Biden diz que Partido Comunista Chinês está pressionando projeto de lei contra concorrência EUA-China

Por Frank Fang 

O presidente Joe Biden disse em 3 de maio que o regime chinês está tentando influenciar o resultado da legislação destinada a reforçar a competitividade dos EUA contra Pequim.

“Fundamentalmente, esta é uma questão de segurança nacional. Essa é uma das razões pelas quais o Partido Comunista Chinês está pressionando as pessoas a se oporem a esse projeto de lei”, disse Biden. “E é uma questão que une democratas e republicanos. Então, vamos fazer isso”.

A versão da Câmara do projeto de lei foi aprovado em fevereiro, em uma votação majoritariamente partidária de 222 a 210. No mês seguinte, o projeto de lei do Senado foi aprovado por 68 a 28 votos. A legislação é conhecida como Lei COMPETES, com uma das principais disposições sendo a de fornecer bilhões para apoiar a indústria de semicondutores dos EUA.

Biden fez as declarações em Troy, Alabama, durante uma visita a uma fábrica pertencente à gigante de defesa americana Lockheed Martin. O resto de seus comentários se concentrou principalmente na guerra da Ucrânia.

Para defender sua opinião sobre a necessidade de ter a legislação, Biden apontou como um único míssil antitanque Javelin precisava de 200 semicondutores. As forças ucranianas usaram os mísseis para lutar contra a invasão russa.

“É por isso que estamos dificultando ao máximo para a Rússia obter semicondutores e tecnologias avançadas que possam ser usadas para atualizar suas forças armadas durante esse conflito, e por que estamos tomando medidas para facilitar a obtenção do que precisamos aqui nos Estados Unidos durante uma escassez global de semicondutores”, disse Biden.

Agora, as duas câmaras do Congresso iniciarão as negociações da conferência para conciliar as diferenças entre os projetos antes que uma versão final possa ser enviada à mesa do presidente.

O Epoch Times entrou em contato com a Casa Branca para comentários.

O regime chinês criticou publicamente a legislação. Em fevereiro, Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, acusou os Estados Unidos de se envolverem em “práticas hegemônicas e intimidadoras” por meio da legislação, quando solicitado a comentar sobre como o projeto da Câmara foi aprovado.

Alguns republicanos expressaram preocupação com o projeto de lei, dizendo que não conseguem lidar com os desafios apresentados pela China.

Em 3 de maio, o senador Rick Scott (republicano da Flórida) emitiu uma declaração dizendo que a Lei COMPETES tem muitas deficiências.

“A Lei COMPETES é um exemplo perfeito de como uma Washington quebrada tenta e não consegue resolver os problemas”, afirmou.

“Em vez de combater as ameaças representadas pelo [líder chinês] Xi Jinping e o malvado Partido Comunista Chinês, a Lei COMPETES desperdiça de forma imprudente US$ 250 bilhões que não temos em políticas do Green New Deal, como o Fundo Verde do Clima da ONU, esmolas selvagens para universidades parceria com a China comunista e empresas de tecnologia que obtêm lucros recordes”, acrescentou.

De acordo com Scott, o projeto forneceria US $8 bilhões para o Fundo Verde para o Clima da ONU. Ele disse que o projeto de lei também não responsabiliza a China pela pandemia da COVID-19.

“Gastos governamentais imprudentes como esse alimentam a inflação. Com os preços subindo vertiginosamente e o CPI em uma máxima de 40 anos, as famílias americanas não podem mais pagar por políticas fracassadas e gastos imprudentes de uma Washington quebrada”, afirmou. “Não vou parar de lutar para derrotar esse projeto de lei ruim”.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
 
 

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha
Um ex-membro de uma gangue criminosa japonesa disse que testemunhou o comércio de órgãos na China, tendo visto ...
Leia Mais >
 

Ex-general dos EUA fala sobre atuação do Partido Comunista Chinês: Entrevista exclusiva

Ex-general dos EUA fala sobre atuação do Partido Comunista Chinês: Entrevista exclusiva
David Stillwell, é um general de brigada americano reformado. De 2011 a 2013 ele foi diplomata na embaixada ...
Leia Mais >
 

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA
O presidente Jair Bolsonaro discursou a uma multidão em Santa Catarina no sábado. Ele falou em “luta do ...
Leia Mais >
 

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL
Um impasse para o Brasil? Ocorreu a cúpula do BRICS. China e Rússia falam em uma expansão do ...
Leia Mais >