Catadores resgatam bebê recém-nascido jogado no lixo por sua mãe de 18 anos

Por Mariana Buendia 

Um bebê recém-nascido jogado no lixo por sua mãe foi resgatado por três lixeiros que salvaram sua vida após seu “ato rápido”. O bebê, que ainda tinha o cordão umbilical, estava com frio e muito fraco, agora recebe os cuidados médicos necessários para sua recuperação.

Alexis Ávila, uma jovem de 18 anos de Hobbs, no Novo México, nos EUA, foi capturada em um vídeo de vigilância enquanto jogava seu bebê recém-nascido em um saco de lixo dentro de uma lata de lixo.

O infeliz evento ocorreu na sexta-feira, dia 7 de janeiro, e foi relatado às 20h, de acordo com um comunicado do Departamento de Polícia de Hobbs.

As pessoas que salvaram a vida do bebê, que tinha apenas algumas horas, foram três catadores de lixo, Michael Green, Hector Jesso e April Meadow, segundo as autoridades.

Após 6 horas que a mãe da criança jogou a sacola, por volta das 20h, o trio de catadores estava procurando no lixo quando ouviram um “gemido” dentro de uma sacola, pensando inicialmente que fosse um gato.

Vídeo cortesia de Joe Imbriale

Para sua surpresa, quando abriram a bolsa encontraram um bebê que ainda tinha um cordão umbilical, estava “muito, muito fraco” e com uma temperatura corporal muito baixa.

Felizmente, ligando imediatamente para o 911, cobrindo o menino e entregando-o às autoridades, eles conseguiram salvar a vida do bebê.

De acordo com informações obtidas na ligação para o 911, Meadow envolveu o bebê em seu casaco para aquecê-lo e confortá-lo. Enquanto isso, outro catador explicava o evento.

“Ele está choramingando, ela não estava realmente chorando”, relatou a pessoa que ligou para o 911. “Eu estava procurando algumas coisas na lixeira e ouvimos… Ouvimos algo que não sabíamos que era um bebê. Achamos que era um gato”.

Outro lixeiro acrescentou que ainda tinha o cordão umbilical e estava muito fraco.

“Ele está com frio e está muito, muito, muito fraco”, afirmou ele na ligação.

Felizmente, sua ação rápida permitiu que o bebê fosse transferido para um hospital de Hobbs e posteriormente transferido para o hospital de Lubbock, no Texas, que possui uma Unidade de Terapia Intensiva, onde recebeu a atenção médica necessária.

Desde sua admissão, ele foi diagnosticado com hipotermia, recebeu uma transfusão de sangue e necessitou de um tubo de alimentação e oxigênio.

Enquanto isso, a câmera de vigilância de Joe Imbriale, proprietário da Rig Outfitters e Homestore, que justamente apontam para as lixeiras, ajudou para que os eventos pudessem ser revistos.

O bebê havia sido jogado no lixo 6 horas antes de ser resgatado.

Imbriale afirmou em uma entrevista ao KOAT que, ao ver os rostos dos policiais, percebeu que algo não estava certo.

“Algo não estava certo, eu vi os rostos dos policiais e eles não pareciam certos”, declarou o proprietário.

“Eu questionei ‘O que estamos procurando?’ e ela disse: ‘Estamos procurando alguém que jogou um saco de lixo preto em sua lata de lixo. Eu me virei e afirmei ‘por favor, não me diga que era um bebê’”, acrescentou.

Ávila foi presa e acusada de tentar cometer um crime com consentimento: Homicídio (crime de 1º grau) e abuso infantil (crime de 1º grau), relatou a polícia de Hobbs no comunicado.

A adolescente confessou e argumentou que “entrou em pânico”, afirmando que descobriu que estava grávida um dia antes de dar à luz no banheiro dos pais.

E, embora a investigação esteja em andamento, ela foi libertada duas horas após sua prisão ao pagar uma fiança não garantida de US $10.000, declarou a polícia em entrevista coletiva.

Ibukun Adepoju da ouvidoria do 9º Distrito, que representa Ávila, afirmou em um comunicado ao KRQE que “o que aconteceu já é uma tragédia para sua família e para a comunidade”.

Alexis tem apenas 18 anos. O que aconteceu já é uma tragédia para sua família e para a comunidade. Como seres humanos, devemos praticar a compaixão enquanto esperamos que o sistema de justiça funcione”.

Enquanto isso, Imbriale lançou uma campanha de arrecadação de fundos no GoFundMe para o bebê. Além de ajudar financeiramente, ele quer que o pequeno “saiba que é amado”.

“Quero que este bebê saiba que ele é amado”, afirmou ele ao KOAT.

“Só porque a mãe dele fez isso não significa que eles não o amem. As pessoas se importam com você. As pessoas se importam com o que você sente e pensa”, acrescentou o homem.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
 
 

Primeira sentença de prisão perpétua por guerra Rússia-Ucrânia é aplicada

Primeira sentença de prisão perpétua por guerra Rússia-Ucrânia é aplicada
Um soldado russo foi condenado por um tribunal ucraniano na segunda-feira à prisão perpétua depois que ele se ...
Leia Mais >
 

Destaques da semana: TWITTER: EXPOSTO VIÉS ESQUERDISTA; ELON MUSK; INFILTRAÇÃO CHINESA NO PERU; ENTREVISTAS

Destaques da semana: TWITTER: EXPOSTO VIÉS ESQUERDISTA; ELON MUSK; INFILTRAÇÃO CHINESA NO PERU; ENTREVISTAS
Noticiamos os vídeos vazados pela Project Veritas de funcionários do Twitter. Quando gravados em sigilo, eles afirmaram o ...
Leia Mais >
 

DESTRUIÇÃO CULTURAL DO OCIDENTE: ENTREVISTA

DESTRUIÇÃO CULTURAL DO OCIDENTE: ENTREVISTA
Douglas Murray é o autor do livro “A Guerra Contra o Ocidente”. Ele descreve como, nas suas palavras, ...
Leia Mais >
 

MÉDICO SOBREVIVENTE DE GENOCÍDIO COMUNISTA NO CAMBOJA EXPÕE ATROCIDADES – PARTE 2

MÉDICO SOBREVIVENTE DE GENOCÍDIO COMUNISTA NO CAMBOJA EXPÕE ATROCIDADES – PARTE 2
Na terça-feira você conheceu a história de Nal Oum, um sobrevivente do genocídio comunista no Camboja. Em 1975, ...
Leia Mais >