206 fuzileiros navais expulsos por recusarem vacinas contra COVID-19

Por Harry Lee 

O Corpo de Fuzileiros Navais dispensou 206 fuzileiros navais por não receberem a vacina contra a COVID-19, anunciou o ramo militar na quinta-feira.

Os fuzileiros navais em atividade tinham um prazo para se vacinar totalmente até 28 de novembro, enquanto para os reservistas, o prazo era 28 de dezembro.

Até o fim do prazo, 95 por cento de todos os fuzileiros navais em atividade haviam recebido pelo menos uma dose da vacina, enquanto 86% da força da reserva havia recebido a primeira injeção.

Isso significa que cerca de 8.000 fuzileiros em atividade da marinha e 5.000 da reserva podem enfrentar a expulsão por se recusarem a receber uma vacina contra a COVID-19.

“O Corpo de Fuzileiros Navais ainda está rastreando 1.007 isenções administrativas ou médicas aprovadas”, afirmou o capitão Andrew Wood, porta-voz do Corpo de Fuzileiros Navais, em uma declaração aos meios de comunicação.

O Corpo de Fuzileiros Navais negou 3.115 dos 3.247 pedidos de isenção religiosa recebidos. O restante ainda está sendo processado, de acordo com o comunicado.

Alguns fuzileiros navais não vacinados chamam a expulsão de “expurgo político”.

Os fuzileiros navais dos Estados Unidos registram seus dados enquanto fazem fila para receber a vacina da Moderna contra o coronavírus, em Camp Hansen, no dia 28 de abril de 2021, em Kin, no Japão (Carl Court / Getty Images)
Os fuzileiros navais dos Estados Unidos registram seus dados enquanto fazem fila para receber a vacina da Moderna contra o coronavírus, em Camp Hansen, no dia 28 de abril de 2021, em Kin, no Japão (Carl Court / Getty Images)

“Há algo fundamentalmente errado neste ponto com a liderança de nossa nação”, declarou um major com mais de 17 anos de serviço ativo à Fox News sob condição de anonimato. “Estamos enfrentando um decreto inconstitucional o qual acredito que é direcionado como um expurgo político, eliminando alguns dos melhores e mais brilhantes soldados, marinheiros, aviadores, fuzileiros navais e guardiões da Força Espacial”.

Esses fuzileiros navais alegaram ter recebido “negações generalizadas” por seus pedidos de isenção religiosa, onde foi citado a “prontidão militar” como o principal motivo para a rejeição.

O Corpo de Fuzileiros Navais não respondeu a um pedido do Epoch Times para comentários.

De acordo com a Lei de Autorização de Defesa Nacional de 2022 recentemente sancionada pelo presidente Joe Biden, essas dispensas devem ser honrosas ou gerais em condições honrosas.

Até agora, os militares não concederam nenhuma isenção religiosa ainda.

Por exemplo, a Força Aérea, que teve o prazo mais curto entre todos os ramos, recebeu mais de 10.700 pedidos de isenção religiosa. Até a semana passada, 2.130 já foram negados. Os 8.636 restantes ainda estão em revisão. Nenhum foi aprovado.

Um grupo de 47 legisladores republicanos liderados pelo senador Ted Cruz (Republicano do Texas) e pelo deputado Mike Johnson (Republicano de Louisiana) apoia uma ação judicial movida por um grupo de SEALs da Marinha e membros do serviço da Marinha que buscam isenções religiosas em tribunal federal.

“A posição dos réus de que uma isenção de vacinação combinada com precauções não invasivas são suficientes para indivíduos isentos secularmente, mas insuficientes para militares e mulheres que simplesmente buscam aderir a suas crenças religiosas sinceras, é discriminatória e uma violação direta da Primeira Emenda”, escreveram os legisladores no documento de jurisperito (pdf) apresentado ao tribunal.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
 
 

Rússia corta fornecimento de energia elétrica da Finlândia

Rússia corta fornecimento de energia elétrica da Finlândia
O fornecedor russo de energia RAO A Nordic Oy cortou o fornecimento de eletricidade para a Finlândia no ...
Leia Mais >
 

“RÚSSIA CONSIDERA ESSA UMA ‘GUERRA SANTA’ CONTRA O OCIDENTE”: EX-ASSESSOR DE PUTIN | ENTREVISTA

“RÚSSIA CONSIDERA ESSA UMA ‘GUERRA SANTA’ CONTRA O OCIDENTE”: EX-ASSESSOR DE PUTIN | ENTREVISTA
O que se passa na mente de Vladimir Putin? O Dr. Andrei Illarionov. Andrei foi assessor econômico de ...
Leia Mais >
 

“FINLÂNDIA PRECISA SE CANDIDATAR À OTAN ‘SEM DEMORA’”: PRIMEIRA-MINISTRA

“FINLÂNDIA PRECISA SE CANDIDATAR À OTAN ‘SEM DEMORA’”: PRIMEIRA-MINISTRA
A primeira-ministra da Finlândia disse que o país precisa entrar na OTAN “sem demora”. A nação tem se ...
Leia Mais >
 

ALLAN DOS SANTOS, DO TERÇA LIVRE, FALA SOBRE ÚLTIMO BANIMENTO E LIBERDADE DE IMPRENSA

ALLAN DOS SANTOS, DO TERÇA LIVRE, FALA SOBRE ÚLTIMO BANIMENTO E LIBERDADE DE IMPRENSA
Allan dos Santos, jornalista e fundador do canal Terça Livre, teve uma nova conta no youtube banida nesta ...
Leia Mais >