China obriga muçulmanos uigures a comer carne de porco e beber álcool durante Ano Novo chinês

Por Annie Wu, Epoch Times

As autoridades chinesas estão obrigando muçulmanos uigures a comer carne de porco, beber álcool e celebrar a festa do Ano Novo chinês, segundo a Radio Free Asia (RFA).

Os uigures são uma minoria étnica turca, a maioria dos quais pratica o islamismo e reside na região noroeste da China conhecida como Xinjiang. Tradicionalmente, eles não comemoram o Ano Novo Lunar, e o consumo de carne de porco e álcool é estritamente proibido pelo Islã.

Nos últimos anos, as autoridades chinesas intensificaram a perseguição ao grupo étnico, incluindo a prisão de uigures e o envio para centros de detenção, onde são submetidos a doutrinação política e forçados a renunciar à sua fé. As Nações Unidas estimam que há cerca de um milhão de uigures e outras minorias muçulmanas detidas nos chamados “centros de reeducação profissional”.

Ex-prisioneiros relataram abusos de direitos humanos dentro dos centros, como tortura, injeção de drogas e estupro.

Autoridades locais da prefeitura de Ili Kazaj, em Xinjiang, convidaram os moradores uigures para um jantar de comemoração ao Ano Novo chinês no qual foi servida carne de porco, e ameaçaram mandar os convidados para os “centros de reeducação” se se recusassem a comer, de acordo com um relatório da RFA em 6 de fevereiro.

Outro morador disse à RFA que as tentativas de forçar os muçulmanos a comer carne de porco começaram no final de 2018.

Funcionários da prefeitura percorreram as ruas colando versos de poesia sobre o Ano Novo Lunar nas portas de casas uigures e kazajes e dando-lhes carne de porco, de acordo com uma mulher chamada Kesay, que pertence à minoria kazaje.

“Se não deixamos que eles coloquem os versos ou pendurem lanternas vermelhas, eles dizem que temos duas caras e nos mandam para campos de reeducação”, disse ela.

A recente tentativa de forçar os muçulmanos uigures a desobedecerem a seus princípios religiosos faz parte da campanha do regime chinês para reprimir sua fé. O regime chinês usou a desculpa de estar combatendo o terrorismo e a radicalização religiosa para na verdade perseguir os muçulmanos uigures.

Dilxat Raxit, porta-voz do Congresso Mundial de Uigures, uma organização formada para os uigures no exílio, disse à RFA que eles receberam relatos semelhantes sobre o que estava acontecendo nos lares uigures.

“De acordo com nossas informações, o regime chinês está intensificando sua campanha para assimilar os uigures à cultura chinesa Han”, disse ele. Os chineses Han são o grupo étnico maioritário na China.

Em meio à crítica internacional aos “centros de reeducação”, Shohrat Zakir, presidente do Partido Comunista da região de Xinjiang, fez essas declarações para justificar sua existência.

“Estamos ensinando o idioma nacional comum, as leis e regulamentos para que eles conheçam o país e o mundo, bem como seus direitos, obrigações e deveres legais”, disse Zakir a um pequeno grupo de jornalistas estrangeiros que receberam permissão para visitar os centros no sul de Xinjiang no início de janeiro.

Ele também afirmou que os centros foram construídos para transformar e educar aqueles que o Partido Comunista Chinês considera sob risco de influência das “três forças do mal” do “extremismo, separatismo e terrorismo”.

 
 
 

Rússia compete com China por vendas de armas ao Paquistão

Rússia compete com China por vendas de armas ao Paquistão
Durante anos, Pequim tem sido o maior fornecedor de armas para Islamabad, possuindo as compras de defesa como ...
Leia Mais >
 

Autoridades chinesas exigem instalação de câmeras de vigilância dentro de casas alugadas

Autoridades chinesas exigem instalação de câmeras de vigilância dentro de casas alugadas
Na China, o medo orwelliano de um Estado "Grande Irmão" está se tornando realidade, já que os cidadãos ...
Leia Mais >
 

Deputado acha que educação em tempo integral é adequada para o Brasil e pede debate

Deputado acha que educação em tempo integral é adequada para o Brasil e pede debate
Nesta terça-feira (23/4), a Comissão de Educação promove seminário para debater educação em tempo integral, na Câmara dos ...
Leia Mais >
 

Misterioso círculo gravado no gelo aparece em lago no planalto tibetano (Vídeo)

Misterioso círculo gravado no gelo aparece em lago no planalto tibetano (Vídeo)
Um círculo com um estranho desenho apareceu durante a noite no gelo do lago Qinghai, no planalto tibetano ...
Leia Mais >