as Nações Unidas, “integração regional” e “governo mundial”.

Por outro lado, ele força líderes e nações a seguirem as suas diretrizes. Priva as pessoas de paz e segurança, produzindo guerras e agitação social. O objetivo disso é colocar o mundo sob um único governo totalitário e impor um rígido controle administrativo, ideológico e populacional.

4. Engendrando convulsão social e produzindo inquietação

Com a finalidade de destruir a sociedade humana tradicional, o diabo estimulou a imigração em massa, os movimentos sociais e a agitação social em grande escala. Este processo surpreendente vem ocorrendo há vários séculos.

a. Guerra

A guerra é uma das ferramentas mais eficazes usadas pelo diabo, pois pode romper a ordem internacional estabelecida, destruir os bastiões da tradição e acelerar o desenvolvimento da sua ideologia. Muitas guerras foram travadas sob uma influência demoníaca. O diabo aproveitou a Primeira Guerra Mundial para derrubar vários impérios europeus, principalmente a Rússia czarista, que abriu o caminho para a Revolução Bolchevique.

A Segunda Guerra Mundial forneceu as condições para o Partido Comunista Chinês tomar o poder e para a União Soviética invadir a Europa Oriental, estabelecendo assim o campo socialista do pós-guerra.

A Segunda Guerra Mundial também gerou desordem com a descolonização, que os regimes comunistas soviético e chinês exploraram de modo a apoiar o movimento comunista mundial. “Movimentos de libertação nacional” colocaram muitos países da Ásia, da África e da América Latina no campo socialista.

b. Revolução

Tomar o poder político é o caminho mais rápido para o diabo destruir os seres humanos e, por isso, é sua primeira escolha sempre que possível. Resumindo as lições aprendidas na Comuna de Paris, Karl Marx escreveu que a classe trabalhadora deve substituir a máquina do Estado e adaptá-la a seus próprios fins. O poder é sempre a questão central da teoria política marxista.

A instigação da revolução pode ser dividida nas seguintes etapas:

1. Fomentar o ódio e a discórdia entre as pessoas.
2. Enganar o público com mentiras e estabelecer uma “frente única revolucionária”.
3. Derrotar, uma a uma, as forças de resistência.
4. Usar a violência para criar uma atmosfera de terror e caos.
5. Dar um golpe para tomar o poder.
6. Eliminar os “reacionários”.
7. Construir e manter uma nova ordem por meio do terror da revolução.

Os países comunistas tentaram provocar uma revolução de abrangência mundial com a Internacional Comunista, exportando o ativismo revolucionário e gerando desestabilidade em Estados não comunistas por meio do apoio aos esquerdistas locais.

c. Crise econômica

As crises econômicas podem ser engendradas e utilizadas como meio de encorajar a revolução ou lançar movimentos socialistas como salvadores. Políticos de países democráticos que estão desesperados por soluções fazem barganhas faustianas, conduzindo gradualmente seus países em direção a um governo hipertrofiado e ao socialismo com seus altos impostos. De acordo com Saul Alinsky, em “Regras para Radicais” (Rules for Radicals): “A ação só é importante se provocar a reação do inimigo.”

A Grande Depressão dos anos de 1930 foi o ponto-chave em que a Europa e os Estados Unidos embarcaram rumo a um governo hipertrofiado e ao intervencionismo generalizado. A crise financeira de 2008 continuou a pender a balança em favor da expansão das políticas esquerdistas.

d. Afastando o ser humano de sua terra e suas raízes

Desde a antiguidade, as pessoas têm se deslocado de um lugar para outro. No entanto, os gigantescos movimentos migratórios nacionais e internacionais observados recentemente resultam da manipulação deliberada do espectro do mal. A imigração em massa dissolve a identidade nacional, as fronteiras, a soberania, as tradições culturais e a coesão social.

Quando multidões perdem suas identidades tradicionais, elas são mais facilmente absorvidas pela corrente da modernidade. Para os imigrantes, que vivem em um ambiente não familiar, é difícil garantir seu sustento, quanto mais participar profundamente do processo político ou das tradições culturais de seus países de acolhimento.

As centenas de milhares de imigrantes recém-chegados são facilmente cooptadas por partidos de esquerda. Além disso, a imigração maciça cria condições perfeitas para provocar animosidades raciais ou religiosas.

e. Controlando os movimentos sociais

O espectro comunista maligno usa tendências sociais para inflamar e agitar as pessoas, e para intensificar conflitos e formar movimentos colossais para desestabilizar a sociedade, atacar seus adversários políticos, dominar o discurso e assumir o papel de paladino da moral. Exemplos disso são o movimento antiguerra, o ambientalismo e outros movimentos que ocorrem na sociedade ocidental.

f. Terrorismo

As revoluções comunistas são bem-sucedidas recorrendo a atos de terrorismo, e os regimes comunistas implementam políticas de terrorismo de Estado. Os comunistas soviéticos e chineses apoiaram grupos terroristas como uma espécie de força-tarefa contra o mundo livre. A maioria dos movimentos terroristas foi inspirada no modelo leninista. O diabo explora as divisões entre as pessoas e canaliza a raiva dos indivíduos para o ódio coletivo.

A irracionalidade que leva os terroristas a matar pessoas inocentes cria uma atmosfera de desamparo absurdo. Expostas a tantos episódios de violência, as pessoas se tornam mais antissociais, deprimidas, paranoicas e cínicas. Isso prejudica a ordem pública e fragmenta a sociedade, tornando mais fácil para o diabo estabelecer o seu poder.

5. Dividindo e conquistando

O diabo manipula pessoas de acordo com seus diferentes apegos. Ele pode assassiná-las, suborná-las ou doutriná-las para que se tornem peões da revolução e da rebelião.

a. Exterminando a dissidência

Algumas pessoas são mais inteligentes e perspicazes do que outras. Elas estão mais próximas do divino, são esclarecidas e não são suscetíveis aos estratagemas do diabo. Especialmente em países como a China, que tem uma longa e rica história, é difícil enganar as pessoas.

O Partido Comunista Chinês teve que lançar uma série de campanhas políticas que massacrou dezenas de milhões de pessoas e subverteu a ordem cultural, matando as elites que serviam como guardiões da cultura tradicional chinesa.

Seja na China ou no Ocidente, o diabo não hesita em liquidar fisicamente os membros da sociedade que percebem sua conspiração e são corajosos o suficiente para resistir. Para isso, o diabo organiza campanhas políticas, perseguições religiosas, julgamentos forjados e assassinatos.

b. Envolvendo as elites

O diabo arregimenta as elites em todas as nações e setores. Para isso, ele age com base em interesses pessoais e confere poder de acordo com o grau de lealdade. Para aqueles que buscam fama e influência, o diabo lhes dá reputação e autoridade. Para o ganancioso, ele oferece lucros. Ele infla o ego do arrogante e mantém a bem-aventurança do ignorante. Os talentosos são seduzidos pela ciência, pelo materialismo e pela liberdade irrestrita de expressão.

Indivíduos com grandes ambições e boas intenções têm seus ideais transformados em autoglorificação, o que os faz experimentar a agradável sensação de serem presidentes, primeiros-ministros, autoridades de grupos de reflexão (think tanks), políticos, administradores, grandes banqueiros, professores, especialistas, ganhadores do Prêmio Nobel, e assim por diante, usufruindo de excelente status social, influência política e vastas fortunas. Uma vez estabelecidas, essas grandes personalidades são cooptadas, cada uma de acordo com as circunstâncias. No cálculo do diabo, todos eles são seus agentes ignorantes e idiotas úteis.

c. Estupidificando as massas

O diabo manipula o conhecimento público por meio de narrativas falsas, iludindo as pessoas com o seu sistema educacional distorcido e controlando os principais meios de comunicação. Ele habilmente usa o senso de segurança das pessoas e o entretenimento superficial para fazer com que o público se preocupe apenas com interesses imediatos, entretenimento vulgar, esportes competitivos, fofocas sobre celebridades e apelo ao desejo erótico e carnal. Ao mesmo tempo, o diabo atende aos desejos da população mais humilde e desfavorecida para privar os eleitores da sua vigilância e do seu julgamento, e assim cativar o eleitorado.

Nos países comunistas totalitários, as pessoas comuns não podem se envolver com política. Nos países democráticos, aqueles que se preocupam com o bem público têm sua atenção desviada para questões triviais (como os direitos dos transexuais), exemplificado no famoso estratagema da antiga história militar chinesa de “avançar por caminhos ocultos enquanto à vista de todos se conserta o pavimento”. Notícias virais, atrações sociais e até ataques terroristas e guerras são organizados para ocultar as verdadeiras intenções do diabo.

O público é inculcado com uma consciência moderna e mobilizado para subjugar a minoria de pessoas que teimosamente mantêm a tradição. Intelectuais fazem críticas pesadas às culturas folclóricas em todo o mundo, fomentando preconceitos tacanhos entre seus públicos sem instrução. Os conceitos de pensamento crítico e criativo são usados para colocar a geração mais jovem contra a autoridade, impedindo-a de absorver o conhecimento e a sabedoria da cultura tradicional.

d. Produzindo multidões de arruaceiros

Nos países comunistas, após dizimar os portadores da cultura tradicional, o diabo doutrinou a maior parte da população, convencendo-a a participar da revolução. Após tomar o poder na China, o Partido Comunista precisou de uma geração inteira para poder formar uma geração de “filhotes de lobo”. Eles foram estimulados a lutar, destruir, roubar e queimar indiscriminadamente.

Durante a Revolução Cultural, adolescentes do sexo feminino espancaram suas professoras até a morte e sem hesitar. Mais recentemente, trolls integrantes do chamado “Exército dos Cinquenta Centavos”, ou pessoas que atuam ativamente nas mídias sociais na China e são pagas centavos por cada postagem que promova a linha do regime, escrevem constantemente sobre espancamento e assassinato, com postagens típicas que dizem: “Recuperar as Ilhas Diaoyu mesmo que isso torne a China estéril” e “Nós preferimos que a China fique repleta de túmulos a deixar de exterminar o último japonês.” Esse sentimento assassino é amplamente estimulado pelo Partido Comunista Chinês.

No Ocidente, o Partido Comunista orgulha-se da experiência da Revolução Francesa e da Comuna de Paris. Revoluções e insurreições são introduzidas por multidões sem escrúpulos, vergonha ou compaixão.

e. Acelerando a substituição das gerações

O diabo conseguiu marginalizar e retirar mais rapidamente da sociedade a geração mais velha. Como os jovens são dotados de mais direitos, poder político e privilégios, os idosos perdem suas posições de autoridade e prestígio, o que acelera o rompimento da humanidade com a tradição.

A literatura contemporânea, as artes e a cultura popular destinam-se aos jovens, e para não serem excluídos por seus pares, eles são pressionados a seguir as últimas tendências da moda. O rápido progresso científico e tecnológico não permite que os idosos acompanhem e se adaptem ao enorme e constante fluxo e mudanças sociais acarretadas.

A transformação das esferas urbana e rural, combinada com a imigração em massa, contribui para alienar os idosos e distanciá-los do presente. O tormento e o desamparo da sua solidão são exacerbados pela realidade da vida moderna, na qual os jovens estão sempre competindo e têm pouco tempo livre para seus pais e anciãos.

f. Fragmentando a sociedade

Na sociedade humana tradicional, as pessoas ajudam-se mutuamente. Quando há conflitos, elas contam com a religião, a moralidade, as leis e os costumes populares para facilitar a resolução desses conflitos e a cooperação.

É impossível para o diabo provocar o colapso de uma sociedade orgânica em um curto período. Para isso, é necessário antes fragmentar a sociedade em pequenas unidades, rompendo a confiança mútua e a interdependência tradicional entre os indivíduos e alienando-os uns dos outros. Isso dá ao diabo um meio conveniente de subverter a humanidade paulatinamente.

O diabo usa todos os padrões concebíveis para dividir a sociedade em grupos antagônicos e instigar o ódio e a luta entre eles. Classe, gênero, raça, etnia e denominação religiosa podem servir como base para a divisão.

Ele aumenta a animosidade entre burgueses e proletários, entre governantes e governados, entre progressistas e “retrógrados”, entre liberais e conservadores, enquanto isso, o governo amplia constantemente o seu poder e a sua influência sobre todos. Um indivíduo quando isolado, atomizado, simplesmente não tem esperança de resistir a um governo totalitário com acesso a todos os recursos da sociedade.

6. Engano e defesa

Como um criminoso que tenta destruir as evidências do seu crime, o diabo faz tudo o que pode para se manter oculto. É difícil determinar a sua capacidade de ludibriar.

a. Conspiração aberta

O diabo engendra suas conspirações mais fabulosas em plena luz do dia, ao mesmo tempo em que as rotula como sensatas, razoáveis e legítimas. Uma pessoa comum não pode entender ou imaginar a existência de uma conspiração tão grande e perversa. Mesmo quando alguém tenta expor as artimanhas do diabo, isso não é facilmente aceito pelos outros. Além disso, o diabo se vale de inúmeros meios para revelar apenas partes dos seus desígnios, semeando suspeita, medo e confusão.

b. Ação camuflada

Durante a Guerra Fria, o mundo esteve dividido entre dois campos militares e políticos. Contudo, ainda que ambos os sistemas sociais parecessem diametralmente opostos, o mesmo processo demoníaco estava ocorrendo em ambos os lados de formas diferentes.

Muitos revisionistas, socialistas, fabianistas, liberais e progressistas rejeitaram publicamente os modelos soviético e chinês, mas seus esforços levaram a sociedade a adotar uma estrutura social que não difere das estruturas da União Soviética e da China comunista. Em suma, o diabo usou o Oriente totalitário para desviar a atenção da sua infiltração ativa no Ocidente.

c. Demonizando a oposição

Aqueles que ousam expor o diabo são rotulados de “teóricos da conspiração”, “extremistas”, “extrema-direita”, “sexistas”, “racistas”, “belicistas”, “intolerantes”, “nazistas”, “fascistas” e outros termos ofensivos e estereotipados destinados a isolá-los e marginalizá-los no meio acadêmico e na sociedade em geral. Eles são transformados em objetos de segregação, ridículo e medo, suas ideias não são ouvidas e sua presença é ignorada.

d. Desviando a atenção

O diabo manipula e leva o povo a desprezar e desconfiar de determinados grupos, etnias e indivíduos, desviando o foco dos seus planos nefastos.

e. Conquistando a maioria

Nem todo mundo pode ser enganado pelas artimanhas do diabo. Sempre haverá pessoas suficientemente inteligentes ou perspicazes para descobrir as suas tramas. Infelizmente, ele já conquistou a confiança da maioria das pessoas e as usa como camuflagem.

Os poucos que veem o diabo tal como ele é são como pessoas perdidas em um deserto. Seus gritos ficam sem resposta enquanto aguardam seu destino aparentemente funesto.

Os meios usados pelo diabo para destruir as pessoas são múltiplos e dinâmicos. As estratégias gerais listadas acima serão examinadas mais detalhadamente nos próximos capítulos.

Retornar ao Sumário

 
 
 

Juiz Marcelo Brêtas manda prender ex-presidente Michel Temer

Juiz Marcelo Brêtas manda prender ex-presidente Michel Temer
O ex-presidente Michel Temer foi preso em São Paulo, no âmbito da Operação Lava Jato. A ordem de ...
Leia Mais >
 

EUA alertam Ortega de que não há como escapar das sanções contra empresas ligadas ao regime de Maduro

EUA alertam Ortega de que não há como escapar das sanções contra empresas ligadas ao regime de Maduro
Tanto a empresa Alba de Nicaragua (Albanisa) quanto sua filial Bancorp, que foram atingidas pelas sanções que os ...
Leia Mais >
 

Trump promete facilitar entrada de brasileiros nos EUA

Trump promete facilitar entrada de brasileiros nos EUA
O presidente Jair Bolsonaro liberou o visto para turistas dos Estados Unidos, Japão, Austrália e Canadá, sendo muito ...
Leia Mais >
 

“Eu me senti violada”: adolescente processa escola por presença de estudante trans no vestiário feminino (Vídeo)

“Eu me senti violada”: adolescente processa escola por presença de estudante trans no vestiário feminino (Vídeo)
Uma estudante do ensino médio na Pensilvânia disse que sua privacidade foi violada e que ela foi submetida ...
Leia Mais >