CDC retira todos os países de sua lista de alto risco da COVID

Por Jack Phillips

Os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) retiraram todos os países de seu principal alerta de viagem da COVID-19.

Na segunda-feira, a lista de viagens da agência mostrava que dezenas de países foram retirados de sua categoria “Nível 4: Circunstâncias Especiais/Não Viajar”.

“Não há avisos de nível 4 da COVID-19 para viagens no momento”, diz o site do CDC. Até 100 países haviam sido considerados “Nível 4” pela agência no início deste ano.

Agora, parece que muitos países rotulados como “Nível 4” são designados como “Nível 3: COVID-19 Alta” ​​ou “Nível 2: COVID-19 Moderada”.

Isso ocorreu dias depois que a agência federal de saúde disse que atualizaria seu sistema de aconselhamento de viagens e disse que a categoria de maior risco será reservada apenas para cenários extremos.

“Para ajudar o público a entender quando o nível mais alto de preocupação é mais urgente, este novo sistema reservará avisos de saúde de viagem de nível 4 para circunstâncias especiais, como trajetória de casos em rápida escalada ou contagens de casos extremamente altas, surgimento de uma nova variante de preocupação, ou colapso da infraestrutura de saúde”, disse o CDC em um comunicado na semana passada.

Os outros três níveis de alerta serão determinados principalmente pelo número de casos da COVID-19 em um país nos últimos 28 dias, disse o CDC.

“Com essa nova configuração, os viajantes terão um alerta mais acionável para quando não devem viajar para um determinado destino (Nível 4), independentemente do status de vacinação, até que tenhamos um entendimento mais claro da situação da COVID-19 naquele destino”, acrescentou a declaração.

Várias semanas atrás, o grupo comercial da US Travel Association pediu ao governo Biden que atualizasse suas políticas de consultoria de viagens.

“O CDC deve garantir que os americanos não sejam dissuadidos de viajar para qualquer lugar com taxas de casos da COVID-19 iguais ou inferiores às taxas de casos prevalentes nos EUA”, dizia a carta do grupo (pdf). “À medida que as condições continuam a melhorar, o CDC deve encerrar todos os avisos de ‘evitar viagens’ para indivíduos vacinados”.

Também acrescentou que, no futuro, a Casa Branca “deve evitar o uso de proibições de viagens de países específicos, que não são recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e provaram ser um meio ineficaz de impedir a propagação da COVID-19”.

Em um movimento semelhante, o CDC retirou os navios de cruzeiro de sua lista de avisos da COVID-19 para viagem. Desde o início de 2020, a agência implementou um sistema de aviso com código de cores para linhas de cruzeiro individuais.

Além disso, um juiz federal da Flórida derrubou a exigência de máscara do CDC para aviões, aeroportos, trens e outras formas de viagem. Em poucas horas, a maioria das principais companhias aéreas anunciou que não exigiria máscaras para clientes e funcionários.

COVID-19 é a doença causada pelo vírus do PCCh (Partido Comunista Chinês).

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
 
 

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha
Um ex-membro de uma gangue criminosa japonesa disse que testemunhou o comércio de órgãos na China, tendo visto ...
Leia Mais >
 

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA
O presidente Jair Bolsonaro discursou a uma multidão em Santa Catarina no sábado. Ele falou em “luta do ...
Leia Mais >
 

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL
Um impasse para o Brasil? Ocorreu a cúpula do BRICS. China e Rússia falam em uma expansão do ...
Leia Mais >
 

ABORTO DEIXA DE SER DIREITO CONSTITUCIONAL NOS EUA; VEXAME DE BIDEN

ABORTO DEIXA DE SER DIREITO CONSTITUCIONAL NOS EUA; VEXAME DE BIDEN
O aborto agora não é mais um direito protegido pela constituição nos EUA. Isso depois que a Suprema ...
Leia Mais >