“Ameaça à sociedade moderna”: cientistas dizem que tempestade solar maciça atingiu a Terra há 2.600 anos

Por Jack Phillips

Uma tempestade solar maciça pode ter atingido a Terra há cerca de 2.600 anos, de acordo com os cientistas, dizendo que a descoberta ainda é relevante hoje sobre como a tecnologia é vulnerável à atividade do sol.

A erupção é conhecida como um evento de prótons solares (SPE), e atingiu o planeta por volta de 660 aC, disse um estudo publicado na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências, em março de 2019.

Eventos semelhantes foram encontrados duas vezes no passado. Um ocorreu em 774 e 775 dC, e o outro ocorreu cerca de 220 anos depois, em 993 e 994 dC, observou o CBC.

Aurora boreal ilumina o céu noturno na vila de Erikslund, no condado de Vasternorrland, na Suécia, em 23 de agosto (Jonathan Nackstrand / AFP / Getty Images)

Se uma tempestade solar similar ocorresse hoje, poderia ser catastrófica para a civilização moderna, destruindo redes de energia, satélites, GPS e outros sistemas de comunicação. Navegação, telecomunicações e sistemas financeiros seriam muito afetados.

Especificamente, uma tempestade dessa força seria “uma ameaça para a sociedade moderna em termos de sistemas de comunicação e navegação, tecnologias espaciais e operações de aeronaves comerciais”, segundo o estudo, de acordo com o USA Today.

Pesquisadores investigaram gelo na Groenlândia para descobrir pistas sobre tempestades solares. Pesquisadores analisaram um núcleo de gelo de 100 mil anos, descobrindo a poderosa tempestade solar de 2.600 anos.

O sol frequentemente envia prótons que podem atingir a Terra – tipicamente na forma de erupções solares e ejeções de massa coronal (CMEs). Estes diferem do evento protão solar acima mencionado.

Imagem da NASA de uma explosão solar em erupção da mancha solar gigante 649. A NASA está prevendo a possibilidade de ver níveis muito mais altos de atividade solar de erupções solares e tempestades solares em erupção do sol, nos próximos anos (HO / Getty Images)

As erupções solares surgem das manchas solares e são mais frias que o evento de prótons solares. E CMEs seguem as explosões solares, de acordo com os pesquisadores,  conforme o CBC.

Duas recentes e poderosas tempestades solares que causaram falta de energia ocorreram em Malmo, na Suécia, em 2003, e em Quebec, no Canadá, em 1999.

Para a maioria das explosões solares, o único efeito visível que se pode ver na Terra é a Aurora Boreal, ou as luzes do norte, no Canadá, nos Estados Unidos e em outros países do Norte.

Solar Flare
Uma compilação de imagens da NASA de uma erupção solar, como visto em 25 de fevereiro de 2014 (24 de fevereiro EST)

Mas se uma SPE poderosa ocorrer hoje, isso causaria sérios problemas para todos na Terra.

“É a tecnologia que pode ser destruída. Quinhentos anos atrás, não tínhamos energia. Imagine se não tivéssemos energia hoje”, disse Raimund Muscheler, co-autor do novo estudo, à CBC. “Seria uma catástrofe.”

O evento poderia, em teoria, desligar os transformadores de energia por meses.

“Então, agora, com algum aviso, as empresas de energia poderiam reorganizar sua distribuição de energia e até realizar um blecaute”, disse Eric Christian, cientista sênior da NASA, à rede de notícias canadense.

Um mapa mostra o potencial de avistamentos da Aurora Boreal no fim de semana nos Estados Unidos (NOAA)

Em uma atualização de 21 de março, a agência de desastres da FEMA observou: “O clima espacial causa tantos problemas de curto como de longo prazo. O clima espacial de curto prazo afeta as comunicações por rádio, energia, GPS e satélite por minutos a horas. Os efeitos a longo prazo podem durar dias ou mesmo causar danos permanentes, resultando em perda de conectividade de rádio, danos na linha de energia e arrasto de satélites”.

A agência pediu que as pessoas estejam preparadas para um evento de “clima espacial”.

“Indivíduos e famílias podem aprender sobre a preparação em Ready.gov. Os respondentes podem fazer a mesma preparação e devem coordenar com os funcionários de gerenciamento de emergência e outras autoridades locais para planejar, treinar e exercitar uma resposta coordenada aos eventos climáticos espaciais ”, escreveu a FEMA. “Estar preparado para sinais de rádio quebrados ou interromper a transmissão via satélite permite que os respondentes estejam cientes e prontos para fornecer serviços durante todas as condições. Criar uma resposta adaptável permite atender às condições e necessidades das pessoas a quem você está prestando o serviço”.

Tempestade solar pode atingir a Terra no fim de semana

A Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA) emitiu um alerta para uma tempestade geomagnética “moderada” durante o fim de semana, dizendo que uma explosão solar havia entrado em erupção.

Ela produzirá um “G2 (moderado) conforme alerta de tempestade geomagnética em vigor para 23 de março de 2019… devido à chegada antecipada do CME”, escreveu a agência.

De acordo com o mapa da NOAA, um evento aurora pode ser experimentado entre a linha verde e a linha amarela. Isso parece abranger partes de Nova York, partes do Norte de Illinois(incluindo Chicago), Wisconsin, Dakota do Norte e do Sul, Montana, Idaho, estado de Washington, Iowa, Michigan, Maine, Vermont, New Hampshire e Massachusetts.

“Uma CME de halo assimétrico foi observada nas imagens coronográficas do SOHO / LASCO e a análise inicial do CME nas imagens coronográficas LASCO e STEREO – a mostra revelou que é provável que haja um componente dirigindo para Terra”, disse o NOAA.

 
 
 

Epstein e Bill Clinton viajaram juntos, Maxwell confirma em novo comunicado divulgado

Epstein e Bill Clinton viajaram juntos, Maxwell confirma em novo comunicado divulgado
Ghislaine Maxwell, associada de longa data do falecido criminoso sexual Jeffrey Epstein, confirmou em uma declaração recentemente divulgada ...
Leia Mais >
 

Trump: conta em banco chinês?

Trump: conta em banco chinês?
Por NTD Notícias A eleição americana se aproximando destaca os negócios de cada candidato, particularmente com a China. ...
Leia Mais >
 

Sócio de Hunter Biden afirma que falou com Joe Biden sobre acordo com China

Sócio de Hunter Biden afirma que falou com Joe Biden sobre acordo com China
O ex-parceiro de negócios de Hunter Biden disse na quinta-feira que se encontrou com o ex-vice-presidente Joe Biden ...
Leia Mais >
 

FDA aprova primeiro tratamento COVID-19 com remdesivir

FDA aprova primeiro tratamento COVID-19 com remdesivir
A Food and Drug Administration dos EUA aprovou o remdesivir, medicamento antiviral da Gilead Sciences, na quinta-feira, para ...
Leia Mais >