A incrível história de duas bênçãos: a cura de uma doença grave e a transformação do ódio em perdão

Eu nasci em 1950 em uma família vietnamita rica e influente. Depois de uma infância feliz, tornei-me comissária de bordo, casei-me e tive dois filhos saudáveis. Eu era rica, me achavam bonita e apesar de vários altos e baixos, minha vida foi abençoada de várias maneiras.

Eu também tive muita sorte, pois escapei da morte várias vezes de maneira aparentemente milagrosa. Porém, depois que descobri uma incrível prática para a melhoria de vida que curou minha saúde debilitada, percebi que sorte pode não ter nada a ver com minha história.

Esquivando-se das mãos da morte

Quando eu tinha 19 anos, eu estava na festa de aniversário de um amigo quando alguns ladrões invadiram e começaram a atirar. Eu fui atingida e me arrastei para debaixo de uma mesa para me esconder. Depois que os intrusos fugiram, as pessoas me encontraram ao seguir o rastro do sangue. Eu sobrevivi e finalmente me recuperei do ferimento.

Em 1973, o avião em que eu estava trabalhando caiu, matando todos a bordo, exceto eu e outro comissário de bordo. Quando o avião caiu, de alguma forma eu caí e me enrolei em um arbusto. Isso foi o que salvou minha vida.

Uma das minhas maiores provações aconteceu em meados da década de 80, quando fui presa e detida pelo desaparecimento da empregada do meu vizinho. Meu vizinho me denunciou à polícia, acusando-me de ter sido responsável pelo desaparecimento de sua empregada doméstica. Três meses depois, a empregada foi encontrada e eu fui libertada.

Atormentada com problemas de saúde

Eu lutei com asma por muitos anos. Então, em 2013, minha asma piorou devido ao surgimento de outras doenças graves, como distúrbios gastrointestinais crônicos, hérnia de disco, dores nas pernas, artrite grave e problemas cardíacos.

Meu médico recomendou que eu fosse à França para realizar uma cirurgia cardíaca, mas eu não me sentia forte o suficiente para viajar, e não havia garantia de que a cirurgia teria sucesso. Eu continuei tomando uma medicação que era muito cara.

A autora aos 55 anos, antes do desenvolvimento das doenças graves (NTD.TV)
A autora aos 55 anos, antes do desenvolvimento das doenças graves (NTD.tv)

Meu marido é professor de uma faculdade de medicina na cidade de Ho Chi Minh e meus dois filhos são médicos, um na Califórnia e outro na cidade de Ho Chi Minh, mas nenhum deles pôde me ajudar.

O alívio veio da maneira mais inesperada e profunda

Um dia, em uma tarde de maio de 2016, fiquei presa em um engarrafamento durante a hora do rush, no momento em que meu filho estava me levando ao consultório do médico devido à imensa dor que eu estava sentindo.

Então meu filho sugeriu parar em um parque próximo onde ele tinha visto pessoas fazendo alguns exercícios de qigong chamados Falun Dafa, e também chamados de Falun Gong. Ele disse que leu em um jornal sobre pessoas que seguiam essa prática e tiveram suas doenças curadas sem o uso de remédios. Eu não tinha outra opção, devido ao tempo que iríamos levar para chegar ao consultório médico, então segui o seu conselho.

Participei dos exercícios que as pessoas do parque estavam fazendo, acompanhando os movimentos da melhor forma que pude. Embora eu fosse desajeitada e não os fizesse muito bem, surpreendentemente comecei a me sentir melhor. Decidi não ir ao médico naquele dia.

No dia seguinte, meu filho me levou ao parque novamente. Dessa vez, pude me sentar para a meditação em posição de meia lótus. Isso foi muito surpreendente, porque eu costumava visitar um templo e enquanto sentada de pernas cruzadas, eu participava e cantava, mas sentia muita dor sempre que tentava me sentar na posição de lótus ou de meia lótus.

Curiosa e empolgada, decidi que deveria saber mais sobre o Falun Dafa. Falando com os praticantes do parque, fiquei sabendo que essa era uma prática antiga e tradicional da China, que foi tornada pública em 1992 e, que posteriormente, foi espalhada pelo mundo.

A autora praticando o quinto exercício do Falun Dafa (NTD.TV)
A autora praticando o quinto exercício do Falun Dafa (NTD.tv)

Logo depois, participei de um workshop sobre o Falun Dafa, que incluía assistir diariamente a uma série de nove palestras do fundador, o Sr. Li Honzghi, durante nove dias. Foi nessa época que o milagre aconteceu: eu me senti saudável, meu corpo parecia leve e eu me senti feliz e em paz.

Continuando com a leitura do livro Zhuan Falun, e seguindo os seus ensinamentos de Verdade, Compaixão e Tolerância, mudanças impressionantes começaram a acontecer. Logo depois, parecia que todas as minhas doenças haviam desaparecido. Parei imediatamente de tomar todos os meus caros medicamentos. Eu sabia que não precisava mais deles.

Meus amigos e vizinhos ficaram surpresos com as mudanças em mim, para não mencionar o meu marido. “Esse fenômeno não pôde ser explicado pela ciência médica”, disse ele.

Do ressentimento ao perdão

Agora que eu estava vivendo novamente uma vida saudável e produtiva, eu queria ajudar minha amiga, Bao Anh, que também era comissária de bordo. Seu problema, no entanto, não estava relacionado à saúde, ela sofria há anos com o coração partido.

A história dela é muito interessante. No início dos anos 70, Bao Anh se casou com o amor de sua vida. Ele era coronel do exército e, em 1975, devido à situação política, ele desapareceu. Bao Anh não sabia se ele estava vivo ou morto – ela não conseguia nenhuma informação sobre ele.

A autora lendo Zhuan Falun, principal ensinamento do Falun Dafa (NTD.TV)
A autora lendo Zhuan Falun, principal ensinamento do Falun Dafa (NTD.tv)

Na ocasião, ela estava grávida de dois meses, e depois de sete meses deu à luz dois meninos gêmeos. Ela os criou sozinha na esperança de que o marido voltasse. Após 11 anos sem receber notícias, ela se casou novamente. No entanto, havia uma ressalva: se seu primeiro marido retornasse, ela voltaria para ele. Seu novo marido concordou com isso.

Dois anos depois de se casarem, o casal alugou uma casa e descobriu que o dono da casa era de fato o marido anterior de Bao Anh! Ele também havia se casado novamente.

Depois de finalmente encontrar seu amor perdido há 13 anos, Bao Anh quis conversar com ele, mas ele não quis ouvir nenhuma de suas explicações e se recusou terminantemente a se encontrar com ela. Ele até insultou-a e a caluniou.

O coração de Bao Anh ficou despedaçado. Por um lado, ela não pôde deixar de recordar de como ele tinha sido lindo como seu primeiro amor e como ela tinha sido feliz como esposa dele. Por outro lado, o ressentimento dela crescia a cada dia. Diante de sua dor e angústia, ela não conseguiu contar a ele sobre seus dois filhos.

O primeiro marido de Bao Anh logo se mudou para os Estados Unidos, sem saber que ele era o pai dos gêmeos.

Em desespero, frequentemente Bao Anh consultava cartomantes para ver se as cartas lhe dariam a chance de fazer com que ela e seu primeiro marido ficassem juntos novamente. Ela também foi orar em templos e igrejas, desejando esquecer o que havia acontecido, mas ao mesmo tempo com saudade dos velhos tempos.

Então, em um estado de depressão e amargura, ela deixou seu segundo marido.

Para aumentar sua tristeza, seus filhos muitas vezes a criticavam por ter se casado novamente e por não ter esperado mais tempo pela volta do pai. Tragicamente, um dos gêmeos morreu aos 15 anos. Enquanto doente, antes de sua morte, ele disse que iria morar com seu pai se ele voltasse. Essas palavras entraram no coração dela como uma espada.

‘Eu o perdoo’

Por anos, eu quis ajudar Bao Anh deixar seus rancores e superar seu coração dilacerado, mas eu não sabia como.

No entanto, uma vez que eu tinha conhecido o Falun Dafa e experimentado pessoalmente seus benefícios, e como isso havia me transformado, senti que havia esperança para a minha velha amiga, a quem eu havia sempre considerado como uma irmã mais nova. Depois de ler repetidamente a parte do Zhuan Falun que fala sobre como a tolerância e a compaixão têm o poder de dissolver o ódio e o ressentimento, decidi dar o livro a Bao Anh.

Na vez seguinte em que nos encontramos, ela me disse que depois de ler o Zhuan Falun quatro vezes, ela foi capaz de deixar seus sentimentos negativos em relação ao primeiro marido.

Ela disse: “Eu o perdoo. Não o odeio mais. Agora eu posso esquecê-lo. Qual a utilidade de se guardar ressentimentos?”

Bao Anh prosseguiu dizendo que, ao ler o livro e seguir os ensinamentos do Falun Dafa, sentiu seu coração mais leve, como se o fardo que ela carregava durante tantos anos tivesse sido retirado.

Nessa ocasião, seu outro filho havia se mudado para os Estados Unidos, ainda com raiva e dor em seu coração por seu pai nunca ter voltado e por sua mãe ter se casado novamente. Bao Anh contou a ele sobre a sua experiência na prática do Falun Dafa, e seguindo seu conselho, ele também começou a ler o Zhuan Falun. Como resultado, a raiva também deixou seu coração e ele foi capaz de perdoar tanto seu pai quanto sua mãe.

Não tenho palavras para descrever como sou grata pelo fato de o Falun Dafa ter entrado nossas vidas, minha e de Bao Anh. Ler o Zhuan Falun e fazer os exercícios suaves de meditação tornou-se uma parte essencial da minha vida diária. É o que me mantém saudável, em um estado de paz e com uma sensação de felicidade incomensurável.

Compartilho nossas histórias aqui na esperança de que outras pessoas também possam se beneficiar com nossas experiências e com as bênçãos que o Falun Dafa tem a oferecer.

Nota do editor:

Falun Dafa é uma prática de cultivo da mente e do corpo que ensina a Verdade, a Compaixão e a Tolerância como uma forma de melhorar a saúde e o caráter moral e alcançar a sabedoria espiritual.

Para mais informações sobre a prática, visite FalunDafa.org. Todos os livros, música de exercícios, recursos e instruções estão disponíveis gratuitamente.

 
 
 

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha

Regime chinês matou adepto do Falun Gong para extrair seu fígado, afirma testemunha
Um ex-membro de uma gangue criminosa japonesa disse que testemunhou o comércio de órgãos na China, tendo visto ...
Leia Mais >
 

Trump: FBI invadiu sua casa na Flórida, propriedade está ‘sob cerco’

Trump: FBI invadiu sua casa na Flórida, propriedade está ‘sob cerco’
O ex-presidente Donald Trump disse que sua casa em Mar-a-Lago na Flórida está "sob cerco" e "ocupada por ...
Leia Mais >
 

Biden se diz “preocupado” com manobras da China, mas não crê em passo além

Biden se diz “preocupado” com manobras da China, mas não crê em passo além
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta segunda-feira estar "preocupado" com o uso de armas pela ...
Leia Mais >
 

Alimentos ultraprocessados podem contribuir para perda cognitiva

Alimentos ultraprocessados podem contribuir para perda cognitiva
Dificuldade de lembrar datas, fazer cálculos ou realizar tarefas básicas do dia a dia. As habilidades cognitivas geralmente ...
Leia Mais >