Almirante: China militarizou completamente 3 ilhas no Mar da China Meridional

Por Frank Fang 

O almirante John Aquilino, chefe do Comando Indo-Pacífico dos EUA, disse em 20 de março que a China militarizou completamente pelo menos três das ilhas do disputado Mar da China Meridional.

“Acho que nos últimos 20 anos, testemunhamos o maior desenvolvimento militar desde a Segunda Guerra Mundial pela RPC [República Popular da China]”, disse Aquilino à Associated Press. “Eles avançaram todas as suas capacidades e esse acúmulo de armamento está desestabilizando a região”.

A China equipou as ilhas Mischief Reef, Subi Reef e Fiery Cross Reef com mísseis anti-navios, equipamentos de laser e interferência e hangares de aeronaves, de acordo com Aquilino.

Os sistemas de mísseis podem facilmente atingir qualquer avião civil e militar que sobrevoe as águas disputadas, acrescentou.

“Então essa é a ameaça que existe, por isso é tão preocupante a militarização dessas ilhas”, disse Aquilino. “Eles ameaçam todas as nações que operam nas proximidades e todo o mar e espaço aéreo internacional”.

Atualmente, Aquilino disse que sua missão é “prevenir a guerra” por meio da dissuasão e promover a paz e a estabilidade, em esforços que incluem trabalhar com aliados e parceiros dos EUA.

“Se a dissuasão falhar, minha segunda missão é estar preparado para lutar e vencer”, disse Aquilino.

Como comandante das forças dos EUA no Indo-Pacífico, Aquilino supervisiona o maior comando de combatentes, incluindo 380.000 soldados, marinheiros, fuzileiros navais, aviadores, guardiões, guardas costeiros e civis que trabalham para o Departamento de Defesa.

O partido comunista no poder da China está atualmente em conflito com Brunei, Malásia, Filipinas, Vietnã e Taiwan em uma disputa territorial sobre recifes, ilhas e atóis no Mar da China Meridional.

Barcos ao lado de estruturas e edifícios chineses no Fiery Cross Reef, feito pelo homem, no grupo de ilhas Spratlys no Mar da China Meridional, no dia 20 de março de 2022 (Aaron Favila/AP Photo)
Barcos ao lado de estruturas e edifícios chineses no Fiery Cross Reef, feito pelo homem, no grupo de ilhas Spratlys no Mar da China Meridional, no dia 20 de março de 2022 (Aaron Favila/AP Photo)

Os Estados Unidos não reivindicam as ilhas disputadas, mas desdobrou navios de guerra pela região no que chama de missões de liberdade de navegação.

Uma decisão internacional de 2016 rejeitou a alegação de “linha de nove traços” do regime chinês para cerca de 85% dos 2,2 milhões de milhas quadradas do Mar da China Meridional. A decisão disse que as reivindicações da China não tinham base histórica e Pequim violou a soberania das Filipinas ao afirmar reivindicações territoriais com suas ilhas artificiais construídas em recifes e rochas marinhas.

O Partido Comunista Chinês (PCCh) rejeitou a decisão. Também implementou a guarda costeira e barcos de pesca chineses, que às vezes têm pescadores com treinamento militar a bordo, para intimidar embarcações estrangeiras, bloquear o acesso às vias navegáveis ​​e tomar bancos de areia e recifes.

Aquilino aplaudiu as Filipinas por levar a disputa territorial à arbitragem internacional, dizendo que era um bom modelo para resolver a disputa pacificamente.

A entrevista com a AP foi realizada enquanto Aquilino estava a bordo de um avião de reconhecimento da Marinha dos EUA P-8A Poseidon, enquanto o avião voava perto de postos avançados da China no arquipélago de Spratly.

A China tem sete postos avançados nas Ilhas Spratly e 20 nas Ilhas Parcel, de acordo com o centro de estudos estratégicos e internacionais, com sede em Washington.

Durante o voo, o avião da Marinha dos EUA foi repetidamente avisado por ligações chinesas, dizendo ao avião para deixar o que eles disseram ser território da China.

“A China tem soberania sobre as ilhas Spratly, bem como sobre as áreas marítimas circundantes. Fique longe imediatamente para evitar erros de julgamento”, disse uma das mensagens de rádio chinesas em uma ameaça velada.

Em resposta, um piloto dos EUA no avião da Marinha respondeu por rádio aos chineses, dizendo: “Sou uma aeronave naval dos Estados Unidos soberanamente imune que realiza atividades militares legais além do espaço aéreo nacional de qualquer estado costeiro”.

“O exercício desses direitos é garantido pelo direito internacional e estou operando com o devido respeito aos direitos e deveres de todos os estados”, acrescentou o piloto.

Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA divulgou um estudo (pdf) sobre a legalidade das reivindicações marítimas da China no Mar da China Meridional. Concluiu que as alegações são “inconsistentes com o direito internacional”.

“Em nome da aplicação de suas reivindicações marítimas expansivas e ilegais no Mar da China Meridional, a RPC está interferindo nos direitos e liberdades, incluindo direitos e liberdades de navegação, que são devidos a todos os estados”, disse Constance Arvis, vice-secretária adjunta interina para oceanos, pescas e assuntos polares, durante um briefing após a publicação do estudo.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
 
 

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha
Um ex-membro de uma gangue criminosa japonesa disse que testemunhou o comércio de órgãos na China, tendo visto ...
Leia Mais >
 

Trump: FBI invadiu sua casa na Flórida, propriedade está ‘sob cerco’

Trump: FBI invadiu sua casa na Flórida, propriedade está ‘sob cerco’
O ex-presidente Donald Trump disse que sua casa em Mar-a-Lago na Flórida está "sob cerco" e "ocupada por ...
Leia Mais >
 

Biden se diz “preocupado” com manobras da China, mas não crê em passo além

Biden se diz “preocupado” com manobras da China, mas não crê em passo além
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta segunda-feira estar "preocupado" com o uso de armas pela ...
Leia Mais >
 

Alimentos ultraprocessados podem contribuir para perda cognitiva

Alimentos ultraprocessados podem contribuir para perda cognitiva
Dificuldade de lembrar datas, fazer cálculos ou realizar tarefas básicas do dia a dia. As habilidades cognitivas geralmente ...
Leia Mais >