Após dois votos contra liberdade de Lula, pedido de vista adia julgamento no STF

Por André Brito, Diário do Poder

O julgamento do pedido de liberdade do ex-presidente Lula na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal foi adiado após pedido de vista do ministro Gilmar Mendes.

O ministro relator, Edson Fachin, considerou não haver fatos novos que justificassem a concessão da liberdade e votou contra o pedido.

Segunda a votar, a ministra Cármen Lúcia, que assumiu o lugar do ministro Dias Toffoli na Turma, seguiu o voto do relator para manter Lula na prisão.

Após o voto de Cármen Lúcia, o ministro Gilmar Mendes pediu vista (mais tempo para analisar o caso) e o julgamento foi adiado.

 
 
 

Bebianno é exonerado, confirma porta-voz da Presidência da República

Bebianno é exonerado, confirma porta-voz da Presidência da República
O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, anunciou hoje (18) a exoneração do ministro da ...
Leia Mais >
 

Moro retira caixa dois de pacote anticrime depois de pressão de políticos

Moro retira caixa dois de pacote anticrime depois de pressão de políticos
O ministro da Justiça e Segurança, Sérgio Moro, admitiu ter recebido pressão de políticos – e, por isso, ...
Leia Mais >
 

Camponês que protestou contra Daniel Ortega é condenado a 216 anos de prisão (Vídeo)

Camponês que protestou contra Daniel Ortega é condenado a 216 anos de prisão (Vídeo)
O líder camponês Medardo Mairena, que em 2018 participou de protestos contra o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, ...
Leia Mais >
 

Sínodo Pan-Amazônico: a quem interessa um confronto Brasil-Vaticano?

Sínodo Pan-Amazônico: a quem interessa um confronto Brasil-Vaticano?
A tentativa de transformar o vindouro Sínodo Pan-Amazônico em um instrumento político para promover a agenda das estruturas ...
Leia Mais >