Ações do Twitter caem e empresa perde lucros feitos com anúncio de compra por Elon Musk

Por Jack Phillips 

Desde que Elon Musk comprou uma participação significativa no Twitter há várias semanas, a empresa perdeu todos os seus ganhos com ações.

No mês passado, Musk revelou que comprou uma participação de 9% da rede social. Mas na tarde de segunda-feira, as ações do Twitter caíram mais 6%, baixando seu preço para US $38,25 – o preço de fechamento mais baixo desde 1º de abril, ou o último pregão antes de Musk revelar que assumiu a participação minoritária de 9% da empresa.

Cerca de três semanas depois, Musk e o conselho do Twitter anunciaram que o bilionário compraria a empresa por US $44 bilhões.

No final da semana passada, Musk disse que o acordo para comprar o Twitter foi suspenso até que ele descubra mais detalhes sobre contas falsas e bots presentes na plataforma. Horas depois, ele escreveu que “ainda está comprometido com a aquisição”.

“Você está sendo manipulado pelo algoritmo de maneiras que você não percebe. É fácil de alternar para ver a diferença”, escreveu ele no sábado em uma publicação no Twitter. “Não estou sugerindo malícia no algoritmo, mas sim que ele está tentando adivinhar o que você pode querer ler e, ao fazê-lo, inadvertidamente manipula/amplifica seus pontos de vista sem que você perceba que isso está acontecendo”.

Quando um usuário pediu a Musk para “elaborar o processo de filtragem de contas de bots”, ele respondeu: “Eu escolhi 100 como o número do tamanho da amostra, porque é isso que o Twitter usa para calcular <5% falso/spam/duplicado”.

Musk postou durante as primeiras horas de domingo que ainda não viu nenhuma análise que mostre que a empresa de mídia social tem contas falsas de menos de 5%. Mais tarde, ele disse: “Há uma chance de ser mais de 90% dos usuários ativos diários”.

O Twitter disse na quinta-feira aos meios de comunicação que congelaria as contratações, ao mesmo tempo em que confirmou que dois altos executivos foram demitidos da empresa, incluindo seu chefe de produtos de consumo, Kayvon Beykpour. O CEO, Parag Agarwal, pediu que ele saísse, segundo Beykpour em uma série de publicações no Twitter.

“Alguns têm perguntado por que um CEO ‘pato manco’ faria essas mudanças se estamos sendo comprados de qualquer maneira”, escreveu Agarwal em uma série de tweets. “Embora eu espere que o acordo seja fechado, precisamos estar preparados para todos os cenários”.

Enquanto isso, Musk confirmou na semana passada que permitiria que o presidente Donald Trump voltasse ao Twitter após a conclusão do acordo, embora Trump tenha dito que não retornaria ao Twitter porque quer permanecer em sua própria plataforma, Truth Social.

“Não vou no Twitter, vou ficar na Truth”, disse Trump à Fox News em abril. “Espero que Elon compre o Twitter porque ele fará melhorias, e ele é um bom homem, mas eu vou ficar na Truth”.

A Reuters contribuiu para esta reportagem.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
 
 

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha
Um ex-membro de uma gangue criminosa japonesa disse que testemunhou o comércio de órgãos na China, tendo visto ...
Leia Mais >
 

Ex-general dos EUA fala sobre atuação do Partido Comunista Chinês: Entrevista exclusiva

Ex-general dos EUA fala sobre atuação do Partido Comunista Chinês: Entrevista exclusiva
David Stillwell, é um general de brigada americano reformado. De 2011 a 2013 ele foi diplomata na embaixada ...
Leia Mais >
 

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA

BOLSONARO: “TOMAREMOS AS AÇÕES QUE DEVEM SER TOMADAS”; COREIA DO SUL AMPLIA DEFESA
O presidente Jair Bolsonaro discursou a uma multidão em Santa Catarina no sábado. Ele falou em “luta do ...
Leia Mais >
 

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL

GUERRA “NÃO-CONVENCIONAL” DA CHINA; COLÔMBIA: GIRO À ESQUERDA; BRICS: IMPASSE DO BRASIL
Um impasse para o Brasil? Ocorreu a cúpula do BRICS. China e Rússia falam em uma expansão do ...
Leia Mais >